Privacy Policy Page
Privacy Policy Page
Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

Celebrar a Liberdade a correr em Custóias

Carregeue sobre a imagem acima e visualize o vídeo sobre a 41ª Corrida da Liberdade.

O mês de Abril segue o seu rumo e uma das principais paragens do mês é o histórico feriado do 25 de Abril. Dia importante na história recente portuguesa e o atletismo não fica indiferente à data e muitas foram as corridas da Liberdade que aconteceram no pais a celebrar esta data histórica.

Na zona Norte, a mais emblemática corrida da Liberdade continua a ser a que acontece em Custóias, Matosinhos e que neste ano celebrou a sua 41ª edição. Um aspecto importante sobre esta prova é que tem sempre um cariz gratuito e assim respeita o que se celebra neste dia especial, a liberdade!

Foto: União das Freguesias Custóias, Leça do Balio e Guifões

A 41ª Corrida da Liberdade aconteceu esta quarta-feira (25) pelas 9:00 horas no Largo do Souto e foi uma organização da União de Freguesias de Custóias, Leça do Balio e Guifões integrada no programa de comemoração do 44º Aniversário da Revolução dos Cravos.

A compor a manhã desportiva estava a prova principal com a distância de dez quilómetros, corridas jovens nos diversos escalões e ainda uma caminhada com quatro quilómetros.

Foto: União das Freguesias Custóias, Leça do Balio e Guifões

Percurso selectivo debaixo de forte calor

O percurso da prova principal era composto por duas voltas de cinco quilómetros com uma altimetria variável e que foi um grande desafio para os atletas, principiante a segunda parte de cada volta.

Com partida do Largo do Souto, o percurso até meio do segundo quilómetro de prova era bastante acessível em terreno descendente pela rua da Cal. A partir deste ponto, os atletas entravam na zona de Largo Capela onde estava uma verdadeira parede para ser ultrapassada e que deixou muitos atletas do pelotão apeados.

Foto: Fotografo Clandestino

Ultrapassada a parede, não quer dizer que as dificuldades estavam ultrapassadas pois o restante do percurso até à meta era sempre em terreno ascendente e que envolveu passagens na rua 26 de Agosto e rua Antonio José de Almeida a caminho do Largo do Souto.

Os atletas tinham de voltar a percorrer este percurso e para além das dificuldades de altimetria que eram impostas, o percurso era em muita da sua extensão em piso empedrado, algum em mau estado e mesmo alguns segmentos o piso asfaltado também estava em má condição. Na zona da grande subida da prova, o cheiro também não ajudava em nada pois ao lado da estrada corria uma espécie de esgoto.

Foto: Fotografo Clandestino

A completar o rol de dificuldades, esteve o forte calor que castigou os atletas durante toda a prova e que obrigou a uma grande hidratação por parte de alguns.

Vencedores

Hugo Santos triunfa no sector masculino

O grande vencedor da 41ª corrida da Liberdade foi o atleta do ACD São João da Serra, Hugo Santos. O atleta do clube gaiense terminou a prova isolado com um tempo de 31:43min. Depois do terceiro lugar na corrida das Águas de Gaia, o atleta sobe desta vez ao lugar mais alto do pódio. A completar os dois resultantes lugares cimeiros ficaram Paulo Barbosa do Maia AC (32:04) e Bruno Silva do Águias de Alvelos (33:06).

Foto: União das Freguesias Custóias, Leça do Balio e Guifões

Cristiana Valente vence na competição feminina

No sector feminino da prova, a vencedora da prova e por larga margem foi Cristiana Valente do R. D. Águeda com um tempo final de 36:26minutos. A atleta venceu a prova de forma isolada como provam os tempos das restantes atletas do pódio, Justyna Wojcik do ACD São João da Serra (38:32) e Andreia Cunha (39:41).

Foto: União das Freguesias Custóias, Leça do Balio e Guifões

Vencedores por escalões

A prova teve vencedores por escalão e estes foram os seguintes:

Na competição masculina triunfaram, Hugo Santos do ACD São João da Serra (Seniores), Pedro Ferreira do ACD São João da Serra (Vet40), David Figueiredo do Figueiredos Runners and Friends (Vet45), Joaquim Figueiredo do São Salvador do Campo (Vet50) e Belmiro Rodrigues do CF Oliveira do Douro (Vet55).

Na competição feminina venceram, Cristiana Valente do R. D. Águeda (Seniores) e Claudia Pimparel do Shots International Runners (Vet40).

Prova com excelente ambiente no Largo do Souto

A animação na corrida da Liberdade começou logo cedo com as diversas corridas jovens que decorreram antes da prova principal. É sempre bonito ver um evento de atletismo com o som animado das crianças que estão ali simplesmente pelo gosto e pela liberdade que a corrida lhes transmite, é o atletismo no seu estado mais puro e que muitas vezes fazem ver aos mais velhos a forma correcta como se deve estar no desporto!

Foto: União das Freguesias Custóias, Leça do Balio e Guifões

Entre as corridas jovens, muitos foram aqueles que aproveitavam para levantar o dorsal no secretariado junto à meta. Apesar de ser muita a afluência de atletas à prova, não houve qualquer demora na entrega dos dorsais. Aos atletas era entregue um saco plástico com o dorsal e uma t-shirt alusiva à prova.

 

Uma vez que a prova principal só tinha inicio marcado para as 10:30horas muitos foram os que aproveitaram a sombra proporcionada pelo Largo do Souto para se abrigar do forte calor que já se fazia sentir. Por entre gritos de jovens atletas em êxtase por terem acabado as suas provas, os atletas mais graúdos começavam já a pensar no seu aquecimento para a sua prova.

De facto, o local de partida para as provas é bem escolhido, amplo, espaçoso, com valências como casas de banho para que os atletas que iam participar na prova pudessem se preparar convenientemente.

Realizado o aquecimento, a linha de partida estava repleta de atletas, tendo na sua retaguarda um também elevado número de caminheiros que aproveitariam o feriado para caminhar. O tiro de partida foi dado à hora marcada e depressa o Largo do Souto se esvaziou com os atletas a escoarem a linha de partida, uns mais rápido, outros mais lentamente.

Foto: Fotografo Clandestino

Prova gratuita mas que não fica atrás de muitas que se pagam

Muitas são as provas em que se paga um valor considerável de inscrição mas que no seu decorrer se notam vários detalhes que são descurados. Nesta prova, a meu ver nada de negativo se pode apontar. Ora vejamos:

O percurso estava todo ele isolado e controlado nos cruzamentos por forças de autoridade

Todos os quilómetros da prova estavam indicados por placas informativas

Hugo Santos vencedor Foto: União das Freguesias Custóias, Leça do Balio e Guifões

A prova teve abastecimento de águas ao quilómetro cinco e com águas em boa temperatura e em certos pontos do percurso ainda havia distribuição de águas. Faltou talvez um espaço para depositar as garrafas vazias.

Mesmo em termos de apoio popular, em certos cruzamentos havia pessoas a apoiar. Um bem-haja para o senhor que na descida do segundo quilómetro de prova estava na berma da estrada “a dar um banho” aos atletas e às senhoras que estavam no quilómetro quatro e na recta da meta a incentivar os atletas de princípio a fim. São pessoas assim que fazem falta nas provas!

Cristiana Valente vencedora – Foto: União das Freguesias Custóias, Leça do Balio e Guifões

No final da prova, os atletas recebiam uma peça de fruta, água e bebida isotónica. Não havia medalha de finisher, mas não se pode criticar esse aspecto pois também não se pagou para participar.

Algo que há a destacar nesta prova foi a excelente grelha de prémios para os vencedores e com prémios monetários para o top10 de cada escalão. Uma prova de cariz gratuito atribuir prémios monetários elevados tem de ser aplaudido.

Foto: União das Freguesias Custóias, Leça do Balio e Guifões

Corrida da Liberdade de Custóias, uma prova de tradição para continuar

Não há qualquer espanto em ver que a corrida da Liberdade de Custóias já vai em mais de quarenta edições. Atletas bem recebidos, excelente ambiente, um percurso desafiante e no final a liberdade a ser celebrada!

A edição deste ano da prova teve 509 finalizadores, o que revela um aumento face aos 411 do ano passado. Com uma boa tabela de prémios, muitos são os clubes presentes, sendo uma prova sem valor de inscrição, muitos são os atletas de pelotão presentes e também aqueles que começam nestas lides e para além disso a organização apresenta corridas jovens que é o que mais falta faz ao atletismo nacional, o fomento do desporto desde tenra idade.

Com todos os estes aspetos nada me apraz mais em dizer que foi bom celebrar a liberdade na corrida da Liberdade em Custóias.

Texto: Nuno Fernandes

Fotos: Fotografo Clandestino / União das Freguesias Custóias, Leça do Balio e Guifões

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta