FC Porto regressa à competição com triunfo importante

FC Porto

FC Porto recebeu e venceu o HC Vardar, no regresso à EHF Champions League, no Dragão Arena e subiram ao 4º lugar do Grupo A.

Texto: Federação Portuguesa de Andebol

FC Porto vence e sobe ao 4º lugar

Os azuis e brancos arrancaram a partida com um sistema defensivo 6×0 e com Nikola Mitrevski na baliza, mas os primeiros sete minutos não foram felizes para a equipa comandada por Magnus Andersson, que foi forçado a pedir time-out nessa altura, quando o resultado marcava 1-5 para os macedónios.

Depois disso, o treinador sueco utilizou pela primeira vez o sistema 7×6 e a reposta portista começou a aparecer, com um parcial de 3-0, fruto também da ineficácia do ataque adversário.

As duas equipas estavam longe de protagonizar uma exibição perfeita e a meio da primeira parte os papeis inverteram-se e foi o treinador do HC Vardar a levar o cartão verde à mesa, após ver a equipa ficar apenas com um golo de vantagem (4-5).

O empate acabou por aparecer pouco depois, aos 15 minutos, com um golo de Daymaro Salina, que resultou em mais um roubo de bola no ataque macedónio, algo que não acontecia desde o 0-0 inicial.

Em mais um período de desconcentração portista, o adversário chegou ao 5-8, no entanto, as falhas no ataque do HC Vardar eram evidentes, o que permitiu ao FC Porto alcançar, primeiro, o empate a nove golos e, não muito tempo depois, à liderança do resultado de forma inédita (12-10).

A formação portuguesa não conseguiu segurar a vantagem até ao intervalo e o resultado marcava 13 golos para cada lado, à ida para o descanso.

FC Porto

Dragões entraram a todo gás

No reatar da partida, os Dragões entraram a todo gás, com um parcial de 4-0, ficando a vencer por aquela que era a maior vantagem portista em todo o encontro (17-13) e manteve-se no comando do marcador por uma margem considerável até perto dos 10 minutos finais.

A superioridade portista foi sustentada em três fatores: a boa prestação defensiva, uma utilização bem conseguida do sistema 7×6 e os erros no ataque do HC Vardar.

Os momentos de pouca concentração do lado do FC Porto foram escassos em toda a segunda parte e no mais significativo, o resultado foi encurtado pelo adversário até à margem mínima (21-20), perto dos 50 minutos, sem que o empate aparecesse.

O guardião do HC Vardar, Borko Ristovski, foi um responsáveis por dificultar a tarefa ao FC Porto, que conseguiu segurar a vantagem no marcador e garantir um triunfo muito importante, frente a uma equipa que até há pouco mais de uma mês ainda detinha o estatuto de campeão europeu.

Timur Dibirov foi o melhor marcador da partida, com 9 golos, à frente de Diogo Branquinho, que apontou menos um.

Grupo A

9ª Jornada

HC Meshkov Brest : SG Flensburg-Handewitt, 26:28 (15:14)
FC Porto : HC Vardar 1961, 27:24 (13:13)

Parceiros

Deixe uma resposta