Banner superior
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

Portugal perde o titulo de Campeão do Mundo

O regresso ao palco maior demorou 14 anos, mas, na primeira edição dos Roller Games, Portugal Campeão Europeu não falhou a presença no jogo decisivo de um evento inédito.

Em 2003, em Oliveira de Azeméis, Portugal sagrava-se campeão do Mundo pela 15ª vez na sua história, e hoje num jogo emotivo, Portugal

 

Espanha 2 Portugal 0 no fim do primeiro tempo

Portugal entrou bem no jogo, com uma defesa forte e coesa, enquanto ia tentando desferir ataques na obtenção de um golo, Ângelo Girão sempre atento, mostrou segurança entre os postes, inviabilizando que a Espanha marcasse o golo, com excelentes defesas.

A meio do primeiro tempo, Portugal desfrutou da melhor oportunidade, mas não conseguiu concretizar.

Os ataques foram-se sucedendo, bem como as substituições dos jogadores de ambas as equipas, num jogo muito equilibrado, a 5m 42s do fim da 1ª parte a Espanha consegue concretizar o golo, passando para a frente do marcador.

A 1m 16s do fim do 1º tempo Espanha volta a festejar e a aumentar a vantagem do marcador passando a vencer Portugal por 2-0, resultado com que se deu o intervalo.

No segundo tempo Portugal entra com tudo para ser Campeão do Mundo

No recomeço do segundo tempo pouco mais de 1m tinha decorrido e Portugal reduzia para 2-1.

Portugal entrou forte, dando mais emoção à competição, e que eles próprios acreditassem que podiam superar a Espanha e sagrar-se Campeões do Mundo.

Com 3m decorridos Espanha viu um dos seus jogadores levar um azul, após travar o jogador português que atacava, Portugal falha o penalti.

Espanha com um jogador a menos, defendia de todas as formas possíveis, que Portugal empatasse o jogo neste período, mas passavam uns segundos dos 4m, quando Portugal após muita insistência e persistência, empatou o jogo 2-2.

O jogo ficou em aberto, tudo era possível e passados pouco mais de 4m, e ainda com 21m para jogar Portugal dependia dele, para conseguir o feito.

E a Portugal aconteceu o que não pretendiam, Reinaldo Ventura provoca falta, vê o cartão azul, e a equipa fica reduzida a 4 jogadores.

Do penalti contra Portugal, Ângelo Girão voltou a brilhar e defendeu a penalidade, conseguindo a equipa aguentar-se sem sofrer golos, enquanto se encontrava em inferioridade numérica.

A meio do segundo tempo Espanha volta a ter vantagem sobre Portugal, 3-2.

Portugal lutou com todas as suas forças, nos ultimos 10m, conseguindo os seus intentos igualar o jogo, mas não sem polémica, a 10s do fim Ângelo Girão vê o cartão azul, e complica-se mais a vida da equipa portuguesa.

Do penalti marcado por Espanha, não resulta golo, e na sequência da jogada, Espanha fica também reduzida perante um jogador que levou cartão azul.

Do penalti da equipa portuguesa a 4s do final do jogo, Hélder Nunes marca e empata o jogo, levando o jogo para prolongamento a 2s do seu final.

Prolongamento

5m de prolongamento, de indecisões e decisões de qual a equipa que obtinha o titulo, um jogo de emoções, que só terminaram após o apito final.

Na primeira parte do prolongamento o empate manteve-se, com Espanha a apostar nos remates de meia distância, enquanto Portugal ia delineando o jogo na procura do golo que lhe permitisse a obtenção do ambicionado título.

Na segunda metade, manteve-se a toada, com ambas as equipas a respeitarem-se mutuamente, e a apostarem na marca de grandes penalidades, após a final do prolongamento, mas não sem antes do apito da final, Portugal dispôs do ultimo remate que acertou no poste da baliza.

Penaltis uma lotaria

Cinco penaltis para cada equipa, iniciou a equipa portuguesa a etapa final, muita ansiedade, emoção e angustia nos jogadores de ambas as equipas, que sabendo do seu penalti, depende o título, e não consegue transformar.

Seguiu-se Espanha que também falhou, Portugal falha a 2ª, Espanha imita Portugal, e finalmente no 3º penalti, Portugal marca e passa para a frente do marcador, Espanha volta a falhar, Portugal falha a 4ª tentativa, os espanhóis na 4ª tentativa voltam a igualar o marcador, na 5ª e ultima tentativa da primeira série de penaltis, Portugal falha, Espanha marca e sagra-se Campeã do Mundo.

Espanha Sagra-se Campeã Mundial, perante um Portugal impotente para dar a volta e consumar o objectivo de se sagrar Campeão do Mundo.

Os portugueses lutaram até ao ultimo fôlego,  e não foi por falta de empenho, de dedicação, de esforço, de sacrifício, foi também a famosa falta de pontinha de sorte.

Visualize aqui o jogo anterior de Portugal.

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta