Banner superior
Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

Fafe Trail Beleza impar da Serra de Fafe

3ª Edição Fafe Trail

Serra de Fafe – Beleza ímpar

Domingo de madrugada, 4 de março, passou a chuva e o muito vento que se fez sentir durante toda a semana, advinha-se muita lama… pelo caminho encontramos muito nevoeiro. Chegamos à barragem da Queimadela bem cedo! Estão feitos os preparativos para a 3ª edição do Fafe Trail Run.

Uns atletas levantam dorsais, outros bebem café, outros revivem memórias da edição anterior. Sente-se nostalgia daquele lugar que encerra uma beleza impar. A manhã começa a aquecer com a presença do sol e em breve serão dadas as partidas.

Barragem da Queimadela cheia de atletas

Fafe Trail Run recebe muitos trailistas novamente

A prova foi organizada pelo Clube de Atletismo de Fafe e desafiou os participantes à Conquista do Maroiço, percorrendo o coração das Serras de Fafe.

Fafe Trail Run – “a parada subiu”

Foram cerca de 850 trailistas e 400 caminheiros que partiram em busca da beleza desta serra. O percurso passou pela enorme mancha de Carvalhal contínuo das Serras de Fafe, uma das maiores da Europa.

A multidão de atletas à espera da partida

A prova apresentou três distâncias diferentes:
• Trail Longo / 35k – D+ 1600m (TL / Grau 2)
• Trail Curto / 18k – D+ 750m (TC / Grau 2)
• Caminhada da Primavera – 10k

A beleza dos prémios atribuidos

Prova integra Circuito Nacional da ATRP

Consolidada no panorama nacional da modalidade, a prova integrou, pela segunda vez consecutiva, o Circuito Nacional de Trail da Associação de Trail Running de Portugal, nas Series 150, e além disso, a prova principal elevou a fasquia para os 35 quilómetros, onde os aproximadamente 10 quilómetros “extra” trouxeram uma consistência e beleza adicionais a um percurso já de si bastante elogiado pelos participantes das duas primeiras edições.

Partida dos 35km

Barragem de Queimadela é o pórtico da partida

A partida e chegada do evento, no fantástico cenário da Barragem de Queimadela, foi mais um dos pontos altos da prova, a juntar aos percursos que se desenrolaram ao sabor da verdadeira montanha.

Seninho Ribeiro a subir a Laje Branca

Este evento foi um verdadeiro trail sempre no meio da natureza e bem longe dos centros urbanos.

Destaque para as conquistas do Alto do Maroiço, da Laje Branca e do Alto de Morgair, pontos de maior altitude e com vistas fabulosas sobre a Serra do Gerês, Serra da Cabreira e Terras de Lanhoso.

Fafe Trail
Conquista do Alto do Maroiço

Percurso passa pelas Aldeias Minhotas

A este labirinto de sobes e desces, junta-se as passagens pelas bem preservadas típicas aldeias minhotas como São Miguel do Monte, Casal de Estime, Luílhas, Queimadela, Lagoa, Felgueiras e as recuperadas Aldeias do Repulo e Pontido. O Rio Vizela, acabado de nascer, foi quase sempre uma presença por perto durante o percurso.

Aldeia do Pontido

Excelente feedback dos participantes

O balanço da organização é muito positivo uma vez que obteve um excelente feedback por parte da grande maioria dos participantes, elogiando, tanto o percurso como a simpatia de todo o staff.

Os 10km adicionais na prova do campeonato da ATRP tornaram a prova muito mais consistente e aliciante para os atletas de topo e para os amantes de trajetos rolantes.

Participantes satisfeitos com o trail

Percurso desafiante cativa participantes

A prova, já na sua terceira edição, há muito que cativou os trailistas pela sua beleza impar, pelos seus singles tracks verdejantes. Este ano não fugiu à exceção e, com várias pirâmides no percurso, foi sempre uma prova desafiante, rolante, trepadora e com muita água à mistura.

O tempo ajudou, as partidas foram dadas a horas, toda a organização esteve em sintonia, bons abastecimentos e no final, depois do cruzar da meta, não faltou a mesa cheia para repor energias nem um sorriso do staff.

Além disso, todos os atletas que concluíram a prova tiveram direito a um bifana e uma bebida. Disponível esteve também o serviço de massagens. A entrega dos prémios foi feita junto à meta onde não faltou a mascote – Bolota!

A mascote Bolota

O futuro do Fafe Trail Run

Sobre o futuro do Fafe Trail Run, a organização confidenciou-nos que pretende continuar a dar pequenos, mas sólidos passos, para a consolidação da prova e para a sua reputação no Calendário Nacional, e tem como objetivo acrescentar mais valias com vista a aprimorar o percurso de ano para ano.

Os campeões de Fafe foram:

18k

Femininos
1.ª Adriana Gomes (Minho Aventura) 01:53:56
2.ª Ângela Soares (A.D.Amarante trail running) 02:00:39
3.ª Ana Amaral (Centro Ciclista de Gondomar) 02:01:55

Masculinos
1.º Joel Silva (A.D.A.marante Trail Running) 01:29:35
2.º Joaquim Silva (Os Santa Apolónia) 01:30:51
3.º Carlos Queirós (A.D.A.marante Trail Running) 01:32:34

Coletivamente ganhou a equipa A.D.A.marante Trail Running com 14 pontos.

Aite Tamang do AMCF – Arrábida Trail Team na parte final do percurso molhado

35km

Femininos
1.ª Inês Moreira (A.D.A.marante Trail Running) 03:50:05
2.ª Paula Soares (A.D.A.marante Trail Running) 03:50:05
3.ª Mariana Machado (Os Santa Apolónia) 03:53:13

Masculinos
1.º Aite Tamang (AMCF – Arrábida Trail Team) 02:59:08
2.º Paulo Costa (A.D.A.marante Trail Running) 03:04:21
3.º Carlos Veloso (Team Sindeq) 03:04:43

Coletivamente a equipa vencedora foi U.F. Comércio e Indístria Atletismo com 21 pontos.

Elementos da organização no pódio

Representação da Oralklass – Amigos do Trail

Nesta prova a formação da Oralklass apresentou-se no seu melhor com praticamente toda a equipa, com o objetivo de pontuar bem no campeonato nacional de trail.

No setor masculino o homem mais rápido a chegar à meta foi o António Braziela ao ser o primeiro Sub-23 e sétimo na classificação geral. Grande prestação!!! Logo a seguir chegou o veterano Pedro Santos em oitavo lugar e a alcançar o segundo lugar no seu escalão veterano M40. O terceiro homem mais rápido da equipa foi o Nuno Alves que cruzou a meta em 12º lugar da geral. João Nogueira classificou-se em 15º lugar da geral e o Luís Pedro foi 23º classificado. Rafael Cruz chegou pouco depois em 25º lugar. Seninho Ribeiro acabou a prova em 29º lugar e logo a seguir chegava o Nuno Pereira em 30º lugar da geral masculina. Fernando Neves chegou à meta em 33º lugar, Vítor Pinto em 49º lugar e Filipe Carneiro em 76º lugar. António Pinto foi 93º classificado e Sérgio Suzano fechou a formação da Oralklass em 102º lugar.

A formação feminina também foi muito constante. A Rita Loureiro foi a mulher mais rápida ao cruzar a meta num excelente 4º lugar feminino. Maria Areias chegou logo a seguir em 5º lugar e a Nádia Casteleiro, um pouco limitada por lesão, conseguiu e muito bem pontuar para a equipa feminina terminando em 6º lugar. Maria Gonçalves obteve um excelente 9º lugar feminino.

A equipa da Oralklass – Amigos do Trail foi a segunda classificada com 27 pontos.

Parabéns equipa! Parabéns atletas que continuam na luta pelo campeonato.

Escrito por: Maria Areias
Fotos: Organização

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta