Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

Alcanhões, terceiro passeio O Cantinho do Avô inesquecível

Alcanhões, no distrito Santarém, foi o nosso destino neste primeiro domingo de outubro, e recebeu o terceiro passeio de cicloturismo, organizado pelo Núcleo de Cicloturismo “O Cantinho do Avô”, o qual ficará sem dúvida inesquecível, e na memória de todos que por lá passaram.

Alcanhões é uma Vila cheia de história, e o passeio deste domingo também o foi, um passeio sem dúvida bem organizado, tanto antes, como durante, ou após o mesmo, com a organização a esmerar-se por dar o seu melhor, tentando satisfazer assim todos os que participaram e acompanharam, um passeio difícil de encontra igual.

Alcanhões

Olhando o evento em Alcanhões:

Bem cedo começaram a chegar a Alcanhões os participantes, oriundos de diversos locais, com destaque para o Algarve, Alentejo, Leiria, Grande Lisboa, e distrito de Santarém.

Os cerca de duas centenas de participantes começaram por confirmando as suas inscrições, preparando as bicicletas, que os levaria a percorrer os cerca de 60 quilómetros do trajeto, o qual foi dividido em duas partes, ambas com partida e chegada ao “Cantinho do Avô” em Alcanhões, a saída ocorreu pelas 9,30 horas, e a chegada cerca da 12.45, num trajeto de dificuldade praticamente baixa, e propicia a rolar.

Terceiro passeio de cicloturismo “O Cantinho do Avô”

Com uma velocidade propícia à prática do cicloturismo, tentando que o longo pelotão não se partisse, a velocidade foi excelente, dando para rolar, onde os participantes puderam apreciar a paisagem, passando por zonas de vinha maravilhosas, já que estávamos numa região de bom vinho, e os mesmos puderam ao longo do passeio terem conversas animadas.

Tivemos uma boa assistência na estrada, a equipa organizadora a manter a cabeça do pelotão, e diversos elementos a percorrerem o mesmo dando apoio, tanto no meio como atrás, o apoio da GNR, e o excelente trabalho na segurança pelo Grupo de Motard Bispos do Asfalto a toda a caravana, deu no final um excelente passeio.

Alcanhões

Temos de referir, o excelente abastecimento, com uma diversidade enorme, tanto liquido como sólido, os participantes tinham á sua disposição sandes, bolos, uvas, muita água, e até umas imperiais, para os mais aventureiros.

No final, tivemos um almoço maravilhoso, e um convívio tarde dentro, onde não faltaram as tradicionais lembranças para todos, alusivas ao passeio, tivemos ainda lembranças especiais para todas as mulheres, e no final, a promessa de todos poderem estar presentes na 4ª edição em 2020.

Porque o cicloturismo não é só pedalar …

Mas, nem só de boas pedalas este evento foi feito, porque o cicloturismo não é só pedalar, também é conviver, confraternizar, e homenagear quando é necessário, como ainda recordar, ou promover alguns projetos, e neste, marcou sem dúvida Três momentos, que no fundo fazem isto, o cicloturismo, e a longa família cicloturista, apoiando-se uns aos outros.

O primeiro, o Presidente da Junta de Freguesia que falou a todos os participantes, sobre a importância do evento, o que significava para Alcanhões a presença de todos, num local histórico, onde com estas iniciativas muito positivas, são sempre benéficas para os locais, e só assim podem muitas vezes serem visitadas, e podem num futuro trazer novamente as pessoas a estas terras. Estas as palavras certas, a visão de que o cicloturismo é importante, e que infelizmente muitos autarcas não possuem visão para isso.

José Rafael emocionado

Homenagem e aniversários em Alcanhões

O segundo momento, foi sem dúvida de grande emoção, vi lágrimas em muitos participantes, lágrimas de satisfação, num projeto que visa homenagear José Rafael, mais conhecido por “Zé do Barrete ou o Salvaterra”, o mesmo possui 85 anos, ainda pedala, e faz ver a muitos mais novos.

É o mais idoso nos passeios de cicloturismo, pedala há muitos anos, vai ser feito um filme sobre o mesmo, imagens do seu grande museu, palavras suas, e mensagens de muitos cicloturismo, e foi o próprio José Rafael que recebeu uma foto recentemente tirada, e chorou, comovendo ainda mais.

Por fim, o cicloturismo também serve para comemorar aniversários, e neste passeio também isso aconteceu. O ano passado existiu um interregno deste passeio, já que estava para nascer a neta de Alexandre Rodrigues o organizador do evento, e não quiseram arriscar o passeio, mas, este ano, a Matilde fez um ano, e foi comemorado o seu aniversário entre a família cicloturistica, foi sem dúvida um momento alto, e muito participativo.

Alcanhões
Equipa organizadora

Parabéns à organização

Para finalizar, temos de dar os parabéns à organização pela forma como mais um ano se esmerou por agradar, tentando fazer o seu melhor, uma organização que junta um número sem dúvida imenso de pessoas, com o Núcleo a apoiar no início do passeio, durante o passeio a pedalarem e a orientarem como já foi referido, e no final, também eles a servirem todos os participantes, não esquecendo, todas as senhoras que estiveram por trás, na cozinha para que no final nada faltasse, e tudo corresse bem.

Termino dizendo, continuem, o cicloturismo merece passeios destes, e da nossa parte esperamos poder voltar em 2020, na sua 4ª edição, num domingo com eleições, onde existiu tempo para pedalar e ir votar, deixando ainda um agradecimento especial pela maneira como mais um ano fomos recebidos, obrigado

E até ao próximo eventos, ficam os votos de bons passeios, boas pedaladas.

Visualize o trabalho fotográfico efectuado por José Morais.

Texto / fotos: José Morais

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta