Ligação das duas margens comemora 50 anos

apresentação03Foi hoje em Lisboa apresentada a Meia Maratona de Lisboa, que se vai realizar a 20 de Março, integrada nas comemorações do 50º aniversário da Ponte 25 de Abril.

As pontes são por definição uma construção que aproxima, liga, une, facilita, que permite transpor um obstáculo.Tudo isto faz a Ponte 24 de Abril há cinquenta anos.
Mas fez mais, foi testemunha da revolução automóvel, da revolução politica no país, viu crescer a cidade de Lisboa e desenvolver a margem sul, foi cumplice do Tejo e da nossa vocação maritima.
Mas, esta ponte fez ainda mais assistiu e patrocinou a democratização do atletismo português. Quando em 1991 acolheu a primeira Meia Maratona de Lisboa, ninguém sabia, mas foi o principio do desenvolvimento do atletismo português como modalidade do dia a dia e de todas as horas de milhares e milhares de portugueses anónimos que se deixaram conquistar pela corrida.

A elite Internacional de novo em Lisboa

Para celebrar este meio século encontram-se já inscritos 27.000, dos quais 3.000 estrangeiros, pulverizando todos os recordes anteriores no número de estrangeiros a participarem, na Mini Maratona são 20.000, e ainda se realizam também o Wheelchair Racing para cadeiras de Rodas, 7 kms Jamor Lisboa e Passeio Avós e Netos, sinal do reconhecimento e do prestígio que o evento atingiu além fronteiras, os números não enganam e demonstram a qualidade desta organização.

apresentaçãoE falando da organização temos de falar do seu lider Carlos Moía, que merece de todos o devido reconhecimento pelo evento que iniciou à 27 anos, e que hoje é reconhecido internacionalmente e as empresas o apoiam incondicionalmente e procuram muitas delas lugar de destaque neste evento, quando no seu inicio lhe negavam apoio, mas esqueçamos o passado e centremo-nos no presente, abaixo da hora estarão catorze atletas masculinos e seis femininas, nos primeiros o destaque vai para Daniel Salel vencedor da Maratona de Boston (2015) e vice campeão mundial de corta mato (2015), e para o vice campeão mundial de meia maratona em 2014 Samuel Tsegay, em femininos Vivian Cheruiyot vice campeã olímpica de 5.000 mts que também detêm a medalha de bronze nos 10.000 mts e Linet Masai, vice Campeã mundial de corta mato (2009, 2010 e 2011) lideram o sector feminino, sem esquecermos que o leque de estrangeiros, não se limita aos mencionados, nem diminuirmos o valor dos restantes aspirantes à vitória no evento, entre as portuguesas destaca-se Sara Moreira e Dulce Félix, como candidatas à vitória na 27ª edição.

Desporto adaptado, Campeões Paralimpicos marcam presença

Wheelchair Racing para cadeiras de Rodas é uma competição com larga tradição no nosso país e procura reunir os melhores desportistas mundiais do desporto adaptado. Em anteriores edições esta prova chegou a atingir momentos de verdadeira emoção, mostrando uma faceta singular da solidariedade e força de vontade de cada atleta para superar as suas melhores perfomances, os atletas que irão estar presentes em Portugal foram seleccionados para a Taça do Mundo de Atletismo, pelo Comité Paralimpico Internacional, estarão presentes atletas de oito países, que somam mais de setenta medalhas nas principais provas de atletismo adaptado, um curriculo incomum núma única prova, sinónimo do aumento da notoriedade internacional desta prova, que tem aumentado consistentemente de edição para edição.8

apresentação01O limite será de 35.000 participantes

Carlos Moía no seu discurso que o limite de participantes para esta Meia Maratona, será de 35.000 pessoas o máximo permitido para a travessia da ponte e para que possam correr pelas várias artérias por onde o evento decorre, bem gostava, salientou de poder ter 30, 40, ou até mesmo 50.000, mas as vias, a ponte não comporta mais que os 35.000, pelo que temos de nos resumir a esse número, e os interessados terão de se inscrever mais cedo de forma a garantirem um lugar no evento, que o sucesso do mesmo passa também pela ponte, da beleza das paisagens que se podem usufruir dela sobre Lisboa e sobre a Margem Sul, que cativa muitos a usufruir de passar pelo menos uma vez a ponte a pé.

Para além de Carlos Moia, tomaram palavra os representantes das Autarquias onde se realiza o evento, e outras entidades oficiais, e patrocinadores, nos seus discursos todos foram unânimes em reconhecer o valor a Carlos Moia pelo sucesso do evento, e por ser uma prova muito prestigiada no estrangeiro, cativando e trazendo à capital portuguesa e arredores a cada nova edição mais estrangeiros a assistir, e participarem na mesma.

apresentação02
Rafael Marques, um dos responsáveis da Meia Maratona, com o vereador do desporto, Jorge Máximo

Gold Road Race

A “Meia Maratona de Lisboa” – travessia da ponte 25 de Abril renovou em 2015 o titulo “Gold Road Race”, atribuido pela IAAF aos eventos que tiverem atletas de seis países diferentes, este evento teve de treze, o que lhe permitiu manter esta medalha de ouro.

A SportExpo / Feira do Desporto e Lazer, terá lugar este ano numa tenda junto ao Centro Cultural de Belém, na Praça do Império

A partida para a elite (campeões do mundo, campeões olímpicos e alguns dos melhores portugueses) estará instalada em Algés, para que não exista desnível entre a partida e chegada, podendo desta forma o recorde ser homologado pela IAAF, percorrendo a Avª da Índia, até se encontrarem com os restantes na zona de Alcântara indo até Cais do Sodré onde efectuarão o retorno em direcção à meta também situada em Belém.

A partida da Mini Maratona e Meia Maratona para os restantes atletas terão lugar na Praça da Portagem da Ponte 25 de Abril, com divisão em Alcântara, enquanto os primeiros percorrerão logo a Avª da Índia em direcção a Belém, os segundos irão até ao Cais do Sodré onde efectuarão o retorno em direcção à meta também situada em Belém.

Mais informação, clique aqui

[divide icon=”circle” width=”medium”]

Texto: Henrique Dias
Fotos: Miguel David

Parceiros

Deixe uma resposta