João Pontes – Como manter a motivação sem competições?

Como manter a motivação sem competições? Testemunho de um atleta, de João Pontes.

Texto: Mariana Silva – Treino Mental e Alto Rendimento
Fotos: br.freepik.com/

Como manter a motivação sem competições?

Desde Março de 2020 que temos atravessado um momento de grande desafio, de grandes incertezas, e no que toca ao mundo desportivo, ainda mais!

Atletas que ficaram sem competições, sem saber quando regressariam, que se viram com treinos condicionados, e que tiveram em muitos casos de reinventar formas de manter os treinos, o trabalho e a motivação.

O trabalho que desenvolvo com atletas manteve-se e, mais do que nunca, é fundamental procurar manter a motivação no trabalho diário, adaptando às condições atuais da melhor forma. Manter a motivação era um aspeto fundamental!

Foi necessário redefinir alguns objetivos, e focalizar mais do que nunca o trabalho no processo e no melhoramento de pormenores, que em outros momentos não dariam tanta atenção. O objetivo era sempre quando tudo voltar ao normal, estar ainda mais forte nas várias vertentes.

Por ver um trabalho incrível por parte de um dos meus atletas, desafiei-o a partilhar convosco, de que forma manteve a motivação numa altura de tanta incerteza, e sem competições.

João Pontes
Foto: br.freepik.com

Testemunho de Atleta da Modalidade de Atletismo

João Pontes: “Desde o meu regresso ao atletismo, após quase 10 anos, tenho vivido experiências únicas, estando atualmente na minha melhor fase de sempre.

Com isso, alguns sonhos têm renascido, sempre na esperança de chegar o mais longe possível. Mas para isso, precisamos de gostar do que fazemos. E com isso, é preciso gostar mais de treinar do que de competir.

Só assim podemos evoluir e aguentar uma rotina tão exaustiva de treino. Para além disso, uma rotina com competição é muito exigente mentalmente, visto que vivemos em constante pressão.

Já sem competição, podemos acalmar, focar em treinar e pensar que quando a competição retomar, estaremos muito mais fortes, o que fará todos ficarem admirados com o nosso desempenho e, acima de tudo, o que fará que nos aproximemos mais dos nossos sonhos/objetivos.

Só assim, com esta perspetiva, é possível (pelo menos, para mim) aguentar um tão longo período sem competição, mas, ainda assim, tão exigente a nível de treino diário.

João Pontes “…querer evoluir constantemente…”

Dos pontos mais importantes para mim, foi o de querer evoluir constantemente, quanto mais tempo estivesse sem provas, mais tempo teria para estar totalmente focado no processo, nos pormenores, de forma a estar melhor nas provas.

O estabelecimento de objetivos realistas, positivos, focando-me a curto (cada treino), médio (mensal) e longo prazo, foram aspetos fundamentais para mim e para a minha evolução, fez-me manter o foco no processo.

Os resultados estavam sempre com referência. Sem provas há tempo para olhar para os pormenores, então o estabelecer objetivos concretos para cada treino, fizeram e continuam a fazer toda a diferença.

Assim tenho mais controlo sobre aquilo que estou a fazer, sobre a minha evolução.

A vertente mental, acaba por ser tão ou mais importante como todos os outros aspetos como a técnica, física e tática.

Eles precisam de trabalhar em sintonia, e felizmente eu sei que estou a trabalhar no sentido certo, e isso vê-se naquilo que tenho evoluído.

Grata João, pelo teu enorme testemunho, mas sobretudo pela tua dedicação, foco e humildade, que sei isso não seria possível, a tão linda evolução que tenho o prazer de estar a acompanhar.

Parceiros

Deixe uma resposta