MATHIAS BREGNHØJ NA LUTA PARA RENOVAR O TÍTULO

Mathias Bregnhøj

Mathias Bregnhøj - Foto: Sabgal

Mathias Bregnhøj, corredor da Equipa Profissional de Ciclismo Sabgal / Anicolor, terminou a 1.ª Etapa do Circuit des Ardennes em 26.º lugar, com o mesmo tempo de André Drege (Team Coop-Repsol), que ganhou a tirada de ontem.

Leia também

SABGAL PARTICIPA NO CIRCUIT DES ARDENNES

Dinarmaquês termina em 26.º lugar a 1.ª Etapa do Circuit des Ardennes

Vencedor da prova gaulesa em 2023, o dinamarquês Mathias Bregnhøj conseguiu terminar no grupo da frente, o que faz com que se mantenha na luta para renovar o título.

Após as bonificações, ocupa o 29.º lugar da Geral, com Julius Johansen logo a seguir, em 34.º lugar, sendo o balanço deste primeiro dia muito positivo para a estrutura que tem sede em Águeda.

Algum frio e chuva marcaram a etapa inaugural da 49.ª edição do Circuit des Ardennes, que começou com uma ligação de 165,1 km entre Juniville e Asfeld.

A equipa foi-se mantendo bem colocada para evitar quedas e formou-se uma fuga inicial, que não deu frutos.

Só depois dos 70 km o pelotão partiu, em virtude do vento forte lateral, dividindo-se em duas partes principais.

Mathias Bregnhøj e Julius Johansen, com o apoio da equipa, conseguiram entrar no grupo da frente, onde seguiram até à meta.

Este grupo, com 37 unidades, conseguiu uma vantagem superior a 5 minutos para o pelotão.

A chegada seria discutida ao sprint, onde Mathias Bregnhøj foi o 26.º classificado e Julius Johansen 34.º, ambos com o mesmo tempo do vencedor, garantindo a manutenção na disputa da corrida.

Após as bonificações, na Geral estão classificados em 29.º e 34.º, respetivamente.

Equipa Profissional de Ciclismo Sabgal / Anicolor

“…é o resultado perfeito para hoje” Mathias Bregnhøj

Estou muito feliz com a etapa desta quinta-feira.

Hoje é o tipo de etapa em que não ganhamos a corrida, mas corremos o risco de perder tudo.

Por isso, ter ficado no primeiro grupo, após a divisão que houve quando apanhámos o vento cruzado, é o resultado perfeito para hoje.

Toda a equipa teve um papel importante nos primeiros 70 km da corrida, antes de acontecer a divisão e estou confiante que podemos fazer um resultado muito bom nesta prova, se corrermos de forma inteligente”, adiantou Mathias Bregnhøj.

Paulo Figueiredo, que está no terreno a exercer as funções de diretor desportivo adjunto da Sabgal / Anicolor, disse que “foi um bom dia para a nossa equipa.

Porque conseguimos o objetivo de colocar Mathias Bregnhøj na frente, numa etapa complicada, onde as quedas e o vento foram um fator decisivo no desenrolar da corrida.

A nossa equipa esteve sempre bem colocada na frente.

Na altura em que o vento fez a diferença, conseguimos colocar o nosso homem da Geral, Mathias Bregnhøj, e também Julius Johansen, num reduzido grupo de pouco mais de 30 unidades e que iria discutir o sprint final.

Numa etapa perigosa como era a de hoje, penso que estivemos bem e continuamos na luta, agora com um leque mais reduzido de possíveis candidatos, onde temos dois homens”.

Hoje vai disputar-se a 2.ª Etapa, com partida em Auvillers-des-Forges rumo a Hardoncelle, num total de 167,7 km.

Pelo caminho há dois sprints bonificados e um terreno mais ondulado, onde a chegada será na Côte de Hardoncelle, uma contagem de 2.ª categoria, com 1,7 km a 5,9% de inclinação.

Parceiros

Deixe um comentário