Ensino equestre, Portugal oitavo na final em Tóquio2020

Ensino

Seleção Nacional

A seleção portuguesa de ensino em equestre terminou na oitava posição o Grand Prix Special dos Jogos Olímpicos Tóquio2020, que a Alemanha venceu.

Texto: Article Land / Lusa

Portugal regressou a uma final olímpica de equipas em ensino

Portugal regressou a uma final olímpica de equipas em ensino, após Pequim2008, quando Daniel Pinto, Carlos Pinto e Miguel Ralão Duarte, que desistiu da prova porque a égua mostrou medo do ecrã instalado no recinto.

ensino
Maria Caetano

Depois de se terem qualificado na sétima posição, os cavaleiros Maria Caetano montando o Fenix de Tineo, Rodrigo Torres com o Fogoso e João Miguel Torrão com o Equador conquistaram 6965,5 pontos e foram ultrapassados pela Espanha (7198,5), que os relegou para o oitavo posto, que confirmou o diploma para a equipa.

João Miguel Torrão

No Parque Equestre de Tóquio, a Alemanha conquistou a prova, com 8178 pontos, seguido dos Estados Unidos (7747), medalha de prata, enquanto a Grã-Bretanha (7723) ficou com o lugar mais baixo do pódio.

Antes, nesta disciplina, Portugal conquistou uma medalha de bronze, em Londres1948, por Francisco Valadas Jr., Fernando Paes e Luís Mena, tendo os dois primeiros também chegado à final em Helsínquia1952, então com Reimão Nogueira.

Hoje quarta-feira, Rodrigo Torres vai disputar a final individual do concurso de ensino, a partir das 17:30 locais (09:30 em Lisboa).

hipismo Jogos Olímpicos de Tóquio
Rodrigo Torres

O Fogoso!!!

Uma grande alegria, honra e orgulho poder participar nuns Jogos Olímpicos.

Um sabor muito especial com o facto de poder ter conquistado este sonho com um cavalo criado em casa. O Fogoso!!!

Foi sem dúvida um momento muito importante para mim, poder orgulhar-me de ter conseguido um diploma olímpico.

Tudo isto não seria possível sem o apoio da minha Mulher, Família, Equipa e Patrocinadores, bem como a Federação Equestre Portuguesa.

Não querendo deixar de salientar o precioso contributo para toda a base da minha equitação do Tio João Lopes Aleixo.

“Mas a nossa história ainda não termina por aqui.

Em Tóquio já aterrou o Cavalo Vertigo du Desert que juntamente com a Luciana Diniz vão tentar chegar às medalhas, melhorando o 9º lugar obtido na edição do Rio de Janeiro””. declarou Rodrigo Torres.

Bruno Rente, Presidente da Federação Equestre Portuguesa

Raça Lusitana, embaixadora de Portugal no Mundo

Para Bruno Rente, Presidente da Federação Equestre Portuguesa, “este resultado tem um sabor especial pois é obtido exclusivamente com cavalos da Raça Lusitana o que incrementa ainda mais o valor desta raça autóctone Portuguesa.

Muito contribui para um ainda maior reconhecimento, deste grande embaixador de Portugal no Mundo.”

O presidente acrescentou que “este resultado assegura um futuro muito promissor para a modalidade.

Já que excetuando o talentoso e experiente Cavaleiro Carlos Pinto, com o cavalo Sultão Menezes, todos os outros cavaleiros são debutantes na experiência Olímpica.

O que, aliado a sermos uma das seleções mais jovens a disputar os JO aumenta a esperança de classificações ainda melhores em Paris 2024”.

Parceiros

Deixe uma resposta