Banner superior
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

Trail Bela Bela foi uma bela surpresa

Dias e semanas a fio a acordar com chuva, a treinar com chuva e frio e sempre com o pingo do nariz presente. Tem alturas que a vontade de fazer provas, começa a escassear, porque são sinónimo de banho vindo de cima e de baixo.

Mas como sou de contrariar os ataques preguiça, inscrevi-me de “peito feito” no trail Bela Bela e na distância dos 30 km… se é para castigar, que seja um castigo comprido e demorado… cenas masoquistas.

O dia da prova do Trail Bela Bela

Estranhamente e contra todas as previsões o dia amanheceu sem chuva, com um pouco de sol e sem muito frio. Estes três ingredientes deram-me algum alento para encarar com mais optimismo a empreitada que tinha pela frente.

A partida e chegada é feita na localidade de Belazaima do Chão, freguesia que pertence ao Concelho de Águeda. O local de partida estava bem enfeitado, tenda montada, música animada, publicidades coloridas e muitos atletas e membros da organização a andarem de um lado para o outro.

Foto: Fotojotapê

Distâncias

Na roleta russa das distâncias para este evento, estavam três opções, 30 km (com 1250 D+), 16 km (com 650 D+) e caminhada de 10 km. A partir daqui cabia a cada atleta decidir onde se encaixar, eu cá escolhi os 30 km…

Foto: Fotos do Zé

O percurso do Trail Bela Bela

Os trilhos escolhidos para os 30 km do Trail Bela Bela, que na sua maioria eram coincidentes com os 16 km, foram simplesmente espectaculares.

Foi aquilo a que eu chamo um percurso superequilibrado, com um pouco de tudo a que temos direito no trail: subida técnica de uma cascata,com a água a correr em sentido contrário; singles tracks técnicos, alguns corríveis e outros nem por isso; planos rolantes; descidas rolantes; descidas super técnicas; passagens de rio; percursos dentro do rio; subidas para fazer a trote e uma subida bem longa que no meu caso me obrigou a fazê-la a caminhar.

Foto: Fotos do Zé

Um percurso “feito” com sal e pimenta

Na minha perspectiva foi um percurso “feito” com sal e pimenta na medida certa. O único reparo que faço, está relacionado com a descida do Trilho das Bicas de Aguadalte, que merecia umas cordas para aumentar a segurança e evitar males maiores.

Os abastecimentos foram colocados nos locais certos e estavam bem recheados. Havia elementos da organização, bombeiros e elementos da protecção civil espalhados ao longo do percurso nos cruzamentos com estradas.

É um trail que se pode tornar um caso sério num futuro próximo.

Foto: Fotos do Zé

Classificações

16 kms

Masculinos

O homem da casa Rui Figueiredo – Trail Bela Bela não deu hipóteses à concorrência e venceu a geral, de forma confortável com o tempo de 1h31, para os outros dois lugares do pódio a luta esteve mais acesa, tendo ficado em 2º lugar Marco Gaspar da equipa Águeda Action Club/Actib com o tempo de 1h40’11’’, dezassete segundos depois chegou José Simões da Associação Recreativa de S. Miguel, que desta forma ocupou o último lugar do pódio.

Foto: Fotojotapê

Femininos

No sector feminino Inês João da equipa Saca Trilhos venceu de forma categórica, com o tempo de 1h49’, seguido de Ana Silva da equipa Águeda Action Club/Actib com o tempo de 2h01’ e em terceiro ficou Maria Ramos da equipa DCI/CCDR que gastou 2h04’ para concluir os 16 km.

Trail Bela
Inês João – Foto: Fotos do Zé

30 km

Masculinos

Foram dominados pela equipa OZxtreme/ADCRPereira que ocuparam todos os lugares do pódio à geral, Jorge Pereira venceu com o tempo de 2h55’, logo a seguir chegou o seu irmão José Pereira que demorou mais 2 minutos que o vencedor e em terceiro ficou Manuel Silva com o tempo de 3h08’.

José Pereira 2º classificado nos 30 km – Foto: Carlos Coelho

Femininos

Isabel Almeida – Foto: Fotos do Zé

Isabel Almeida da equipa CTAD – Trilhos de Cinfães não deu hipóteses a concorrência e venceu com o tempo de 4h07’, seguida de Daniela Silva da equipa SC Paradela que precisou de 4h22’ para completar a prova e em terceiro ficou Eunice Magalhães da equipa DCI/CCDR com o tempo de 5h05’.

Daniela Silva 2ª classificada dos 30 km – Foto: Carlos Coelho

OPraticante.pt / CTAD – Trilhos de Cinfães

O Praticante fez-se representar pelo atleta da equipa CTAD – Trilhos de Cinfães Viriato Dias, que precisou de 3h40’ para percorrer os 30 km, obtendo 16º lugar da geral e 6º do escalão M40.

Viriato Dias – Foto: Carlos Coelho

Prometo repetir este trail em 2019… mas apenas se mantiverem o percurso.

Visualize mais fotos de Fotojotapê, Carlos Coelho e Fotos do Zé.

Texto: Viriato Dias
Fotos: Fotojotapê / Carlos Coelho / Fotos do Zé

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta