Banner superior
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

Marcelo Rebelo acusado de discriminar modalidades

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, foi novamente acusado de discriminação por não atribuir tratamento igual às modalidades e aos feitos desportivos dos portugueses.

A acusação voltou a partir do Presidente da Associação de Ciclismo do Minho, José Luís Ribeiro, que na missiva dirigida a Marcelo Rebelo de Sousa questiona o Presidente da República “se (na exata celeridade com que o fez relativamente à Seleção Portuguesa de Futebol – Sub 19), já teve a oportunidade de agendar e convidar para uma receção na Presidência da República ao atleta português David Martins que se sagrou Campeão do Mundo Universitário de BTT Down Hill”.

Tratamento diferenciado das modalidades desportivas por Marcelo Rebelo de Sousa

Certamente que o Senhor Presidente da República (mesmo que no passado tenha incorrido em “esquecimentos”) não insistirá no tratamento diferenciado das modalidades desportivas até porque não existem portugueses de primeira e portugueses de segunda”, afirma José Luís Ribeiro acrescentado que, “sendo Marcelo Rebelo de Sousa um conceituado Professor Catedrático, não deixará, também e com toda a certeza, de reconhecer e de enaltecer o mérito de atletas que, competindo desportivamente ao mais alto nível, conseguem conciliar as carreiras desportiva e académica”.

De acordo com o dirigente minhoto, “não está minimamente em causa o mérito desportivo da modalidade futebol.
O que está em causa é o tratamento diferenciado das seleções, atletas e agentes desportivos de outras modalidades que são menosprezados e ignorados”.

Presidente de alguns portugueses e no Presidente de algumas modalidades

Existe muito mais desporto para além do futebol, sendo imperioso que o Senhor Presidente da República saiba e reconheça isso”, refere José Luís Ribeiro salientado que “ao não ser alterado o comportamento discriminatório evidenciado até ao momento”, Marcelo Rebelo de Sousa “trilhará o caminho para se transformar no Presidente de alguns portugueses e no Presidente de algumas modalidades desportivas”.

Permanecemos esperançados que o Senhor Presidente da República colocará um ponto final na discriminação do ciclismo e de outras modalidades”, garante o dirigente alertando também “para o facto” de, segundo refere, Marcelo Rebelo de Sousa “ter condecorado no passado não apenas atletas mas também técnicos, dirigentes de Seleções Nacionais e Presidentes de Federações, sendo altamente recomendável que siga o mesmo critério”.

O Senhor Presidente da República continua a esquecer, entre outros ciclistas e atletas de outras modalidades, os portugueses Tiago Ferreira (Campeão do Mundo e da Europa de BTT Maratonas) e Francisco Pardal (Campeão da Europa de BTT Down Hill)”, reclamando-se para todas as modalidades receções e condecorações e não daquelas felicitações que o assessor da Presidência desvaloriza flagrantemente ao afirmar que são produzidas “toneladas”.

Francisco Pardal

“Vocês são os melhores, os melhores com futuro”

O Presidente da Associação de Ciclismo do Minho conclui dizendo acreditar que Marcelo Rebelo de Sousa “estará disponível para, a exemplo do sucedido com a Seleção de Futebol Sub 19”, dizer aos atletas de todas as modalidades que conquistem resultados desportivos relevantes que “vocês são os melhores, os melhores com futuro”, para além de sublinhar “as qualidades de liderança e persistência” das seleções das diversas modalidades que deveriam ter condições “para melhorar, progredir e vencer” os desafios do futuro.

Texto: ACM

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta