Europa de Pista Coberta, seis atletas obtêm qualificação

Campeonatos de portugal

Isaac Nader e Samuel Barata - Foto: Marcelino Almeida

Foram seis os atletas que conquistaram, nos Campeonatos de Portugal de Pista Coberta, que decorreram este fim-de-semana, em Braga, a marca de qualificação para os Campeonatos da Europa de Pista Coberta, que se realizam em março, em Tórun, na Polónia.

Texto: Federação Portuguesa de Atletismo
Foto: Luís Barreto / Marcelino Almeida

Recorde a jornada de ontem.

Campeonatos de Portugal
Auriol Dongmo – Foto: Luís Barreto

Campeonatos de Portugal de Pista Coberta, “Qualificam” seis atletas para a Europa de Pista Coberta

Destaque, entre os que alcançaram a marca para os Campeonatos da Europa de Pista Coberta:

Para Pedro Pichardo, do Sport Lisboa e Benfica (SLB), que se estreou na época de pista coberta com um recorde pessoal no triplo salto de 17,36 metros, a melhor marca europeia do ano;

Isaac Nader, também do SLB, que juntou ao título de Campeão de Portugal de 1500 metros conquistado ontem, a marca de qualificação e o título de Campeão de Portugal de 3000 metros, com recorde nacional de Sub-23 na distância alcançado hoje, numa prova disputada ao centésimo com Samuel Barata, SLB, que também alcançou a marca de qualificação e bateu o seu recorde pessoal.

Na prova feminina de 3000 metros, Mariana Machado, do Sporting Clube de Braga (SCB) sagrou-se Campeã de Portugal com marca de qualificação para os europeus e o melhor tempo nacional do ano na distância, tal como Cátia Azevedo, do Sporting Clube de Portugal (SCP) mas, esta última, nos 400 metros.

Mauro Pereira, do CPTSC, com 47s48’ alcançou a marca de qualificação nos 400 metros e foi vice-Campeão de Portugal.

Outros tantos os atletas confirmaram nesta competição as marcas de qualificação já alcançadas:

Carlos Nascimento (60 metros), do SCP;
Isaac Nader (1500 metros);
Nuno Pereira (SCP, 1500 metros);
José Carlos Pinto (SLB, 1500 metros);
Ricardo dos Santos (SLB, 400 metros);
com destaque para Auriol Dongmo, que conseguiu o título de Campeã de Portugal pela primeira vez, com a melhor marca mundial do ano no lançamento do peso em pista coberta.

Europa de Pista
Isaac Nader e Samuel Barata – Foto: Marcelino Almeida

3000 metros ao centésimo

As provas de 3000 metros, que já eram dos momentos mais esperados destes campeonatos, revelaram-se os pontos-altos da segunda jornada.

Na prova masculina, Isaac Nader e Samuel Barata, ambos do SLB, protagonizaram um emocionante duelo na luta pelo título e pela marca de qualificação para os Campeonatos da Europa de Pista Coberta fixada em 8m00s.

Nader acabou por levar a melhor, ao conquistar o título de Campeão de Portugal em 7m57s45’, recorde nacional Sub-23, marca de qualificação para os campeonatos europeus e melhor marca nacional do ano.

Somou este título ao de bicampeão de 1500 metros obtido na jornada de ontem.

Samuel Barata não conseguiu o título, mas obteve a marca de qualificação para os europeus, com o tempo de 7m57s63’, recorde pessoal.

No final, Isaac Nader confessou que “o objetivo era o título nacional, embora gostasse de bater o recorde nacional Sub-23, o que veio a acontecer”.

Quando aos objetivos para Torún, Nader afirmou que a sua participação “será nos 1500 metros”.

Na terceira posição classificou-se Fernando Serrão, do SCP, com o tempo de 8m09s85’.

Europa de Pista
Mariana Machado

3000 metros femininos também fez bater os corações

A prova feminina de 3000 metros também fez bater os corações mais forte, com Mariana Machado, do Sporting Clube de Braga, a terminar em contrarrelógio para a obtenção dos mínimos para os Campeonatos da Europa de Pista Coberta.

A atleta cortou a meta em 9m09s09’, conquistando assim a marca de qualificação, que é de 9m10s00’, sagrando-se Campeã de Portugal, com o melhor resultado nacional do ano.

No final da sua prestação, a atleta do SCB mostrou-se satisfeita por “provar que valia a marca que sabia estar a valer”.

Revelou que agora iria concentrar-se na preparação para o Campeonato da Europa de Pista Coberta, no qual quer apresentar-se “na melhor forma possível”.

Em segundo lugar classificou-se a campeã em título, Joana Soares, da Associação Desportiva e Cultural do Jardim da Serra (ADCJS), com a marca de 9m21s05’.

A terceira classificada foi Carla Mendes, do JOMA, com 9m21s74’.

André Pimenta – Foto: Luís Barreto

Surpresas no salto em comprimento e nos 800 metros

No salto em comprimento, André Pimenta, atleta Sub-23 da Juventude Vidigalense, protagonizou uma das “surpresas” destes campeonatos, ao vencer, com 7,67 metros, recorde pessoal e melhor marca nacional do ano.

No final, o atleta não escondeu a satisfação com esta nova conquista. “Ainda não estou em mim”, disse.

Mas garantiu que vai continuar a trabalhar, agora para a época de ar livre, preparando-se “para novos voos”.

Em segundo lugar classificou-se Ivo Tavares, do SLB, com um salto de 7,53 metros.

O terceiro classificado foi Danilo Almeida, da Casa do Benfica de Faro, com 7,32 metros.

Europa de Pista

800 metros com surpresas

As provas de 800 metros foram também palco de resultados que entusiasmaram os atletas.

Do lado masculino, José Carlos Pinto, do SLB, partiu já com o bronze nos 1500 metros conquistado ontem com um novo recorde pessoal, confirmando a marca de qualificação para os campeonatos da europa.

Hoje sagrou-se bicampeão de Portugal de 800 metros com a melhor marca do ano na distância, 1m49s21’, a 21 centésimos da marca de qualificação para os europeus.

No final, José Carlos Pinto mostrou-se confiante na obtenção da marca de qualificação para os europeus numa próxima oportunidade competitiva, garantindo que a aposta recente nos 1500 metros contribuiu para “desbloquear” uma fase de resultados que avaliou como menos positivos, nos 800 metros.

A chegada à meta foi, de resto, ao centésimo, com o segundo classificado, Nuno Pereira, do SCP, também ele já com marca de qualificação para os campeonatos da Europa nos 1500 metros, a voar, literalmente, na linha de chegada, alcançando o tempo de 1m49s25’.

Em terceiro lugar classificou-se João Peixoto, do Sporting Clube de Braga, com 1m53s46’.

Já nos 800 metros femininos, foi Camila Gomes, do SLB, quem festejou, ao conquistar o título de Campeã de Portugal, com a marca de 2m09s68’, recorde pessoal, melhorando também a melhor marca do ano na distância, que já lhe pertencia.

Em segundo lugar, com o tempo de 2m11s13’ classificou-se Rita Figueiredo, do SCP.

Em terceiro lugar, a Sub-23 do GRE-AA, Francisca Cantante, com o tempo de 2m11s97’, recorde pessoal.

Europa de Pista
Francisco Belo – Foto: Luís Barreto

Francisco Belo revalidou o título de Campeão Nacional

Voltando ao início desta segunda e última jornada, Francisco Belo, do SLB, veio a Braga revalidar o título de Campeão Nacional de Lançamento do Peso, com a marca de 19,50 metros, obtida no primeiro lançamento.

No final, o atleta, que já tem marca de qualificação para os Campeonatos da Europa de Pista Coberta, que se realizam em março, em Torún, Polónia, confessou que esta “foi bastante difícil entrar no ritmo competitivo”, acusando, na sua opinião, a falta de momentos competitivos pela qual os atletas estão a passar, por força da pandemia.

Não escondendo que “queria ter lançado mais”, Francisco Belo adiantou que o seu foco agora está em competir bastante, para disputar os campeonatos europeus no melhor nível.

Em segundo lugar e terceiro lugares classificaram-se os colegas de equipa, Tsanko Arnaudov e Otoniel Badjana, que lançaram o engenho, respetivamente, a 19,19 metros e 16,91 metros.

Europa de Pista
Marta Onofre – Foto: Luís Barreto

Marta Onofre conquista o seu quarto título de Campeã de Portugal

No salto com vara, Marta Onofre, do SCP, carimbou o seu quarto título de Campeã de Portugal, com a marca de 3,75 metros.

A atleta ainda tentou transpor os 4 metros, mas acabou por falhar as três tentativas, mostrando, no final, insatisfação “em relação à marca”, apesar do título.

E justificou: “Sabia que não ia conseguir uma marca do meu agrado, já que estou a lidar com uma lesão e, em termos de treino, estamos já focados no Verão e a aproveitar para fazer modificações técnicas.

Para a temporada de ar livre, a atleta salientou que o objetivo é subir no ranking mundial, para os 32 primeiros lugares, de modo a garantir um lugar nos Jogos Olímpicos.

Na segunda posição classificou-se Sofia Carneiro (3,65 metros), do Maia Atlético Clube (MAC).

No terceiro lugar, Raquel Marques, do Grupo de Atletismo de Fátima (GAF), que transpôs os 3,15 metros à segunda tentativa, enquanto Bruna Santos, da Juventude Vidigalense, apenas o conseguiu à terceira, conquistando um novo recorde pessoal.

Nélson Pinto

Nélson Pinto supera Gerson Baldé e é o novo Campeão Nacional

No salto em altura Nélson Pinto, da ADCJS, conseguiu saltar 2,13 metros primeiro do que o campeão em título, Gerson Baldé, do SLB, sagrando-se Campeão de Portugal.

Na terceira posição classificou-se Tiago Luís Pereira, do SCP, que saltou 2,10 metros.

Catarina Queirós – Foto: Luís Barreto

60 metros barreiras

Nos 60 metros barreiras sagrou-se Campeã de Portugal Catarina Queirós, do ACDJS, com o tempo de 8s46’, recorde pessoal e melhor marca nacional do ano.

Em segundo lugar classificou-se a Sub-23 Fatumata Balde, do SLB, com o tempo de 8s51’.

Em terceiro lugar classificou-se a atleta do SCP, Olímpia Barbosa, com a marca de 8s69’.

A prova masculina foi ganha por Abdel Larrinaga, do GDE, com o tempo de 8s13’, que se sagrou Campeão de Portugal de 60 metros barreiras.

Em segundo lugar classificou-se o Sub-23 Edgar Campre, do SLB, com o tempo de 8s14’. Na terceira posição ficou Rafael Correia, da Juventude Vidigalense, com 8s23’.

Patrícia Mamona

Patrícia Mamona revalida o título

A fechar estes campeonatos, apurou-se a Campeã de Portugal de triplo salto em pista coberta.

Patrícia Mamona, do SCP, conseguiu, no último ensaio, ultrapassar os 14 metros, com um salto de 14,03 metros, revalidando o título, nesta que foi a sua estreia na época de pista coberta.

Em segundo lugar classificou-se a sua colega de equipa, Evelise Veiga, que depois de cinco ensaios nulos, saltou 13,44 metros.

Completou o pódio Ana Oliveira, do Grupo de Atletismo de Fátima, com um salto de 13,14 metros.

Em tempo de pandemia, e sem público, a Federação Portuguesa de Atletismo (FPA) e a Associação de Atletismo de Braga uniram esforços para que estes campeonatos se realizassem em segurança, possibilitando um importante momento competitivo para os atletas, que teve transmissão em direto no canal de Youtube e na página de Facebook da FPA, estando ainda disponível.

Os resultados completos podem ser consultados aqui.

Parceiros

Deixe uma resposta