Banner superior
Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

Campeonato da Europa de Parapente volta a Montalegre

Montalegre tem a honra de receber pela segunda segunda vez, uma prova “Categoria 1” da Federação Aeronáutica Internacional – FAI.

A Federação Aeronáutica Internacional, é o órgão máximo na tutela dos desportos aeronáuticos no qual o Parapente está incluído e organizadora dos maiores eventos mundiais das respetivas modalidades, nomeadamente os Campeonatos do Mundo e os Campeonatos Continentais, em regime de alternância anual.

Campeonato da Europa de Parapente

Assim, 2018 será o ano da realização do campeonato mais importante do continente europeu – o 15º Campeonato da Europa de Parapente!

Organizado pela Federação Portuguesa de Voo Livre (FPVL), o Campeonato da Europa de Parapente 2018 será realizado em Montalegre, tendo como cenário as altas montanhas e vales abertos da Serra do Larouco.

Palco de diversas competições nacionais e internacionais desta modalidade, Montalegre recebeu já um Mundial de Parapente FAI, em 2003.

Este evento vai reunir entre 16 e 28 de Julho, mais de 150 pilotos de toda a Europa e países convidados, na maior festa do Parapente de 2018 que confirmando as excelentes qualidades da região, pintarão de novo os céus de Montalegre.

Sobre o Voo Livre

O voo livre agrupa um conjunto de disciplinas cujo objectivo comum é voar utilizando as forças da natureza e recorrendo à força do próprio piloto para descolar e aterrar. Estas disciplinas são a Asa Delta e o Parapente.

As primeiras tentativas do homem voar com asa de estrutura rígida e movidas pelo impulso de um homem, ocorreu no fim do séc. XIX pelo engenheiro alemão Otto Lilienthal.

A Asa Delta com desenho próximo ao actual foi inventada e testada em 1963 pelo Australiano John Dickenson baseado na asa Rogallo. Os parapentes foram desenvolvidos a partir da decada de 60, mas só chegaram à Europa em 1978, altura em que se começou a praticar o voo livre em zonas montanhosas.

Os longos anos de evolução por que passaram estas disciplinas, o crescente aumento do conhecimento científico neste domínio e o surgimento de novos materiais de alta tecnologia têm consolidado estas disciplinas como as mais divulgadas da aviação.

Os riscos inerentes a toda a actividade aérea existem também no voo livre. No entanto, a experiência adquirida ao longo dos anos, a qualidade de ajuste e o rigor dos procedimentos de certificação das aeronaves e o conhecimento adquirido em termos do ensino contribuíram grandemente para o aumento de segurança destas modalidades desportivas e de lazer.

O voo livre é um desporto sem paralelo, já que voar era o sonho mais antigo do Homem, agora é uma paixão.

Sigam toda a informação nas plataformas à disposição para este efeito:

Sitio oficial do Europeu 2018
Facebook do Europeu 2018
Airtribune Europeu 2018
Facebook da Federação Portuguesa de Voo Livre.

Fotos: Página FPVL / Gisela Pires

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta