5 MINUTOS COM OTÍLIA VEDOR “AMOR E PAIXÃO”

Otília Vedor

Otília Vedor no Corvus Trail - Foto: Fotos do Zé

Otília Vedor de 48 anos, que representa o Chamusca Trail é a madrinha do Trail do Vale.

Uma atleta que dispensa apresentações, acarinhada em qualquer prova em que participe, pela sua amabilidade, sempre disposta a ajudar o próximo e já com um agradável currículo de troféus na sua estante.

O Trail do Vale é um evento organizado pela Associação Recreativa e Cultural de além da Ribeira, sediada na Localidade de Vale Venteiro, nas freguesias de Além da Ribeira e Pedreira, concelho de Tomar.

O evento que se realiza a 19 de maio conta com o apoio média de OPraticante.pt.

A Associação Recreativa e Cultural de Além da Ribeira existe há 43 anos e estreou-se no mundo do trail á 3 anos possuindo também a sua recente equipa de Trail com o nome ARCAR TEAM / Trail do Vale.

Leia também

TRAIL DO VALE QUE TRILHOS DESAFIANTES

Inscrições

Regulamento

Evento

Fonte: Henrique Dias // OPraticante.pt

Otília Vedor
Dois dos muitos prémios ganhos por Otília Vedor

“…nem ao café que fica a 100m de casa eu me deslocava a pé…”

Mas voltando a Otília Vedor, que nos referiu sobre o inicio da sua carreira desportiva “A minha carreira Desportiva iniciou-se à poucos anos, derivado a ter passado pela perda da minha mãe.

Uma situação que me levou a uma depressão grave, e a conseguir depois de algum tempo ultrapassar a mesma, resolvi perder peso e fazer algo por mim.

Nunca pratiquei desporto na vida, nem ao café que fica a 100m de casa eu me deslocava a pé, iniciei-me nas caminhadas na ADRRA de Avis que é uma Equipa da zona e onde tinha e tenho amigos.

Estive na Associação algum tempo e foi na mesma que me iniciei no mundo do Trail.

Depois seguiram-se a equipa do R&W – Alter Runners, C.D. Águias de Alpiarça, e atualmente faço parte da Equipa Chamusca Trail.

Que o trail apareceu na sua vida por “Alguns fatores, o primeiro, obviamente, tem a ver com o meu fascínio por conhecer locais novos.

Iniciei-me como referi nas caminhadas, pois queria fazer algo em prol da minha saúde e perder peso.

Ao participar nas caminhadas inseridas em Eventos de Trail, apaixonei-me completamente pela modalidade e desde aí tem sido a minha paixão.

Otília Vedor
Otília Vedor nas Fisgas do Ermelo

“O trail é um estado de espírito, uma simbiose entre nós e a natureza” Otília Vedor

Descrevendo “Explicar o amor que tenho ao Trail, é a natureza como aliada e como obstáculo, a natureza como pano de fundo.

O som dos rios, dos pássaros e das passadas é o que ouve quando corremos. Não, não é apenas correr. É mais do que isso.

O trail, para mim, é um estado de espírito.

Tenho dificuldade em explicar isto a muitas pessoas, porque não conseguimos transmitir o que os nossos olhos alcançam e o nosso coração sente.

É quase uma simbiose entre nós e a natureza, como se me juntasse a ela.

Há um orgulho próprio, que nasce ali, semeado por cada momento, que antes julgávamos impossíveis de ultrapassar, cultivar ou ver nascer.

Um aspeto importante que me fez gostar do Trail, foi o misto de competição e lazer, em que do primeiro ao último existe sempre um enorme espírito de respeito e convívio.

Espero que este modelo se mantenha por muitos anos.

Otília Vedor no Trail do Texugo

Tenho muitos momentos e situações engraçadas e que são relembradas muitas vezes, mas há uma que em Novembro de 2023 me marcou pela pessoa em questão.

Ao estar em prova, me deparei no meio do trilho com uma prótese dentária no chão, recuei e reparei que tinha acontecido a poucos momentos pois não apresentava pó, guardei a mesma em lenços de papel e liguei ao Speaker.

Se algum atleta perguntar se alguém achou algo nos trilhos, digam que está em meu poder.

Quando cheguei o atleta estava à espera e coitado estava aflito pela situação e também pelo facto do valor monetário da mesma.” como um momento engraçado na sua carreira desportiva.

Otília Vedor
Otília Vedor no Trail do Texugo

Otília Vedor “O AMOR E PAIXÃO”

Falando sobre o Trail do Vale e o convite que lhe foi dirigido “Ser madrinha é abraçar uma enorme responsabilidade e um orgulho, faltou-me e as palavras no momento do convite.

Grata e lisonjeada pelo mesmo sem dúvida alguma, e aceitei na hora.

Continuando “Sobre ser Madrinha do Trail do Vale, visitei alguns percursos do Evento e fiquei rendida aos mesmos.

Trilhos desafiantes, paisagens espetaculares, natureza no seu estado puro, a beleza natural associada a uma boa escolha dos trilhos faz desta prova um desafio exigente mas deslumbrante.

Sobre a região “Sou sincera, não conhecia a região.

A prova conhecia pelas publicações sobre o Evento e pelos comentários dos colegas que na mesma estiveram presentes.

Na ultima Edição não consegui estar presente porque tinha a responsabilidade de Ser Embaixadora noutro Evento.

Otília Vedor
Otília Vedor nos 30 km do Ultra Trail Rota D’Ossa, onde foi madrinha – Foto: João Delgado Photography

E que preparação especial vai ter para este evento “A minha principal preparação, já a tenho sempre comigo, seja que prova que me proponho fazer, são eles O AMOR E PAIXÃO.

Dificuldades há sempre, mas basta pensarmos que vamos começar e acabar, porque o resto ao longo do percurso vai surgindo.

Para deixar o desafio a quem ainda não participou neste evento “O bem receber, a dedicação e humildade desta Equipa.

Uma organização que vos propõe trilhos bombásticos, com um cuidado especifico de darem a conhecer aos atletas o potencial e riqueza que têm na região.” por isso são motivos para que se inscrevam e venham participar.

Otília Vedor nos Trilhos dos Abutres

“Mas quando há amor e dedicação ao Trail tudo compensa”

Após o evento tem como objetivos “Tenho alguns objetivos a concretizar até a data deste evento.

Mas logo a seguir a este enorme e fantástico desafio do Trail do Vale, estarei dia 26/05 por terras de Santiago do Cacém no Evento Trilhos do Infinito como Madrinha tal como na Edição anterior.

Em Junho marcarei presença em prova no Trail do Nabão e no Trail Papatrilhos por terras de Vila Viçosa.

Quase a concluir fala do apoio familiar e desportivo “Sou grata pelo apoio, porque são muitos fins de semanas em provas, deslocações de muitos kms.

Mas sempre tento nunca falhar com os compromissos familiares que esses estão sem dúvida alguma acima das provas.

Todos os momentos são poucos para tudo o que deles trazemos, não é o que é… É o tanto que é!

Por pouco que pareça é sempre difícil de quantificar.

Otília Vedor no Trail de Abrantes com o Speaker Hugo Água

Sacrifícios;

Levantar cedo para treinar, não comparecer as festas, jantaradas, noitadas eheh, porque há a responsabilidade de levantar cedo para comparecer nas provas.

Mas quando há amor e dedicação ao Trail tudo compensa.” terminou a entrevista referindo os sacrifícios que se fazem para obter resultados.

Parceiros

Deixe um comentário