Ignacio Cornejo vence, Walkner sobe à liderança nas motas

Ignacio Cornejo

José Ignacio Cornejo

O “motard” chileno José Ignacio Cornejo (Honda) venceu esta terça-feira a nona etapa das motas da 44.ª edição do rali Dakar, em Wadi Ad-Dawasir, tendo o austríaco Mathias Walkner (KTM) assumido a liderança das motos.

Texto: AGYR // NFO – Lusa 

Site oficial do evento.

Ignacio Cornejo
José Ignacio Cornejo

José Ignacio Cornejo venceu, com Mathias Walkner assumir a liderança das motos

Cornejo cumpriu os 287 quilómetros cronometrados da etapa em 2h29m30s,​ tendo o argentino Kevin Benavides (KTM) terminado na segunda posição, a 1m26s, enquanto o norte-americano Ricky Brabec (Honda) chegou em terceiro, a 1m47s.

O austríaco Mathias Walkner foi quarto na etapa, a 2m06s do vencedor, e ascendeu ao comando da classificação, já que o britânico Sam Sunderland (GasGas) perdeu tempo a abrir a pista e terminou, provisoriamente, como 13.º classificado.

Joaquim Rodrigues Jr.

Joaquim Rodrigues Jr. (Hero) foi 11.º colocado, a 6m43s do vencedor, Rui Gonçalves (Sherco) foi 15.º, a 8m31s, e António Maio (Yamaha) foi 21.º, a 10m52s. Mário Patrão foi 36.º (26m38s), Alexandre Azinhais 71.º (58m40s), Arcélio Couto 94.º (1h27m34s) e Pedro Bianchi Prata 109.º (1h44m36s).

Na classificação geral, Walkner tem 2m12s de vantagem sobre Sunderland e 3m56s sobre o francês Adrien van Beveren (Yamaha).

Joaquim Rodrigues Jr. mantém o 15.º lugar, a 58m57s do primeiro classificado;

António Maio ascendeu a 24.º, a 2h12m06s;

e Rui Gonçalves é 25.º, a 2h29m31s.

Seguem-se Mário Patrão (47.º), a 7h29m38s;

Alexandre Azinhais (67.º), a 11h09m47s;

Arcélio Couto (80.º), a 12h52m20s;

e Pedro Bianchi Prata (98.º), a 17h36m07s.

Giniel de Villiers

Nos automóveis vitória de Giniel de Villiers, com Nasser Al-Attiyah a consolidar a liderança

Nos automóveis, vitória do sul-africano Giniel de Villiers (Toyota), enquanto o catari Nasser Al-Attiyah (Toyota) consolidou a liderança.

De Villiers gastou 2h23m08s para cumprir os 287 quilómetros cronometrados do dia, deixando o compatriota e companheiro de equipa Henk Lategan a apenas nove segundos.

O líder da classificação geral, Nasser Al-Attiyah, foi terceiro, a 1m04s do vencedor, ganhando 1m07s ao francês Sébastien Loeb (BRX), que terminou em quinto.

Loeb, nove vezes campeão mundial de ralis, foi multado pela organização por ter perdido uma roda suplente durante a oitava etapa, escapando a uma penalização em tempo.

De Villiers, que fora penalizado em cinco horas por ter atropelado um concorrente das motas nos primeiros dias de prova e não ter parado para lhe prestar assistência, viu a penalização ser retirada, depois de os comissários analisarem o sistema de segurança e verificarem que o sinal emitido era bom mas não ótimo.

Desta forma, de Villiers é, agora, quinto classificado, a 1h45m01s de Nasser Al-Attiyah.

O piloto catari dispõe de 39m05s de vantagem sobre o segundo classificado, Sébastien Loeb, e 58m44s sobre o terceiro, o saudita Yazeed Al Rajhi (Toyota).

Miguel Barbosa

Miguel Barbosa/Pedro Velosa ascendem na classificação geral

A dupla Miguel Barbosa/Pedro Velosa (Toyota) foi 57.ª na etapa, a 1h18m25s do vencedor, ocupando o 36.º posto da geral, a 11h18m07s.

Hoje vivemos momentos complicados 🌵a primeira parte do dia correu bem.

Até ao refueling no quilómetro 140, fizemos algumas ultrapassagens, apanhámos algum pó, mas sem quaisquer problemas.

Entretanto furámos logo ao início da segunda parte e mais tarde, perto do km 212 acabámos por cair num buraco nas dunas.

Miguel Barbosa

Foi uma situação complicada e demorou a sair dali. A areia estava muito mole, estava muito calor 🌡️

Ficámos com o carro preso à frente e atrás que é o pior que pode acontecer nestas situações.

Tivemos de colocar as pranchas, demorámos muito tempo para tentar sair, tivemos de cavar e acabámos por só conseguir sair com ajuda de outro carro 🤝

Amanhã temos uma especial longa. Vamos tentar que corra tudo bem.” palavras escritas por Miguel Barbosa na sua página.

Paulo Fiuza, juntamente com o piloto lituano Vaidotas Zala (Mini), terminou em 23.º, a 12m14s do primeiro e é 12.º da geral, a 2h52m08s.

Paulo Fiuza

Leia também sobre o evento

António Maio foi o melhor luso no Dakar em dia difícil

Dakar2022: Portugueses em bom plano na segunda etapa

Joaquim Rodrigues Jr. entrou para a história no rali Dakar

Nasser Al-Attiyah ganha a quarta etapa nos automóveis

Toby vence quinta etapa nas motas, Maio o melhor português

Henk Lategan vence pela primeira vez nos carros

Petrucci vence quinta etapa após penalização a Price

António Maio apesar de queda foi o melhor português

Motas, sexta etapa neutralizada ao km 101 do Dakar

Joaquim Rodrigues Jr. temeu pela vida antes da neutralização

Cornejo vence sétima etapa que trouxe novo líder nas motas

Ekström vence etapa nos automóveis, Sunderland recupera liderança nas motas

Joaquim Rodrigues Jr. espera manter o ritmo até final

Parceiros

Deixe uma resposta