Privacy Policy Page
Privacy Policy Page
Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

Miguel Ângelo pela saúde praticar desporto

O penúltimo participante do One Hundred Douro FKT será Miguel Ângelo.

Miguel Ângelo iniciou a prática desportiva, por problemas de saúde, muito peso e querer ver os seus filhos crescer.

Miguel Ângelo
Miguel Ângelo a terminar o Ultra Trail do Marão, com os filhos atrás

Mas deixemos que seja o Miguel a explicar como tudo começou.

Miguel Ângelo correr pela saúde

Comecei a praticar desporto em 2017, até essa altura nunca tinha feito qualquer desporto, praticado qualquer que fosse a modalidade desportiva, nem caminhar.

Miguel Ângelo

Tinha 102kg, um fígado com cirrose e uma saúde débil, numa visita ao hospital, o médico disse-me que não veria os meus filhos crescer, nesse momento fez se luz para mim.

Disse para mim próprio, se depender de mim irei fazer tudo para cá ficar.

Nasceu aí uma vontade de correr, de melhorar a minha saúde e diminuir o meu peso.

Miguel Ângelo
Miguel Ângelo, com José Ferreira e Isabel Santos, que o incentivaram a iniciar na corrida.

A minha primeira corrida foi os 9 km da corrida medieval, em Santa Maria da Feira em 2017, e tudo se modificou na minha vida.

Miguel Ângelo ainda forte em Vila Nova de Cerveira

A minha primeira ultra foi em Vila Nova de Cerveira.

A prova que mais gostei de fazer até agora foi o MIUT 115.

Para além desta última prova destaco Vila Nova de Cerveira, Serra da Freita, Serra da Estrela e Serra de Arga, outras quatro provas que me deram muito gosto correr.

Saliento que na Serra da Estrela conheci Mário Ferreira, que desde essa prova em 2017 até ao momento é o meu treinador, e grande amigo.

Miguel Ângelo
Miguel Ângelo a terminar o MIUT

Miguel Ângelo que te levou a desafiar a participares neste evento?

Tenho amigos sempre a dizer que não è possível, tu não tens treino, tu não comes o suficiente, tu és doido.

Lá diz o ditado “De doido e louco todo mundo tem um pouco”

Por todos esses motivos pretendo participar no sentido de motivar e inspirar os que mais gosto, vou dar o corpo ao manifesto.

Miguel Ângelo

Efectuaste alguma preparação tendo em conta a distância Miguel Ângelo?

Infelizmente não a vida depois da pandemia ficou complicada, sou dono de 2 bares, que deixaram de trabalhar.

Essa situação deixou-me numa posição complicada, mas não sou de desistir e irei sempre lutar para me superar.

Miguel Ângelo que objetivos para superares a marca do Nuno Rocha?

Vou tentar fazer a minha prova e não deixar as máquinas dos outros me influenciar.

Esta aventura só vai ser possível com a ajuda da minha equipa GD Leões da Guarda – Lion Runners.

Desde o apoio na gestão de prova e treino com o Celso Oliveira, ao apoio no carro que me vai acompanhar na estrada com o nosso presidente José Sá.

Deixo desde já um obrigado especial a todos os Lions que me apoiam neste loucura estar neste evento, será para vos inspirar a serem sempre melhores hoje que ontem.

Miguel Ângelo
Miguel Ângelo – Foto: Paulo Nunes Photography

Qual a maior dificuldade que esperas encontrar no seu decorrer?

Sem dúvida a falta de treino e o facto de nunca ter corrido tal distância.

One Hundred Douro FKT a aventura das 100 Milhas

Até ao momento dez atletas eram para participar Arsénio Santos, Pedro Leonel , Carla André, Bruno Ferreira, Nuno Rocha, João Oliveira, Hélio Costa, André Cunha, Francisco Monte e André Pereira que se encontra neste momento em competição.

Mas dos dez, só nove participaram com sortes distintas, carregue sobre os nomes e visualize os artigos.

Arsénio Santos, não concluiu a sua prova por lesão.

Pedro Leonel superou a marca de João Andrade e foi recordista masculino.

Carla André, superou a marca do Pedro Leonel e é o recorde feminino e foi da prova, até ser superada por Nuno Rocha.

Bruno Ferreira não chegou a participar por ter contraído uma lesão, e por não ter recuperado não irá participar nesta edição.

Nuno Rocha atual recordista do One Hundred Douro FKT

Nuno Rocha arrasou o Recorde do One Hundred Douro FKT

Três foram os participantes na mesma jornada realizada a 12 de setembro, com Nuno Rocha a vencer e arrasar totalmente o recorde anterior que era pertença de Carla André.

Nuno Rocha – 12/09 terminou a sua prova com novo recorde masculino e da prova, 16h 40m 00s.

As suas declarações após a conclusão da sua prestação:

Que belo e incrível fim de semana, jamais irei esquecer o espírito de equipa que vivemos.⁣

Obrigado também a todos aqueles que se juntaram durante a noite, madrugada e manhã e que estiveram sempre presentes, que lindas mensagens recebemos, estou a tentar responder a todos.”⁣

“A diferença entre o Sucesso e a Derrota”⁣ João Oliveira

João Oliveira

João Oliveira – 12/09 foi o segundo participante superando o recorde de Cala André, terminando com o tempo de 18h 08 m 30s.

Na entrevista que nos concedeu referiu “Aprendi com esses atletas que, o nosso corpo é uma pilha com energias de reserva, que um simples incentivo, pode fazer a diferença entre o Sucesso e a derrota.

Dorsal nº 1 atribuído a Hélio Costa

Hélio Costa recebeu da organização o dorsal nº 1 por ter sido o primeiro a inscrever-se nesta aventura

Hélio Costa – 12/09 terminou com o tempo de 20h 49m 51s, foi o terceiro participante superando também o recorde de Carla André.

Declarou no final, “Agradecendo há equipa de apoio, agradecendo ao João e à familia que me apoiou durante toda a prova.

Bem como às dezenas de pessoas que apareceram de surpresa, que eu não fazia ideia que iam estar a apoiar.

Estavam lá, a todos eles um grande obrigado, abraço para todos

“Exausto mas satisfeito”

André Cunha e a sua equipa de apoio com a bandeira do clube que representa

André Cunha terminou com 19h38m30s, referindo há nossa equipa de reportagem “Exausto mas satisfeito.

Estou exausto mas satisfeito por ter concluído a prova dentro do tempo que tinha estabelecido bem como fazer em passo de corrida os últimos seis km até à chegada de Cinfães.

Prova extremamente dura mas a paisagem deslumbrante é sem dúvida um ponto a favor.

Agora é recuperar e pensar no próximo desafio.

Não podia deixar de agradecer à minha equipa bem como e a todos aqueles que em algum momento da prova me ajudaram a atingir os meus objetivos.

“Estou fã”

Francisco Monte e a equipa de apoio

Francisco Monte – 18/09 terminou com 20h14m42s

Comecei a correr com os olhos postos nas 16h, que significaria qualquer coisa como fazer uma média de 6’/km.

No entanto, ali por volta dos 110/120km o meu aquiles direito começou a acusar a distancia, e ai, faltando ainda 40km para chegar a Cinfães percebi que o recorde da prova já não seria possível.

Nessa altura tive que tomar uma decisão: ou dava por concluida a minha participação ou continuava a caminhar por 40km.

Foi uma aventura absolutamente incrível, e senti-me verdadeiramente em prova, mesmo não havendo provas nesta altura.

No meu caso particular foram as minhas primeiras 100 milhas, e estou fã.

“Sinto-me bem, estou confiante” André Pereira

André Pereira em competição

André Pereira – 19/09 encontra-se neste momento a competir tendo superado o km 141 em 16h55m31s, mostrando-se confiante e estar a sentir-se bem para os últimos 19 km que faltam.

Na entrevista concedida ao nosso projeto, declarou:

Eu sou mais modesto, dar-me-ia por muito satisfeito terminar o desafio, se possivel consegui-lo por volta de 20h de corrida.

Espero que o corpo corresponda à minha mente 😊😊😊

E faltam Miguel Ângelo e Hugo Gonçalves que vão encerrar o evento amanhã, ambos a tentarem destronar Nuno Rocha e a serem eles os detentores do recorde da primeira edição.

Hugo Gonçalves – 21/09

Texto: Henrique Dias – OPraticante.pt
Fotos cedidas pelo atleta

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta