BTT Trigo – Por entre vales e montes

BTT Trigo

Foto: Vitor Bigodinho - BTT TV

Numa organização de O Clube BTT Trigo, realizou-se no passado domingo de março, dia 25, a 18ª edição do BTT Trigo.

Monte do Trigo, Portel – uma prova muito dura

Monte do Trigo, mais uma vez recebeu de braços abertos os atletas para a 18ª edição do BTT TRIGO.

Local com tradição de BTT que de ano para ano, surpreende os atletas, não só com a dureza dos percursos, mas também pela inúmera qualidade dos mesmos e pela imensa beleza da região, que fazem com que muitos sejam já repetentes e assíduos neste evento e com eles vão trazendo amigos e conhecidos.

Foto: Vitor Bigodinho – BTT TV

Tudo indica que a atual freguesia de Monte Trigo já constituísse, no século XIII, “um espaço importantíssimo e fundamental quer em termos da sua localização geográfica (como nó distribuidor da rede viária que servia a região)” quer em termos de recursos económicos, o que levou a que as terras de Monte Trigo não fossem, desde logo, incluídas na doação efetuada por D. Afonso III a D. João de Aboim.

Em 1283 era a herdade de Monte Trigo propriedade da coroa, data em que D. Dinis a trocou pela Vila de Alvito, ficando então na propriedade do Mosteiro da Trindade de Santarém.

Estaleiro da Junta de Freguesia de Monte Trigo quartel general do evento

No século XV, parte deste reguengo, foi doado à Condessa de Faro. Posteriormente toda a área, passou a ser património do padroado da Casa de Bragança. Como “quartel general” deste evento foram escolhidas as instalações do estaleiro da Junta de Freguesia de Monte Trigo.

Neste local funcionou de forma exemplar toda a logística do evento, na qual se incluía o Secretariado, entrega de dorsais, local de pequeno almoço, almoço e local de Partida e Chegada das provas.

Cedo, Monte Trigo despertou com um anormal movimento nas suas ruas, de atletas e familiares que se preparavam para o inicio de mais um dia de festa na Aldeia, que se avizinhava duro, mais não fosse pela certeza das condições atmosféricas das semanas antes e também pela incerteza das condições atmosféricas que se adivinhavam adversas para a manhã.

18º BTT Trigo

Esta 18ª edição do BTT Trigo, tinha à disposição dos participantes 3 opções: 25 Kms (com classificação até aos 16 anos), 45 kms ou 65 kms.

Esta prova em termos de participação teve presente 250 participantes à partida, divididos em 30 atletas para os 25 kms, 149 atletas para a Meia maratona de 45 kms e 78 atletas para a Maratona de 65 kms.

Eram 9H00 certas e deu-se a partida, para a Meia Maratona e Maratona, estando os 25 kms agendados para 10 minutos depois. A organização decidiu que as partidas eram organizadas por boxes por numeração dos dorsais!

O arranque deu-se, com os primeiros metros a serem percorridos em alcatrão, dentro da Aldeia, com uma grande moldura humana a apoiar todos os atletas.

BTT Trigo iria ser mais dura do que é costume

Cerca de 500 metros após o arranque, entra-se logo em estradão, e deu logo para se perceber que esta edição do BTT Trigo iria ser mais dura do que é costume.

BTT Trigo
Foto: Vitor Bigodinho – BTT TV

O terreno apresentava-se muito pesado, enlameado, com muita água, devido à quantidade de chuva dos últimos dias.

Os primeiros 10 kms, foram percorridos nos estradões e trilhos da periferia da aldeia, fazendo com que houvesse publico em vários cruzamentos.

Após a saída de Monte Trigo, o pelotão passou pela Barragem do Loureiro em direção aos trilhos da Serra de Portel. Já em plena Serra de Portel, e com a Ermida de S. Pedro à vista, a organização presenteou todos os atletas com um single brutal, muito enlameado e duro, mas espetacular, o Trilho da Horta da Velha.

Aos 31 kms de distância, foi feita a separação de percursos da Maratona e da Meia Maratona. Após separação de percursos, mais um trilho espetacular, o da Sobreira, que culminou no topo da Ermida de S. Pedro. Do S. Pedro até à meta, como já é tradição, é sempre a rolar até Monte Trigo.

Foto: João Pereira – BTT TV

Clube BTT Trigo

Mais uma vez, a organização esteve 5 estrelas. A quantidade de voluntários, foi mais do que suficiente… não existiu nenhum cruzamento, ou cortada em que não houvesse elementos da organização a apoiar. Nos locais mais perigosos havia sempre alguém, para caso fosse necessário. Marcações exemplares, fitas balizadoras, sinalizadoras, variados sinais pelo percurso, e inclusive como é tradição da organização, várias marcações no chão. O secretariado funcionou perfeitamente, e nada a falar das refeições. Tanto do pequeno almoço como da refeição principal, o famoso Cozido de Grão.

Foto: Vitor Bigodinho – BTT TV

OPraticante.pt / SFOA Cycle Team

A equipa do OPraticante.pt / SFOA Cycle Team, esteve presente em Monte Trigo com 6 atletas, com as seguintes classificações:

45 kms – Meia Maratona

73º classificado – Nelson António – 22º Master B
80º classificado – Luis Filipe José – 34º Master A
88º classificado – Bruno Coutinho – 36º Master A
101º classificado – José Luis Ferreira – 18º Master C
102º classificado – Luis António Freire – 30º Master B

65 kms – Maratona

52º classificado – Carlos Silva – 23º Master B

Foto: João Pereira – BTT TV

Classificações

Em termos de classificações gerais foram as seguintes:

25 kms – Troféu Piorneira

Masculino

1º classificado – Gonçalo Faustino – BTT Malagueira – Amigos do Pedal

2º classificado – João Miguel Santos – Cágados Rolantes BTB

3º classificado – Rúben Miguel Cardoso Silva – VASP

Feminino

1ª classificada – Matilde Branco Matias – Churrasqueira Matias

2ª classificada – Patrícia Branco Matias – Churrasqueira Matias

45 kms – Meia Maratona

Masculino

1º classificado – Luís Morgado – Equipa BTT Casa Benfica Grândola

2º classificado – José Francisco Cantante – Team Escala visual

3º classificado – Rui Serrano – Equipa BTT Casa Benfica Grândola

Feminino

1ª classificada – Leontina Borges Palhas – BTT JD Carvalhal

2ª classificada – Bráulia Maria Gamito – Equipa BTT Casa Benfica Grândola

3ª classificada – Vitória Vieira – BTT Casa Benfica Almodôvar / Swick Drilling

65 kms – Maratona

Masculino

1º classificado – David Moreira Marques – Nutrimania / 360Bike-Trail / RudyProject Portugal

2º classificado – Bruno Miguel Rosa – Vasconha BTT / Vouzela

3º classificado – Filipe Salvado – BTT Loulé / Elevis

Feminino

1ª classificada – Maria Dores Jesus – Team Escala Visual

Facebook do evento.

[divide icon=”circle” width=”medium”]

Texto: Bruno Coutinho
Fotos: Bruno Coutinho / Luís Freire

Parceiros

Deixe uma resposta