Nascidos para Correr triunfa na Marginal de Miramar

Miramar

O Verão está à porta, o calor aumenta, o corpo pede praia e quem corre pede corridas a horas de temperatura mais baixa e principalmente junto a Miramar.

Para responder a este apelo, a ProEvents apresentará nos próximos meses, um conjunto de corridas sunset em vários pontos do litoral norte. A primeira aconteceu este fim-de-semana com a primeira edição da corrida da marginal de Miramar.

Corrida da marginal de Miramar

A corrida da marginal de Miramar aconteceu este sábado (19) pelas 18:00 horas na freguesia de Arcozelo, Vila Nova de Gaia e foi uma organização da ProEvents em conjunto com a junta de freguesia de Arcozelo e do município de Vila Nova de Gaia. O evento contou com uma corrida cronometrada de dez quilómetros e uma caminhada na distância de quatro quilómetros.

Percurso plano ideal para se obter boas marcas mas o calor atrapalhou

A prova teve partida e chegada na rua esplanada da praia junto ao Necas Bar e aos atletas era proposto um percurso com duas voltas de cinco quilómetros e quem conhece esta zona sabia logo de antemão que não teria muita dificuldade para completar o percurso pois este era quase todo plano.

Logo após a partida, os atletas viravam à esquerda para subir a avenida Vasco da Gama e dai seguir pela avenida Sacadura Cabral junto ao clube de golf indo até à zona da praia de Aguda. A partir daí fazia-se o retorno em sentido contrário para se voltar quase ao ponto inicial mas com passagem na rua doutor Egas Moniz para descer para a zona de meta.

No anteceder da prova, o speaker anunciava que o percurso era propício a boas marcas e disso não há dúvida. O principal problema seria combater o sol e a grande temperatura que ainda se fazia sentir aquela hora com valores acima dos vinte graus e que em zonas do percurso desprotegidas castigava bem os atletas e tornava a corrida num suplício.

Vencedores

Diogo Pinho dos Nascidos para Correr vence competição masculina

O grande vencedor da primeira corrida marginal de Miramar foi Diogo Pinho da equipa Nascidos para Correr. O atleta da equipa gaiense terminou a prova com 34:00 minutos. A completar o pódio ficou Fábio Correia do SC Espinho com 34:23 minutos e José Silva do Núcleo de Atletismo de Cucujães com 34:34 minutos.

Mafalda Oliveira triunfa na competição feminina

Na vertente feminina da prova a grande vencedora foi Mafalda Oliveira do Atlético da Madalena com 43:08 minutos. A completar o pódio ficou Isa Silva do Step by Step com 43:51 minutos e Sofia Pimenta do Lion Runners com 44:11 minutos.

A prova teve vencedores por escalão e estes foram os seguintes:

No sector masculino triunfaram Paulo Silva dos Nascidos para Correr (Seniores), José Teixeira da ADECA (VET I), José Moreira do S. Salvador do Campo (VET II), Francisco Santos do G. D. Leões da Agra (VET III), Eduardo Pinto do Nascidos Para Correr (VET IV), Antonio Pereira do Nascidos para Correr (VET V) e Aníbal Silva (VET VI).

No sector feminino venceram Sara Ferreira do Nascidos para Correr (Seniores), Daniela Sarmento do Lion Runners (VET I), Olga Gomes do Fiães SC (VET II), Etelvina Rocha do Nascidos Para Correr (VET III) e Rosa Pinto do Nascidos Para Correr (VET IV).

A organização da prova de modo a incentivar a participação atribuía um prémio para a equipa mais numerosa e este prémio foi atribuído à equipa Nascidos para Correr e assim podemos dizer que a grande vencedora da prova tanto a nível individual como colectivo foi esta equipa gaiense.

No entanto há que dar também destaque a comitiva presente do Salgueiros Running que também fez a festa.

O Opraticante.pt esteve representado na prova por Nuno Fernandes que terminou a prova com um tempo final de 54.27minutos.

Diogo Pinho – Nascidos para Correr vencedor

Prova com excelente ambiente

Chegados com antecedência ao local da prova foi bom ver uma plena tarde de Verão com esplanadas cheias e praia cheia com famílias a se divertirem.

O levantamento do dorsal decorreu sem demoras numa zona adjacente a um restaurante local e aos atletas era entregue para além do dorsal com chip, um saco e t-shirt técnica com personalização sobre a prova.

No final da prova, era entregue uma medalha finisher, águas e uma bola de Berlim. Para um preço de inscrição a variar entre oito a dez euros, o que foi entregue aos atletas está de bom grado, embora se tivessem oferecido uma fruta fosse melhor mas isso já são gostos pessoais.

Com o aproximar do inicio da prova, o speaker presente começou a fazer um excelente trabalho em promover os acontecimentos e a entrevistar vários atletas e representantes de equipas. Esteve muito bem na sua função.

A vencedora Mafalda Oliveira – Atlético da Madalena

Isolamento do percurso da prova deixou a desejar

O principal ponto negativo que tenho a apontar a esta prova foi o fraco isolamento do percurso.

No inicio ter viaturas a deslocarem-se em direcção aos participantes e também na segunda volta ter que correr ao lado de carros que iam ultrapassando atletas e na última rotunda da prova ter que andar a fazer gincana por entre carros que queriam sair do local. Correr é bom mas correr com segurança é ainda melhor e acho que tanto os atletas como o promotor da prova desejam evitar acidentes desnecessários por um mau isolamento do percurso da prova.

Deixo também algumas breves notas sobre o decorrer da prova:

O percurso da prova teve toda a sua quilometragem anunciada por placas informativas.

A prova teve um abastecimento de águas ao quilómetro cinco. Com o calor que estava, acredito que terem colocado um segundo abastecimento numa posição intermédia seria benéfico. Não havia local para despejar as garrafas vazias.

Apesar do local da prova ter tido muita afluência de publico por ser uma zona de praia, a prova praticamente não teve publico, o que já é tradição em Portugal.

Aqui tenho de deixar uma palavra de apreço para uma senhora da caminhada que muito incentivou os atletas. Esta senhora tem que ser elogiada pois o seu incentivo está presente em todas provas em que ela participa, já a semana passada esteve presente de megafone na mão na meia maratona de Cortegaça.

Adelaide Madureira (à esquerda) e amigas, sempre incansáveis no apoio aos atletas

Um bem-haja a ela!

Provas sunset, um conceito a ser aproveitado com a Proevents

O conceito de corridas sunset é um conceito a explorar nestes meses de muito calor.

A corrida Marginal de Miramar teve nesta sua primeira edição 249 finalizadores o que é um bom número para uma edição inicial da prova.

Acredito que o promotor ficou satisfeito com o número e também acho que mais pessoas estavam inscritas pois a meio da semana as inscrições tinham esgotado e estavam inscritas em número superior a estes finalizadores.

Com o aproximar do final da época desportiva, sabe sempre bem manter a forma com uma corrida ao final de tarde por entre os períodos de descanso.

Se isso é do agrado de quem gosta de correr, como mencionado, a ProEvents vai apresentar nos próximos meses uma serie de corridas deste género e cujo calendário é o seguinte:

Corrida do Atlântico – Lavra Matosinhos (9 de junho)

Sunset Running Ofir (7 de julho)

Torreão Running Macieira -Vila do Conde (21 de julho)

 

[divide icon=”circle” width=”medium”]

Texto: Nuno Fernandes
Fotos: António Oliveira Fotografia

Parceiros

Deixe uma resposta