O Praticante | revista nº. 47

A ciência da administração da pressa.

A ciência da administração do tempo, é um dos maiores desafios de hoje. As pressões externas são tantas, e tão insistentes, que tiram de muita gente a capacidade de viver em paz.
Isso pode ser ilustrado pela história de uma  tartaruga.
Este animal tem tempo: esta é a sua grande riqueza. É  algo que todos necessitamos acima de todas as coisas, mas também algo, que desperdiçamos e jogamos fora.
De fato, a tartaruga não tem pressa, nem para respirar. Respira lentamente, apenas três vezes por minuto, como se fosse algum grande mestre de ioga. Por isso ela vive em paz. Não está preocupada com nenhuma das superficialidades urgentes que preenchem a vida quotidiana actual.
Na famosa fábula de La Fontaine, a tartaruga aposta uma corrida com a lebre, mas esta subestima o adversário e vai descansar. Descansando, dorme. O sono simboliza a falta de atenção diante da vida e do tempo que passa. Na fábula, a lebre só acorda quando a lenta, mas tenaz e atenta tartaruga já garantiu a vitória.
Frases como “devagar se vai ao longe” e “a pressa é inimiga da perfeição” bem poderiam ter sido inspiradas em alguma tartaruga, ou ditas por ela.
A lição básica da tartaruga para os seres humanos  consiste em levantar uma questão que deve ser examinada com calma:
“É bom viver perseguidos pelo sentimento de pressa? Vale a pena?”
Às vezes, é fazendo as coisas devagar, que se alcança o melhor resultado, e é fazendo menos coisas, bem feitas, que você atinge a sua meta.
Quando uma pessoa, ou uma sociedade inteira, se agitam demais, é porque não estão a saber enfrentar as questões que realmente interessam.
Esse tem sido o objectivo de “O Praticante”, ao longo de quase nove anos, temos vindo a crescer de uma forma pautada, estruturada e sustentada, sem entrar em loucuras, que poderiam colocar em risco a sua continuação.
Mostrando essa mesma sustentação, de quem sem pressas continua a trilhar o seu caminho, pautando os seus actos, pela certeza de estar no bom caminho, como no bom caminho continuam as ditas modalidades amadoras, proporcionando que o nome de Portugal, seja nomeado em todo o mundo.
É nesse sentido que prosseguiremos o nosso trabalho, conscientes do nosso papel perante a sociedade.
Para os que neste período gozam, ou vão de férias, boas férias, cá nos encontraremos de novo em Setembro.
Até lá pratiquem desporto

 

Directora: Amália Mendes
amalia.opraticante@gmail.com

Link: O Praticante | revista nº. 47

Parceiros

Deixe uma resposta