ISAAC PORTELA DESISTIU A UM QUILÓMETRO DO FIM!

Isaac Portela

Isaac Portela e Duarte Susano

Foi um final inglório e que não reflete a excelente exibição de Isaac Portela e Duarte Susano aos comandos do Citroen C2 R2, na prova onde se disputou a Taça de Portugal de Ralis 2022.

Leia também

ISAAC PORTELA: “VAMOS LUTAR PELA VITÓRIA!”

Página do piloto

Dupla viveu um fim-de-semana muito atribulado

A dupla viveu um fim-de-semana muito atribulado por terras algarvias. Praticamente desde o arranque do rali que o Citroen C2 R2 apresentou problemas:

O carro teimou em desligar-se sempre que rodamos em alta velocidade, causando mesmo alguns calafrios.

Curiosamente, logo que arrancamos, sentimos que o Citroen estava competitivo e assumimos um andamento de ataque, para nos posicionarmos desde o primeiro quilómetro na luta pela conquista da Taça de Portugal de Ralis entre os concorrentes do Grupo X1/Classe 9”, revela Isaac Portela.

O piloto de Leiria salientou que a prestação da equipa foi afetada ”pelo problema acabou, que condicionou os nossos tempos, embora tenhamos conseguido estar sempre os três primeiros, o que nos deixa a convicção que tínhamos andamento para lutar pela vitória”.

E o golpe de teatro final aconteceria já durante a Super Especial em Portimão.

Isaac Portela e Duarte Susano

“Assumo completamente a responsabilidade” Isaac Portela

Quando já só faltam cerca de mil dos dois mil e duzentos metros do traçado urbano desta classificativa, último momento competitivo do rali, uma abordagem mais afoita de uma rotunda provocou um toque que provocou danos irreversíveis na transmissão do Citroen C2 R2.

Isaac Portela e Duarte Susano tiveram de abandonar a prova mesmo ao cair do pano da mesma e quando já tinham assegurado o 2º lugar entre os X1/9.

Assumo completamente a responsabilidade”, afirmou Isaac Portela no final.

Realçando que “foi culpa minha na abordagem à rotunda. Saímos da trajetória ideal e ainda tentei corrigir, mas já não foi possível evitar o toque.

Estou muito triste pois, mesmo com os problemas de motor que fomos enfrentando ao longo do rali, tínhamos um pódio assegurado na Taça de Portugal e era bem merecido para premiar o esforço da equipa e o apoio dos patrocinadores”.

O piloto leiriense não deita a toalha ao chão e promete que “eu e o Duarte, em conjunto com todos os que nos apoiam, vamos preparar com muito afinco a época de 2023.

Queremos entrar fortes e tudo fazer para obter o sucesso que nos fugiu este ano.

Sendo certo que terão de contar connosco na luta pela vitória, seja qual for o objetivo que tracemos para a próxima temporada!”.

Parceiros

Deixe um comentário