DANIELA CAMPOS, UM RESULTADO COM MUITO MÉRITO

Daniela Campos

Daniela Campos

A portuguesa Daniela Campos foi ontem a 14.ª classificada na prova de fundo para sub-23 femininas do Campeonato da Europa de Estrada, nos Países Baixos, um resultado de grande importância, pois foi apenas o sétimo dia de competição em estrada para a corredora portuguesa na presente temporada.

Leia também

ANTÓNIO MORGADO “ESTAVA COM PERNAS PARA GANHAR UMA MEDALHA”

Fonte: UVP – Federação Portuguesa de Ciclismo

Daniela Campos consegue excelente 14.º lugar no Europeu

A corrida de 108 quilómetros, com início em Coervorden, começou a definir-se na terceira de seis passagens pelo Col du Vam, subida onde terminava a prova.

Nessa altura, atacaram a britânica Zoe Backstedt e a neerlandesa Maike van der Duin. A corredora do Reino Unido isolou-se na frente e foi alcançada pelo primeiro pelotão à entrada para a última volta.

No grupo que então se formou na dianteira da corrida estava Daniela Campos. A corredora portuguesa manteve-se sempre atenta e bem colocada, com capacidade para responder às principais acelerações.

Foi já à entrada para a última volta que se destacaram seis corredoras que viriam a discutir o pódio.

A neerlandesa Ilse Pluimers foi a mais forte e bateu ao sprint a britânica Anna Shackley, que gastou mais um segundo. A terceira, a também a um segundo, foi a suíça Linda Zanetti.

Daniela Campos chegou no primeiro grande grupo e ainda teve disponibilidade física para bater-se pela melhor posição possível, conseguindo o 14.º lugar, a 25 segundos da vencedora.

Daniela Campos
Delmino Pereira e Daniela Campos

“É muito merecido este resultado” José Luis Algarra

Que mérito tem! Quando partiu a clavícula pela última vez, três dias depois da operação já estava a treinar nos rolos.

É muito merecido este resultado”, exultou o selecionador nacional de ciclismo feminino, José Luís Algarra.

A corredora também ficou extremamente satisfeita com o resultado e com o desempenho.

Estou bastante feliz com o resultado. Tendo em conta a época difícil que tive e os poucos dias de competição neste ano, acho que é muito bom.

É um reflexo de todo o trabalho que tenho feito, apesar dos percalços, e mostra que tenho valor para estar no grupo da frente e, futuramente, discutir estas corridas”, afirmou Daniela Campos.

A ciclista portuguesa considera que, “numa corrida como esta, o posicionamento é chave. Foi isso que me levou a fazer uma boa corrida”.

Beatriz Pereira e Daniela Campos

Beatriz Pereira “…pensar em melhorar para o futuro”

Foi precisamente a dificuldade de colocação que prejudicou o desempenho da outra portuguesa em prova, Beatriz Pereira, que cortou a meta na 73.ª posição, a 6m16s da vencedora.

A parte inicial da corrida foi uma loucura, só cheirava a borracha. Houve muitas quedas e eu não estava propriamente bem colocada, cheguei a ficar fechada em algumas.

Fui sempre ligeiramente mal colocada, subida a subida fui pagando a fatura. Descolei na terceira volta e depois esforcei-me para terminar a corrida.

O primeiro objetivo – acabar – foi alcançado, agora é pensar em melhorar para o futuro”, afirmou Beatriz Pereira.

As provas de fundo do Campeonato da Europa continuam neste sábado.

Os juniores masculinos partem para uma corrida de 111 quilómetros, resultante de oito voltas ao circuito em redor do Col do Vam. Portugal estará representado por Daniel Moreira, José Miguel Moreira, Manuel Marques e Tiago Santos.

Às 12h45 será dada a partida para a prova de elite feminina, que contará com a participação de Maria Martins.

A partida acontece em Meppel, seguindo-se uma ligação de 62 quilómetros até ao Col du Vam, a cujo circuito serão dadas cinco voltas para totalizar 131,3 quilómetros.

Parceiros

Deixe um comentário