André Domingues seis vezes Campeão Nacional

André Domingues vence o Campeonato Nacional de Pesca Submarina 2017, disputado nos dias 8 e 9 de Julho, em Peniche, cuja organização esteve a cargo da Federação Portuguesa de Actividades Subaquáticas (FPAS), contou com o apoio do Clube Naval de Peniche e Câmara Municipal de Peniche.

O atleta André Domingues do Clube Honda Marine-Grow vence as duas jornadas deste campeonato e conquista pela sexta vez ” Hexacampeão “o título de Campeão Nacional individual.

Catarina Santos única atleta feminina

Catarina Santos única atleta feminina em prova

O Campeonato Nacional de Pesca Submarina deste ano, disputado com o apoio de embarcações, foi composto por duas jornadas e participaram 31 atletas, dos quais apenas um individual e os restantes em representação de 9 clubes. Destacando-se a presença da Catarina Santos, do Estoril Praia–Marisco na Praça, a única atleta feminina em prova.

O ponto de concentração para a competição foi no Clube Naval de Peniche, pelas 9h00, onde tiveram lugar as reuniões de delegados, antes do início das jornadas, para apresentação das zonas de competição, indicação de avisos sobre segurança, interdições, locais de concentração e horários.

Antes do início da prova, foi dado o “Abraço de Fair Play nas Actividades Subaquáticas”, tal como vem sendo habitual nas competições da FPAS.

Abraço de Fair Play

Cada jornada teve a duração de cinco horas, o vento soprou predominantemente do quadrante Norte, a temperatura da água rondou os 16ºC e 14º, a visibilidade situou-se entre os 4 e 5 metros.

No Domingo o vento foi mais fraco, o sol abriu e as condições de mar melhoraram, mas apresentaram alguma dureza para os atletas em prova.

No Sábado, a prova realizou-se na zona mais a Norte, deste a “Cruz dos Remédios” até ao “Baleal” e no Domingo a prova decorreu na zona mais a Sul, desde a “Ponta da Consolação” até à “Ponta do Mexilhoal”.

Em ambas as jornadas, os atletas distribuíram-se bem por cada uma das zonas de prova, a optarem por caçar mais encostados à costa e a apresentarem uma boa variedade de capturas, a maioria deles privilegiou a diversidade de espécies para conseguirem as respectivas bonificações, nomeadamente, de tainhas, salemas, sargos, bodiões, robalos, abróteas, lírios, safios e pampos.

Robalo com 4,870 kg a maior captura de Ivo Vital

Robalo com 4,870 kg a maior captura

No final das duas jornadas deste campeonato, o maior exemplar foi um robalo, com 4,870 kg, capturado, na segunda jornada, pelo atleta Ivo Vital, do Clube Pescasub-Salvimar.

A classificação individual final deste Campeonato Nacional de Pesca Submarina, composto por duas jornadas, ficou ordenada como pode ser vista na imagem seguinte.

Classificação individual

Daniel Barros Campeão Nacional Sub 23

O Campeão Nacional Sub 23 foi o Daniel Barros, do Estoril Praia–Marisco na Praça, com 3 capturas e 14,15% de Pontuação percentual.

Jody Lot, André Domingues e Humberto Silva pódio individual

Jody Lot e Humberto Silva completaram o pódio com André Domingues

O pódio individual ficou ordenado com Humberto Silva em terceiro lugar, com um total de 38 capturas e 158,33% de pontuação percentual, Jody Lot em segundo lugar, com 43 capturas e 178,90% de pontuação percentual e André Domingues em primeiro lugar com 48 capturas e 200% de pontuação percentual, todos do Clube Honda Marine-Grow.

O vencedor colectivo foi Clube Honda Marine-Grow

E o pódio da classificação final por Clubes teve a seguinte ordenação, em terceiro lugar, o Clube Naval de Peniche com 165,40% de pontuação percentual, em segundo lugar, o Clube Vasco da Gama Suzuki Marine com 392,48% e em primeiro lugar, o estreante Clube Honda Marine-Grow com 537,23% de pontuação percentual.

Pódio colectivo

As pesagens e a entrega de prémios realizaram-se nas instalações do Clube Naval de Peniche e as capturas foram doadas ao “Lar de Santa Maria”, em Peniche.

Em Portugal, a pesca submarina, é uma modalidade selectiva e praticada exclusivamente em apneia.

A FPAS aproveitou também para agradecer publicamente a todos quantos colaboraram na organização deste campeonato nacional, em particular, o excelente acolhimento do Clube Naval de Peniche, que para além da logística disponibilizada, ofereceu no final de cada jornada um reconfortante lanche.

Paulo Silva do Clube Vela de Lagos, um dos dois atletas mais velhos em competição

Os resultados deste Campeonato Nacional vão contribuir para a formação da tabela do Ranking Nacional da modalidade e composição da Selecção Nacional que irá defender as cores nacionais no próximo Campeonato Euro-Africano, já em Setembro, na Croácia.

[divide icon=”circle” width=”medium”]

Texto: Lourenço Silveira
Fotos: Lourenço Menéres Silveira

Parceiros

Deixe uma resposta