Évora proporciona aula de história em corrida

Évora

Realizou-se a 25 de Novembro, em Évora, a Corrida Monumental, inserida na EDP Running Wonders Évora, com partida na praça do Giraldo.

Mais de 6000 participantes distribuídos pela Meia Maratona (21k), Mini Maratona (10k) e Caminhada (5k).

Em estreia na Meia Maratona e pelo OPraticante.pt, eu Ana Roque, acompanhada pelo meu amigo e treinador Sérgio Ramos.

Gratos ao OPraticante.pt pela oportunidade da minha estreia na meia maratona de Évora nesta histórica cidade, através do dorsal sorteado pelo projecto.

Em 1986, o centro histórico da cidade foi declarado Património Mundial pela UNESCO.Este portentoso Património Mundial da UNESCO foi, pelo quarto ano consecutivo, escolhido para receber a Corrida Monumental, uma das mais emblemáticas etapas oficiais do Circuito Edp Running Wonders – Circuito de Meias Maratonas em Patrimónios Mundiais.

A quarta edição da EDP Meia Maratona de Évora foi uma organização GlobalSport, através da EDP Running Wonders em parceria com a Câmara Municipal de Évora.

Évora capital do Alentejo

Évora é também conhecida como a capital do Alentejo. Numa mística magia de Natal, cantares alentejanos, Banda filarmónica, tunas académicas… percorremos a cidade, onde o povo aplaudiu, incentivou, gritou, sorriu, durante o percurso nas muralhas da cidade magnífica, contemplamos monumentos como o templo de Diana, a Catedral de Évora, calçadas típicas da cidade romântica.

Prova percorrida num circuito alternado entre calçada e alcatrão e com algum acumulado de subida, sempre com protecção da PSP, GNR, Exército Português e Escotismo Português (crianças de sorrisos a distribuir águas e a incentivarem todos os que por eles passavam) viva as crianças. Viva o Escotismo Português.

Tive como objectivo fazer a prova e terminar com o meu amigo e sim foi uma alegria cortar a meta em 592º geral / 82ª feminina / 15ª Vet45 – 2h23m46s, e o meu companheiro 591º geral / 510 masculino / 113 Vet40 – 2h23m46s, mas não deixar de referir que OPraticante.pt esteve representado e muito bem também através do seu representante Francisco Heitor que obteve o 473º geral / 427 masculino / 100º Vet40 – 2h01m20s.

Meia Maratona de Évora

Final imprópria para cardíacos

Os três primeiros classificados proporcionaram neste evento, um autêntico espectáculo, levando o publico presente ao delírio, no seu incentivo, ao esforço desenvolvido pelos três na obtenção da vitória nesta etapa, e a diferença foi de segundos, Marco Miguel – Clube Praças da Armada – 1h09m14s venceu, Bruno Moniz – 1h09m17s e Carlos Silva – 1h09m19s, ambos individuais, completaram o pódio.

Inês Monteiro obtêm vitória

No sector feminino a Inês Monteiro – Sporting Clube de Portugal foi a vencedora isolada com o tempo de 1h14m45s, Emília Pisoeiro do Recreio Desportivo de Águeda com 1h15m51s obteve o 2º lugar, e o 3º lugar foi para Carla Martinho – individual com 1h18m22s.

Corrida Monumental

Venceu Ana Martins – Grupo Desportivo de Viana com 43m36s, Júlia Alves – individual – 49m20s, e Eugénia Izaías – individual – 49m33s completaram o pódio.

Ao contrário da Meia Maratona na corrida Monumental a final não foi emocionante Celso Graciano – Beja Atlético Clube venceu após percorrer o percurso em 34m01s, André Reis – individual – 35m02s ocupou o lugar imediato e João Baioa – Casa do Benfica de Reguengos de Monsaraz, completou o pódio – 35m26s.

Corrida Monumental em Évora finalizou o circuito EDP Running Wonders

Mais uma vez, a monumental cidade de Évora foi a cidade eleita para finalizar o circuito EDP Running Wonders. Inês Monteiro e Licínio Pimentel, ambos do Sporting Clube de Portugal, foram os vencedores de três provas do circuito, alcançando, assim o título de vencedor/a do circuito EDP Running Wonders 2018.

Carla Martinho foi igualmente aplaudida e homenageada com o tradicional capote alentejano – prémio cultural da prova de Évora – pela sua presença em todas as provas do ano 2018.

Para terminar elogiar a organização pelo sucesso do evento, e pelo envolvimento das gentes, da população da terra, um incentivo sempre agradável de se ter e ver, e que em muitos eventos não se verifica.

Visualize o vídeo sobre a prova.

Classificações totais.

[divide icon=”circle” width=”medium”]

Texto: Ana Roque / Francisco Heitor
Fotos: Cedidas pela GlobalSport

Parceiros

Deixe uma resposta