K4 de Portugal conquista diploma olímpico

k4

A participação da canoagem portuguesa nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 terminou com a conquista de um diploma olímpico, depois do 8.º lugar obtido por Emanuel Silva, João Ribeiro, Messias Baptista e David Varela na final da prova de K4 500 metros com o tempo de 1.25.324 minutos.

Pimenta cumpriu “um dos sonhos” em Tóquio com bronze

Texto: Federação Portuguesa de Canoagem 
Fotos: Comité Olímpico de Portugal

Diploma Olímpico alcançado com um 8º lugar em K4

O título olímpico de K4 metros foi alcançado, em Tóquio 2020, pelo quarteto da Alemanha, com o registo de 1.22.219 minutos.

A Espanha conquistou a medalha de prata, depois de terminar a prova com o tempo de 1.22.445 minutos.

O último lugar do pódio foi alcançado pela Eslováquia, que, com a marca de 1.23.534 minutos, levou a medalha de bronze para casa.

No Sea Forest Waterway, para atingir a final de K4 500 metros, a formação lusa teve de, primeiro, passar pela segunda semifinal, que terminou na 4.ª posição, com o tempo de 1.25.268 minutos.

Espanha, Austrália e Hungria também garantiram o lugar na luta pelas medalhas, onde também estiveram Alemanha, Eslováquia, Bielorrússia e Comité Olímpico da Rússia, equipas apuradas na primeira semifinal.

Leia também

“Queríamos mais, mas estamos de consciência tranquila”

Cada prova é diferente. Acabámos sem nada (mais para dar). As sensações eram boas, simplesmente há dias em que as coisas não ‘caem’ para nós.

Estão aqui os oito barcos mais fortes do Mundo num evento que se realiza só de quatro em quatro anos e todos apontam para o mesmo.

Temos de sair com orgulho, mesmo ambicionando mais”, afirmou, no final da prova, David Varela,

Emanuel Silva revelou o lado mais inconformado do quarteto com a 8.ª posição, reconhecendo que “está a custar digerir”.

Passámos mais de 250 dias por ano fora de casa. Esta é a nossa segunda família. Queríamos e tínhamos ambição para mais.

Treinámos, competimos e abdicámos de tudo a pensar na medalha olímpica. Queríamos mais, mas estamos de consciência tranquila.

Não estamos insatisfeitos, queríamos mais. Somos ambiciosos”.

“desfrutado de cada prova, pelo espírito de grupo”

Já Messias Baptista fez um “balanço positivo” da primeira experiência olímpica, por ter “desfrutado de cada prova, pelo espírito de grupo” da sua equipa e pelo convívio com os portugueses de outras modalidades.

Agradecendo ainda o “apoio de toda a gente” durante Tóquio 2020, mensagem que foi “subscrita na íntegra” pelo igualmente estreante David Varela.

João Ribeiro avaliou os “aspetos positivos e negativos” de uns Jogos Olímpicos que decorreram sob o signo da Covid-19.

Elegendo como vantagem o facto da aldeia olímpica estar agora praticamente vazia, facto que permite “manter muito mais o foco” na competição.

De referir que Emanuel Silva cumpriu, em Tóquio 2020, a quinta participação em Jogos Olímpicos e João Ribeiro a segunda, enquanto Messias Baptista e David Varela se estrearam na mais importante competição desportiva mundial. O K4 500 metros teve Rui Fernandes como Técnico Nacional.

Em jeito de resumo, destacar que a canoagem portuguesa conquistou, em Tóquio 2020:

uma medalha de bronze, por Fernando Pimenta na prova de K1 1000 metros;
e dois diplomas olímpicos, resultado do 7.º lugar de Teresa Portela em K1 500 metros e do 8.º posto do K4 500 metros, formado por Emanuel Silva, João Ribeiro, Messias Baptista e David Varela.

Parceiros