PORTUGAL PRECISA DE SELEÇÃO DE RÂGUEBI “MAIS PROFISSIONAL”

Lagisquet

Patrice Lagisquet - selecionador de râguebi de Portugal

Portugal precisa de uma seleção de râguebi “mais profissional” e “mais jogos contra nações do ‘tier’ 1” para continuar a reduzir a diferença que o separa dessas equipas, disse hoje o selecionador Patrice Lagisquet à agência Lusa.

Leia também

PORTUGAL PODE CONSEGUIR “COISAS MUITO BOAS” FRENTE À AUSTRÁLIA

Fonte: Lusa

Portugal precisa de uma seleção de râguebi com “mais jogos contra nações do ‘tier’ 1”

Em dia de folga dos ‘lobos’, em Perpignan, o técnico francês admitiu que as prestações de Portugal no Campeonato do Mundo de França2023 permitem à seleção ‘reclamar’ mais oportunidades para jogar contra equipas de topo mundial, mas vincou que, para isso, o râguebi português tem de “assumir” esse caminho.

Portugal precisa de uma equipa mais profissional, com os Lusitanos [XV] a serem, no mínimo, semiprofissionais, e de ter mais jogadores profissionais em França se quiser atingir esse nível.

E também de ter alguns jogos nos próximos quatro anos contra nações que costumam jogar no ‘tier’ 1”, analisou.

Questionado sobre se as prestações dos ‘lobos’ contra seleções como o País de Gales e a Austrália “gritam” por “mais oportunidades” para defrontar este nível de seleções, Lagiquet concordou, mas lembrou que, para isso, a seleção portuguesa tem de continuar a trabalhar de forma profissional.

Sim, mas para gritar dessa maneira tens de o assumir.

Precisas de ser capaz de competir e nós conseguimos competir neste Mundial, porque fizemos uma preparação muito boa.

Se tiveres muitos jogadores que continuem a ser amadores e só tenham de jogar uma ou duas vezes contra equipas do ‘tier’ 1 durante o ano, vai ser muito difícil alcançar o mesmo nível que atingimos durante o Mundial”, concluiu.

Portugal
Patrice Lagisquet, selecionador nacional

“não é de 20 pontos” Patrice Lagisquet

Ainda sobre o espaço que separa Portugal das nações de topo mundial, Lagisquet considerou que “não é de 20 pontos”, apesar de ter sido essa a distância a que os ‘lobos’ ficaram tanto na derrota com o País de Gales (28-8), como com a Austrália (34-14).

Os jogos foram muito diferentes, mas não tenho a certeza de que a diferença seja tão importante quando vejo que o segundo ensaio ‘oferecido’ ao País de Gales foi conseguido a partir de uma penalidade que não existiu.

E que, contra a Austrália, eles marcaram 21 pontos quando estávamos reduzidos a 14 [jogadores], porque mostrámos falta de experiência, atacámos demasiado com 14 contra 15”, justificou o técnico francês.

A seleção portuguesa de râguebi perdeu com a Austrália no domingo, por 34-14, em encontro da quarta jornada do Grupo C do Mundial de França2023.

Após ‘folgar‘ na primeira jornada, Portugal perdeu com o País de Gales (28-8) na estreia, empatou com a Geórgia (18-18) no segundo encontro e saiu derrotado diante da Austrália, no terceiro.

A derrota frente aos ‘wallabies‘ deixou a seleção portuguesa sem hipóteses matemáticas de ainda chegar ao terceiro lugar do Grupo C, que vale o apuramento direto para o próximo Mundial, que se disputa na Austrália, em 2027.

Portugal ainda defronta as Fiji no domingo, às 20:00 (hora de Lisboa), no último encontro da fase de grupos do França2023.

Parceiros

Deixe um comentário