Natação entre a ambição e o deslumbre dos Jogos

natação

A reforçada equipa da natação em Tóquio2020 encerra um misto de ambição e deslumbre, destacando-se a pretensão de Tamila Holub, apostada numa final nos 800 ou 1.500 metros.

Estou na melhor forma de sempre, pelo que sonho com uma final. Vou fazer tudo por isso.

Participar no Rio2016 foi uma aprendizagem que agora me vai ser importante em termos de experiência”, disse a atleta do Sporting de Braga, em declarações à agência Lusa.

Leia também

Emanuel quer medalha, Tamila a final e Paulo obter RP

Texto: RBA // JP – Lusa

Ana Catarina Monteiro “seria algo histórico para a natação e um sonho”

Nos Jogos Olímpicos Tóquio2020, Portugal vai estar representado por nove nadadores, sete dos quais em natação pura, cujas competições vão decorrer entre 24 de julho e 01 de agosto.

A comitiva da modalidade aumentou relativamente ao Rio2016, num sinal de desenvolvimento da modalidade, segundo Ana Catarina Monteiro.

A nossa equipa de natação pura será de sete mais dois nas águas abertas, enquanto no Rio2016 foram cinco no total [quatro em pura e uma em águas abertas].

Agora os sete temos mínimos A, o grupo aumentou significativamente e a qualidade também”, elogiou a estreante Ana Catarina Monteiro.

natação
Ana Catarina Monteiro

A representante do Clube Fluvial Vilancondense quer “viver o momento e desfrutar da experiência única” dos Jogos, nos quais pretende chegar “na melhor forma de sempre e bater o recorde nacional” nos 200 metros mariposa.

Tudo o que resultar daí é positivo, sendo que a luta por uma meia-final é algo possível.

Como não consigo controlar o que fazem as adversárias, o foco é na minha prova”, vincou, salientando que “há muitos anos” que a natação feminina não vai a uma meia-final olímpica: “seria algo histórico e um sonho”.

Ana Catarina Monteiro teve covid-19 em abril, problema que afetou a sua preparação para os Europeus de maio, contudo a atleta continuou a trabalhar em casa e a situação foi “ultrapassada” sem que tivesse impacto nos seus objetivos para Tóquio2020.

Paulo Lopes quer saborear a “experiência”

O também estreante José Paulo Lopes quer saborear a “experiência” mais emblemática da sua carreira sem a pressão dos resultados nas provas de 400 e 800 metros livres.

A expectativa é desfrutar disso e depois se conseguir recorde pessoa muito bem, senão muito bem na mesma. É o que der.

Claro que quero fazer recorde pessoal, mas vamos ver”, assumiu.

A origem do seu sucesso nos 800 metros livres, nos quais foi sexto nos Europeus, deve-se ao “contínuo trabalho” ao longo dos anos com o seu treinador Luís Cameira, que também orienta Tamila Holub, que sempre o “incentivou”.

José Paulo Lopes

O segredo é o trabalho e a dedicação”, reforçou, revelando que a sua colega Tamila o aconselhou a encarar os Jogos de forma mais “desportiva”, de modo a não sentir o verdadeiro peso da competição.

Um grande conselho que me deu era tentar não levar isto como uns Jogos Olímpicos, mas mais na desportiva.

Como se não fosse um evento tão grande.

Quando era mais novo e ela fez mínimos para os Jogos Olímpico, tornou-se uma inspiração para mim”, assumiu José Paulo Lopes.

O jovem de 20 anos congratula-se ainda pelo crescimento da equipa da natação, sinal de que a modalidade “está a evoluir bastante” em Portugal.

Os Jogos Olímpicos Tóquio2020 vão ser disputados entre 23 de julho e 08 de agosto, após o adiamento em um ano devido à pandemia de covid-19.

Parceiros

Deixe uma resposta