RAMPA DA ARRÁBIDA, ENCHENTE NO PRIMEIRO DIA

Rampa da Arrábida

José Correia

Os milhares de espetadores que acorreram à Serra da Arrábida para presenciar o dia inaugural da edição 2024 da Rampa da Arrábida marcaram de forma vincada a jornada.

Desportivamente, destaque para o enorme espetáculo dado pelas sete dezenas de participantes e para o fecho atribulado do programa competitivo, quando algumas avarias e um toque forte impediram que a 1ª Subida de Prova do Campeonato de Portugal de Montanha JC Group fosse concluída.

A bem da verdade, diga-se que a boa decisão da organização, perante a crescente falta de luz natural em adiar para amanhã de manhã a 1ª Subida de Prova para as Categorias Turismo, GT e Protótipos foi acertada, no seguimento do excelente nível organizativo que o Clube de Motorismo de Setúbal ostentou ao longo de todo o dia de sábado.

Aliás, não deixa de ser irónico que, depois de duas subidas de treinos do CPM JC Group e de todas as quatro subidas (2 de treinos de duas de prova) da Super Subida Meliã, correspondente à rampa regional de apoio, terem decorrido sempre com horários cumpridos e com celeridade por parte do clube organizador em todos os procedimentos e decisões, tivesse ficado reservada uma espécie de “tempestade perfeita” para a 1ª Subida de Prova, último momento competitivo do dia, obrigando ao dito adiamento.

Leia também

ARRÁBIDA: ESTÃO DE VOLTA AS EMOÇÕES DA MONTANHA!

Arrábida
Hélder Silva

Luta pelo triunfo absoluto entre Hélder Silva e José Correia

Para aquilatar de como está a luta pelo triunfo absoluto, realce para a partilha dos melhores tempos nas duas subidas de treinos entre Hélder Silva e José Correia.

O tricampeão em título apresentou-se em Setúbal com a Osella PA21S da Power House, que normalmente é utilizada por Nuno Caetano, solução de recurso pela impossibilidade de utilização da sua habitua Osella PA2000 EVO2 PA.30.

Isso não impediu o piloto poveiro de ser o mais lesto na 1ª Subida de Treinos.

Mas, embora tivesse melhorado na 2ª Subida de Treinos, não foi suficiente para suplantar José Correia.

O patrão do JC Group Racing Team foi muito rápido e rodou em 1: 44.097 (melhor marca absoluta do dia) para cumprir os 3,5 km do traçado, com Hélder Silva a não passar dos 1:46.184.

Entre os Protótipos B, Nuno Guimarães restabeleceu a hierarquia na 2ª Subida, onde além de ser o mais rápido da Divisão, foi 3º absoluto, depois de ter sido surpreendido na subida inaugural pelo regressado Joaquim Rino (BRC B49 EVO).

Também os GT’s só fizeram a dupla tirada de treinos.

Gabriela Correia impôs o seu Mercedes AMG GT4, embora visse na derradeira subida Vítor Pascoal, que estreou um novo Porsche 991.2 GT3 CUP, a ficar apenas a 66 milésimos de segundo, antevendo-se uma luta titânica pela vitória.

Parcídio Summavielle

Parcídio Summavielle apresentou-se da melhor forma nos Turismo

Nos Turismo, Parcídio Summavielle apresentou da melhor forma o seu novo Cupra TCR ao fazer o melhor tempo do dia da Categoria, na frente do seu colega de equipa Gonçalo Inácio (Peugeot 208 VTi R2).

Entre os dois, no fecho das subidas feitas, a diferença ficou em 1,5 segundos.

Luís Nunes

Luís Nunes a impor com toda a naturalidade no Super Challenge

A Categoria Super Challenge foi a única categoria do CPM JC Group a concluir a Subida de Prova, com Luís Nunes a impor com toda a naturalidade o seu Skoda Fabia R5, sendo mesmo o mais rápido em termos absolutos dos que já concluíram a 1ª Subida de Prova, rodando em 1:50.275.

Bruno Carvalho é o 2º da Categoria e domina no grupo SC-C, estando com João Rodrigues (Peugeot 106 XSi) a morder os seus “calcanhares”.

Rodrigues imprimiu um andamento endiabrado ao pequeno carro francês e está só a 1 segundo de distância de Carvalho.

Rampa da Arrábida
Tiago Pinto

Taça de Portugal Kartcross, Tiago Pinto na liderança por 1,3 segundos

Na Taça de Portugal Kartcross de Montanha JC Group Tiago Pinto (LBS Motor Club RX 01) suplantou por 1,3 segundos Nelson Rocha (SEMOG Bravo Sport SE), com os dois pilotos a fazerem sempre tempos perto do Top 10 absoluto.

Rampa da Arrábida
Flávio Sainhas

Clássicos de Montanha, Flávio Sainhas lidera

Flávio Sainhas começou da melhor forma a defender o título conquistado em 2023 entre os Clássicos de Montanha.

O piloto do Ford Escort MKI foi sempre o mais rápido e, na subida de prova, garantiu um avanço de 2,3 segundos sobre Ricardo Pereira (Ford Escort MKII), com Luís Moutinho (Ford Escort MKI) a fechar o pódio provisório, a 24 milésimas (!) de Pereira.

Rampa da Arrábida
Daniel Rolo

Legends de Montanha, domínio avassalador de Daniel Rolo

Nos Legends de Montanha, domínio avassalador do Nissan Sunny GT-R de Daniel Rolo.

Concluiu a subida de prova com mais de dez segundos de vantagem sobre Miguel Gonçalves (BMW E36).

Luta endiabrada em perspetiva é a que se antevê pelos dois lugares do pódio atrás de Sainhas.

Gonçalves concluiu a subida com apenas 147 milésimos de segundo de avanço sobre Gonçalo Janeira (Citroen AX GTi) e este, por seu lado, tem um pecúlio minguo de apenas 9 milésimos sobre Celso Fonseca (Citroen Saxo Cup).

Vai ser intenso!

Rampa da Arrábida
Armando Freitas

Dia tranquilo para Armando Freitas no Campeonato de Portugal de Montanha 1300

No Campeonato de Portugal de Montanha 1300 JC Group, o dia inicial da Rampa da Arrábida foi tranquilo para Armando Freitas.

O bicampeão em título rodou sempre a salvo da concorrência e, tirando partido da mais-valia competitiva do seu Toyota Starlet, vai para o dia de domingo com uma vantagem de quase 7 segundos sobre Aníbal Rolo (Datsun 1200 Coupé), enquanto Rui Gama rodou um pouco mais atrás de Rolo, sendo 3º na Subida de Prova aos comandos de um Peugeot 106 XSi.

O programa de domingo sofreu assim alterações, embora continue a ser integralmente dedicado ao CPM JC Group.

A subida de aquecimento continuará a ser às 10.00, mas, antes de nova sessão de treinos oficiais, será realizado o que resta da 1ª Subida de Prova.

A partir das 13.00 horas decorrem a 2ª e a 3ª Subidas de Prova, normalmente decididas para o alinhamento classificativo final, decorrendo a entrega de prémios a meio da tarde, junto à Secil Outão.

Parceiros

Deixe um comentário