Banner superior
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

Kilian Jornet e a história das Sense da Salomon

A história das Sense da Salomon: como o trabalho de Kilian Jornet nas primeiras sapatilhas de trail running marcaram a gama atual.

O trabalho de Kilian nas primeiras sapatilhas de trail running Sense influenciou a gama atual Sense Ride da Salomon.

Salomon Sense foi o emblema do trail running

Durante sete anos, a Salomon Sense foi o emblema do trail running. Minimalista, eficiente e vencedora de competições, com o seu vermelho característico. Continua a ser a mais rápida nas provas internacionais mais famosas do mundo. Mas porque foi desenhada? Para ajudar Kilian Jornet a ganhar. A partir daí, a Sense converteu-se em muito mais.

Se a Sense é agora um ícone, foi graças à forma invulgar de como esta sapatilha de trail running foi desenhada. Tudo começou em 2010 quando Jornet voltou de mãos vazias da Western States de 161km. Não estava à espera de perder, e não ficou feliz. “Voltarei no próximo ano, mas voltarei para ganhar, e precisamos de rever todo o equipamento”, disse Kilian a Patrick Leick, responsável pelo serviço aos atletas da Salomon.

 

Oferecer a Kilian Jornet uma sapatilha

A equipa de design da Salomon puxou pela cabeça para oferecer a Kilian Jornet uma sapatilha que o ajudasse a ganhar a Western States do ano seguinte. Era todo um desafio e havia muito em jogo. Desenhar uma sapatilha de trail running que se ajustasse perfeitamente às necessidades do campeão em apenas um ano era um desafio. O tempo desde a conceptualização até à finalização de uma sapatilha técnica como a Sense levaria normalmente dois anos.

Num ano, os designers da Salomon conseguiram criar um novo tipo de sapatilha para Jornet. E de acordo com o previsto, correu com elas e ganhou a Western States apenas um ano depois do seu decepcionante resultado.

Kilian Jornet

Ganhar mais velocidade e precisão

Mas os designers do Salomon ainda tiveram que lidar com alguns contratempos resultantes da sua criação. Era necessário inovar mais. Eles concentraram-se na pisada e na biomecânica de Kilian Jornet. Para ganhar mais velocidade e precisão, Jornet precisava de colocar todo o seu peso no antepé. Isso refletiu-se num design que concentra toda a energia do corredor no antepé. “É o lugar onde, biomecanicamente falando, tudo acontece“, explica Benjamin Grenet, chefe de design de calçado da Salomon.

Sete anos depois, a sétima edição da Sense ainda responde precisamente à mesma ideia e ao mesmo objetivo: concentrar toda a energia no antepé. Naturalmente, o calçado foi melhorado à medida que as inovações técnicas se foram aperfeiçoando e graças ao desenvolvimento de novos materiais.

Nova e emblemática sapatilha chamada Sense Ride 2

A S/Lab Sense deu origem a uma gama completa de sapatilhas com o mesmo nome e valores da Sense original. Embora a S/Lab Sense seja e venha a ser o calçado de trail do Kilian Jornet, hoje a Salomon oferece uma nova e emblemática sapatilha chamada Sense Ride 2, com um modelo mais acessível para mais corredores de trail. Cristelle Robert, diretora de calçado do marketing global de produtos Salomon, define-a como “uma sapatilha confortável, a única que podemos recomendar a qualquer corredor que queira correr nos trilhos ou apenas melhorar seu rendimento“.

A Sense é um bom exemplo de como a colaboração próxima com os atletas pode levar a produtos que beneficiam todos os utilizadores. Neste caso, trabalhar com o melhor corredor de trail running do mundo ajudou a Salomon a projetar uma sapatilha de trail para corredores de todos os níveis. Como Patrick Leick diz, o lema é: “Uma sapatilha, um atleta, uma corrida“.

Tiago Romão já experimentou as Sense Pro 3, as sapatilhas ideais para atletas comprometidos que querem velocidade e dinamismo numa sapatilha com proteção para qualquer trilho, e deu-se bem com elas.

Veja a história completa.

Texto: Ana Águas
Fotos: Salomon

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta