Banner superior
Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

Luís Costa “Um dia teria que acontecer..”

O português Luís Costa foi hoje o quinto classificado na prova de contrarrelógio para a classe H5 na etapa da Taça do Mundo de Paraciclismo, que decorre em Ostende, Bélgica.

O campeão nacional cumpriu os 15 quilómetros do exercício individual em 26m39s, mais 2m34s do que o vencedor, o holandês Tim de Vries, que se tem revelado imbatível, pois ganhou as três corridas da Taça do Mundo já disputadas nesta temporada. O neerlandês foi acompanhado no pódio pelo australiano Stuart Tripp, que gastou mais 38 segundos, e pelo estadunidense Óscar Sánchez, que ficou a 1m35s.

Um dia teria que acontecer……

Luís Costa no final manifestou ” Um dia teria que acontecer, e foi hoje…avaria mecânica logo ao primeiro km do contrarrelógio, fiquei sem mudanças porque um dos cabos elétricos do sistema quebrou. Tive que fazer os restantes 14km com a mudança que vinha engrenada, algures a meio da cassete, o que me obrigou a “pedalar” a grande rotação, não me permitindo ir além dos 50 e poucos km/h mesmo com o vento pelas costas, acontecendo o inverso nas inversões de marcha e contra o vento que soprava fortíssimo, em que precisava de usar carretos mais leves e não o podia fazer, pedalando demasiado “pesado” e desgastando-me até ao limite das minhas forças”.

Acrescentando: Preciosos segundos (ou até mesmo minuto, nunca o iremos saber) perdidos num esforço físico violento que me deixou de rastos física e psicologicamente. Mas estes azares fazem parte da competição, até tenho sorte de só hoje me ter acontecido pela 1ª vez numa prova deste nível. Seria pior se fosse um furo ou uma queda“.

 

“Mecânicos” tugas improvisados

Mencionando “Já reparámos a avaria, com o precioso contributo de “mecânicos” tugas improvisados (obrigado Domingos) e da equipa francesa Cofidis, que me dispensou um cabo eléctrico novo! Merci beaucoup mes amis!
Problema mecânico resolvido, a cabeça também já (quase) esfriou e estou pronto para fazer melhor amanhã!

Para concluir “Ah, já me esquecia, apesar do azar fiz das tripas coração e consegui o 5º lugar, vá lá…“”

Três provas, três quintos lugares para Luis Costa

O paraciclista luso soma três quintos lugares em outras tantas corridas da Taça do Mundo na presente temporada, afirmando-se como um corredor da primeira metade da tabela classificativa.

Luís Costa volta a representar a Equipa Portugal já amanhã. Às 13h00 parte para os 56 quilómetros da prova de fundo.

Página de Luis Costa no facebook.

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta