Banner superior
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

Taça do Mundo Luís Costa terceiro e quinto classificado

O português Luís Costa foi terceiro classificado no contrarrelógio da etapa holandesa da Taça do Mundo de Paraciclismo, que decorre na cidade de Emmen.

Luís Costa completou o esforço individual de 16 quilómetros da classe H5 em 24m10s, o que lhe valeu a subida ao pódio. O paraciclista português partiu forte, tendo o segundo melhor registo no ponto intermédio, mas acabou por ser o terceiro melhor na meta.

A vitória foi para o holandês Tim de Vries, que vem assumindo o protagonismo principal nesta classe, em substituição do italiano Alessandro Zanardi, ausente em Emmen. Tim de Vries fechou o contrarrelógio em 22m38s, deixando o estadunidense Óscar Sánchez a 1m03s e o português Luís Costa a 1m32s.

O terceiro lugar no contrarrelógio desta sexta-feira faz Luís Costa subir do sexto ao terceiro posto da geral da Taça do Mundo.
Tim de Vries saltou para o comando, com 148 pontos, seguido por Óscar Sánchez, com 128, e por Luís Costa, com 108. O australiano Stuart Tripp, que estava no topo da geral, pagou com a saída do pódio a ausência da etapa de Emmen da Taça do Mundo.

O paraciclismo português está também representado em Emmen por Flávio Pacheco, Bernardo Vieira, Paulo Teixeira e João Monteiro, que correm como individuais.

Luís Costa quinto classificado na Taça do Mundo

O paracicista português Luís Costa foi ontem o quinto classificado na prova de fundo de classe H5 da etapa da Taça do Mundo disputada em Emmen, Holanda.

A corrida de 63 quilómetros foi pautada pelo taticismo dos 15 participantes, que, perante um pelotão cada vez mais coeso e com equilíbrio de forças, optaram por se marcar mutuamente, prescindindo do efeito surpresa.

Toque entre handbikes deixa Luís Costa de fora

Os seis mais fortes do pelotão abordaram os últimos metros em condições de discutir a corrida. Luís Costa e o russo Aleksandr Davidovich tiveram um toque entre handbikes que os deixou mais para trás, sem possibilidade de chegar ao pódio.

Luis Costa declarou no seu facebook ” Corrida muito tática esta tarde na Taça do Mundo. Apesar de ter chegado aos últimos 500 metros com o grupo que discutia as medalhas, um percalço com outro atleta numa das últimas curvas deixou-me fora dessa luta e acabei em 5.º lugar a 3 segundos do primeiro. Acontece e há que aceitar isso. De qualquer modo saio satisfeito desta etapa da Taça do Mundo graças à medalha de bronze conquistada ontem no contrarrelógio

O holandês Tim de Vries fez a dobradinha. Depois de ontem ter sido o mais forte no contrarrelógio, hoje impôs-se na prova de fundo, que completou em 1h44m15s, o mesmo tempo que o compatriota Mitch Valize, segundo classificado. O terceiro foi o estadunidense Óscar Sánchez, a 3 segundos, a mesma diferença contabilizada para Luís Costa, quinto.

Luís Costa perde o pódio da geral

Feitas as contas, Tim de Vries sai de Emmen no topo da geral da Taça do Mundo na classe H5, com 208 pontos. Seguem-se Óscar Sánchez, com 172, e Johan Reekers, com 143. Luís Costa, que chegou a estar provisoriamente no terceiro lugar, depois do bronze no contrarrelógio de ontem, é o quarto, a três pontos de Reekers, ainda assim uma subida de dois lugares na geral face ao resultado após a etapa anterior do troféu.

Flávio Pacheco, a correr como individual, foi o nono classificado entre os 22 paraciclistas que ontem realizaram a prova de fundo na classe H4. Também como individuais, hoje correm Bernardo Vieira, Paulo Teixeira e João Monteiro.

Texto / Fotos: UVP / FPC

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta