Gondomar, mais dureza com o excelente novo percurso

Gondomar

Foto: EventSport

A EventSport juntamente com o Município de Gondomar organizou a 5ª edição, do Tranquilidade São Silvestre de Gondomar, onde OPraticante.pt voltou a ser media-partner.

O evento foi composto por uma corrida de dez quilómetros e uma caminhada de quatro sem fins competitivos.

Texto: Helena Santos / OPraticante.pt
Fotos: EvenSport

Leia também

Tranquilidade São Silvestre Gondomar vai para a 5ª edição

Levantamento dos dorsais

O levantamento dos kit’s decorreu durante todo o dia e até à hora da prova na Câmara Municipal de Gondomar, o levantamento decorreu sem confusão e demoras.

Partida da São Silvestre de Gondomar

Depois de apresentada a madrinha da prova Fernanda Ribeiro, um pequeno briefing pois este ano o percurso da prova seria diferente.

Às 21h e depois de algumas palavras do Vereador do Desporto foi dado o tiro de partida em frente à Câmara.

Gondomar
Foto: EventSport

Os atletas seguiam em direção à Rua Novais da Cunha e logo aí tinham a primeira mudança de percurso em vez de continuarem na mesma rua, viravam à esquerda com subida da Rua Nossa Senhora de Fátima com passagem pela Praça Manuel Guedes.

Seguia-se mais uma subida na Rua 5 de Outubro, aí junto ao quartel dos bombeiros tornava-se mais rápido o percurso com descida até entrar na Rua Combatentes da Grande Guerra a seguir para a primeira passagem pela meta.

De seguida a parte da prova já conhecida de outros anos, onde o percurso de torna rápido até à passagem pela Avenida Fernando Pessoa, com os participantes a subirem novamente um pouco até entrar na Avenida Oliveira Martins.

Junto à Igreja voltava-se a subir em direção ao Largo do Souto, com passagem pelo Monumento do Bombeiro, onde logo de seguida na Rua D.João de França estaria o retorno e o abastecimento.

Foto: EventSport

O retorno

Feito o retorno voltam as subidas na Rua Bento de Jesus Caraça em direção à Rua 25 de Abril e como o que sobe, desce, segui-se a descida da Rua do Monte Crasto e José Cardoso Pires.

Seguiram os participantes pela Avenida de Abril, quase toda a artéria a subir em direção novamente à Rua 25 de Abril, com passagem novamente pelo Largo do Souto e pela Igreja

Aqui era voltar a entrar em parte do percurso já feito anteriormente, Avenida Oliveira Martins onde no fim da avenida se virava à esquerda em direção à Rua Nossa Senhora de Fátima e fazia-se o percurso feito inicialmente até chegar novamente à meta.

Gondomar
Helena Santos – OPraticante.pt está com Rui Machado e José António Freitas da MSS Contabilidade Trail Team

Percurso que com as mudanças efetuadas, se tornou um pouco mais duro que o anterior mas que no computo geral os atletas gostaram, pelas conversas que ouvimos, e pelos post’s inseridos nas suas páginas.

Depois de em 2019 se ter chegado a bons números quanto a inscrições, nesta edição houve um decréscimo, talvez por causa da pandemia, ou por no mesmo dia ter havido mais provas pela zona Norte.

Mas de salientar que é uma prova que tem tudo para continuar a crescer e que merece ter bem mais atletas a aderirem à mesma.

Foto: EventSport

Vencedores da São Silvestre de Gondomar

A prova do lado masculino foi ganha por André Moreira da RunRiver – Escola de Atletismo Rio Tinto com 00:33:54, em segundo lugar Pedro Barros da EDV – Viana Trail com 00:33:58 e a fechar o pódio Tiago Pinto da DouroConta Trail Team com 00:34:15.

Foto: EventSport

Do lado feminino a prova foi ganha por Diana Sousa do Clube Desportivo São Salvador do Campo com 00:38:18, em segundo lugar Patrícia Oliveira do Atlético Clube da Póvoa de Varzim com 00:40:15 e a fechar o pódio Marta Marques da RunRiver – Escola de Atletismo de Rio Tinto com 00:42:14.

Organização e Voluntários

Mais uma vez uma grande organização de uma prova que tem tudo para com o passar dos anos se afirmar cada vez mais.

Foto: EventSport

Durante o percurso foram alguns vários os voluntários espalhados a dar apoio aos atletas, bem como não esquecer a animação proporcionada pela organização em lugares estratégicos da corrida.

De salientar também o trabalho das forças de segurança presentes por todo o percurso, quando está tudo focado no mesmo objetivo, o resultado só pode ser o alcançada, uma prova de sucesso

Quanto ao público em geral é pena de se ver tão pouco a apoiar os atletas, visto que todas as zonas por onde a prova passa serem habitacionais.

Compreendemos que os tempos não estão para juntamentos, aglomerações, mas das suas janelas poderiam incentivar os participantes, quem sabe em 2022, assisitiremos a esse fato.

Mas o publico que esteve presente fez ouvir bem o seu apoio aos atletas.

Parceiros