Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

Campeonato Nacional Contra-Relógio em Palmela

No passado sábado, dia 2 de julho, Palmela viveu as emoções do ciclismo, com a realização do Campeonato Nacional de Contra-Relógio – Elites Amadoras, Masters e Paraciclismo, no âmbito de uma parceria entre a Associação de Ciclismo do Distrito de Setúbal e a Câmara Municipal de Palmela.

Palmela viveu as emoções do ciclismo

A Alameda 25 de Abril e o Vale de Barris foram os palcos da competição. Marcaram presença 78 ciclistas, no conjunto das três provas, que se desenrolaram em diversos escalões.

Palmela-Vale-de-Barris

Vale de Barris, Serra do Louro e Serra de S. Luís o turismo alidado ao desporto

O conjunto patrimonial e paisagístico da Serra do Louro, do Vale Barris e Serra de S. Luís constitui um bem de excecional relevância a nível geológico, edificado, arqueológico, etnográfico e imaterial. O lugar testemunha a evolução da sociedade humana e a sua consolidação ao longo do tempo, através da presença dos núcleos de povoamento ancestral que pontuam a crista da serra, como o Castro de Chibanes, o Alto da Queimada, o Povoado do Moinho da Fonte do Sol, a Alcaria da Portela, o Povoado da Rotura e do Pedrão; posteriormente da fixação de quintas e outras propriedades rurais (Quinta da Fonte do Anjo; Quinta da Torre; Quinta de Alcube e os diversos casais agrícolas); as estruturas de abastecimento de água, como as diversas fontes e minas (Minas da Fonte do Sol, Fonte dos Anjos); os moinhos (estruturas de produção artesanal); os caminhos rurais que permitiram a circulação de pessoas, bens e animais até aos espaços habitacionais, aos campos de cultivo, às pastagens, aos locais de culto (Capela da Escudeira; Ermida da N. Sr.ª das Brotas; Ermida de S. Luís Velho; Capela de Alcube; Capela da Quinta da Fonte do Anjo) e a comunicação entre diferentes localidades (Palmela, Quinta do Anjo; Cabanas; Vale Barris, Azeitão, Setúbal).

Esta longa dinâmica de ocupação/fixação humana do espaço foi sempre determinada por condicionantes físicas, tais como, características pedológicas (uso e classes de solos), condições geomorfológicas, climatéricas e hidrológicas, além de fatores como a abundância de recursos alimentares, cinegéticos e naturais imprescindíveis para a fixação humana neste território.

À Natureza e ao Património Edificado está associado um valiosíssimo Património Imaterial, traduzido pelas memórias da vivência quotidiana das gentes que ocupam esta área. Destacam-se a linguagem, os modos de vida, os rituais da religiosidade popular, a sazonalidade e o saber-fazer do trabalho da terra, a exploração, transformação e produção dos recursos e bens (queijo, vinho, lã, pão) e as memórias dos quotidianos.

Os Campeões

Elites Amadoras
1º André Filipe – CPRA do Barbas/Portela Bike – 34:10;15 / 2º Fábio Azinheirinha – Individual – 36:13;01 / 3º David Pacheco – Vulcal/Inplénitus- C. Ciclista do Centro – 36:20;22

Master’s 30
1º José Leite – BMC/SRAM/Póvoa de Varzim – 34:53;10 / 2º Fábio Ferreira – CPRA do Barbas/Portela Bike – 34:57;16 / 3º Gonçalo Santos – Vulcal/Inplénitus- C. Ciclista do Centro – 35:58;99

Master’s 40
1º Rui Rodrigues – Grupo Parapedra/Asfic Rª S. João – 22:49;47 / 2º Alberto Amaral – Batotas/Ponte de Lima – 22:56;05 / 3º Rui Torpes – Individual – 23:28;95

Master’s 50
1º Vitor Lourenço – Viveiros Vitor Lourenço/Sintra Clube Ciclismo – 11:17;82 / 2º José Afonso – Tormetais/Azemeis é vida – ECBN – 11:56;25 / 3º Paulo Ferreira – Viveiros Vitor Lourenço/Sintra Clube Ciclismo – 11:56;26

Master’s 60
1º Manuel Domingos – Casa do Benfica em Almodovar – 12:43;39 / 2º Joaquim Barreiros – UCA – União Ciclismo do Alentejo – 13:44;78 / 3º António Garcia – Silvino J. Silva/Sporting Clube Vila Verde – 14:28;84

luis-costa05
Luís Costa e Flávio Pacheco do Sporting/Tavira – Paracycling

Visualize a entrevista efectuada a Luís Costa aqui

Paraciclismo

Categoria H5
1º Luís Costa – Sporting/Tavira – Paracycling – 13:18;86

Categoria H4
1º Flávio Pacheco – Sporting/Tavira – Paracycling – 14:55;95

Categoria H3
1º João Pinto – Individual – 16:38;02

Categoria C2
1º Telmo Pinhão – Bairrada – 14:40;07

Categoria C3
Francisco Martins – Individual – 14:15;72

Categoria C4
1º José Castanheira – Bairrada – 12:50;02

Categoria C5
1º Vitor Luís – Rádio Popular Paracycling – 12:46;58

Categoria D
1º Ricardo Gomes – Moreira Congelados/Feira/Bicleta Andrade – 12:27;07

78.ª Volta a Portugal em Bicicleta

A relação de longa data entre o concelho de Palmela e o ciclismo continuará em destaque ao longo do ano. A 6 de agosto, a 9.ª etapa da 78.ª Volta a Portugal em Bicicleta tem uma meta volante na vila de Palmela, no topo da Avenida Doutor Juiz José Celestino Ataz Godinho de Matos.

Fotos: Miguel David / Olhares.com – Jorge Rosa

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta