Privacy Policy Page
Privacy Policy Page
Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

Campeonato da Europa, Portugal prepara-se na Estónia

A Seleção Nacional de Seniores participou no Estonian International 2020, na cidade de Tallin. Esta internacionalização enquadra-se no âmbito da preparação para o Campeonato de Europa de Equipas Homens e Senhores a disputar-se no próximo mês de Fevereiro em Liévin, França.

Estonian International 2020

Sob o comando do selecionador nacional Jorge Cação estiveram os atletas Sónia Gonçalves, Ana Fernandes, Inês Pardilhó, Luísa Faria, Adriana Gonçalves, Bruno Carvalho, Tomás Nero, Duarte Anjo, Bernardo Atilano e Daniel Mendes, que dignificaram e representaram Portugal ao mais alto nível com mais uma demonstração de enorme empenho e fair-play.

A equipa nacional, com uma mescla de atletas em estreia internacional com jogadores de maior experiência a este nível, cumpriu o objetivo de aumentar os índices de rodagem competitiva num nível mais elevado e exigente, superando assim mais uma etapa no calendário de preparação para o Europeu que se aproxima.

Representação feminina

Na prova de singulares senhoras, às atletas da Bolsa de Solidariedade Olímpica, Adriana Gonçalves e Sónia Gonçalves, juntaram-se três jogadoras em estreia internacional.

No quadro principal da prova, Sónia Gonçalves foi eliminada por Moto Hayashi, japonesa que só foi parada nas meias-finais. Apesar do desnível do resultado do encontro, Sónia deixou mais uma vez mostras de toda a sua determinação e capacidade de luta.

No quadro de qualificação, o destaque fica por conta de Adriana Gonçalves que ficou à porta da entrada no Quadro Principal, após uma vitória e uma derrota que confirmam o seu regresso à melhor forma depois de um ano de fortes limitações em termos de saúde.

As três estreantes na seleção nacional, Ana Fernandes, Luísa Faria e Inês Pardilhó foram derrotadas nos seus jogos inaugurais do quadro de qualificação, mas deixaram boas indicações para participações futuras.

campeonato da europa

Representação masculina

Bruno Carvalho, Duarte Anjo e Bernardo Atilano foram os representantes nacionais na prova de singulares homens. Bruno ganhou de forma contundente o seu primeiro jogo, sendo derrotado na segunda ronda da qualificação por um atleta que só viria a ser eliminado já nos oitavos de final do quadro principal.

Anjo e Atilano, atletas da Bolsa de Solidariedade Olímpica, tiveram prestações promissoras para o período de qualificação olímpica que resta.

Bernardo Atilano foi derrotado na primeira ronda do quadro principal pelo sexto cabeça de série Eetu Heino, num encontro de três partidas muito equilibradas que denunciam uma clara aproximação de nível do atleta português em relação a atletas do top-100 mundial.

Duarte Anjo também confirmou o reencontro com a melhor forma, visível nas suas últimas participações nacionais e internacionais.

Anjo avançou duas rondas no quadro de qualificação com vitórias duras e exigentes mas inquestionáveis, acabando derrotado no jogo decisivo para entrada no quadro principal por um atleta que viria a avançar até aos quartos-de-final da prova.

Provas de pares

Nas provas de pares o destaque vai para as irmãs Gonçalves que avançaram, pelo segundo torneio internacional consecutivo, até aos oitavos de final da prova de pares senhoras.

Depois de uma vitória autoritária na primeira ronda da competição, Sónia e Adriana foram derrotadas num jogo equilibrado e emocionante pelas checas Basova e Fuchsova pelos parciais de 21-13/18-21/21-18 deixando promessa de poderem avançar ainda mais rondas em torneios futuros.

O outro par feminino nacional, Ana Fernandes/Inês Pardilhó, teve dificuldades em encontrar a sua melhor versão e não conseguiu ganhar o seu primeiro encontro no quadro principal.

Entre os pares homens portugueses registou-se mais uma derrota na “negra”, difícil de digerir mas encorajadora para futuras participações.

Com efeito, Tomás Nero e Bruno Carvalho, não conseguiram superar os sétimos cabeças de série da prova, mas deram mais uma demonstração do seu valor, que já lhes valeu vitórias em provas do circuito internacional, e da importância que poderá o seu par vir a ter no Europeu de Equipas Homens.

Daniel Mendes e Duarte Anjo, o outro par português em competição, depois de promovidos ao quadro principal, viriam a ser eliminados na primeira ronda.

Realce para a estreia de Daniel Mendes pela seleção nacional de seniores coroando o seu percurso evolutivo em anos recentes.

Seleção nacional com exibições que auguram continuidade no Campeonato da Europa

Com quatro atletas em estreia pela seleção nacional na Estónia, foi uma participação internacional com exibições que auguram uma continuidade na evolução dos resultados obtidos pelas seleções nacionais em anos mais recentes.

Campeonato da Europa

O Campeonato da Europa de Equipas Homens e Senhoras é o desafio que se segue para as cores nacionais.

Integrado em grupos fortes e equilibrados na referida prova, Portugal quererá ter uma palavra a dizer nas contas finais e trabalha para se preparar e apresentar na sua melhor forma numa das mais importantes competições de seleções do mundo.

Texto / Fotos: Federação Portuguesa De Badminton

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta