Ribeiro, Pimenta, Laia e Baptista conquistam a prata nos Mundiais

Ribeiro

João Ribeiro, Messias Baptista e Francisca Laia, Fernando Pimenta

Portugal fecha estes Mundiais com cinco medalhas: ouro (K1 1000) e prata (K1 5000) para Fernando Pimenta, prata para João Ribeiro (K1 500), a mesma medalha para Messias Batista/Francisca Laia (K2 200), sendo que na paracanoagem Norberto Mourão foi bronze.

Mais artigos sobre este evento

Mourão nos Mundiais imune à pressão das medalhas

Pimenta quer mundial com resultados “condizentes”

Portugal estreia-se no Mundial com quatro finais

Norberto Mourão conquista bronze nos Mundiais

Fernando Pimenta é campeão do Mundo

Texto: Federação Portuguesa de Canoagem

Texto: Lusa

Ribeiro
João Ribeiro

João Ribeiro vice-campeão mundial de K1 500 metros

João Ribeiro conquistou hoje a medalha de prata na prova de K1 500 metros dos Mundiais de canoagem de Copenhaga, o terceiro pódio luso na Dinamarca.

Ribeiro, vice-campeão da Europa, terminou a sua regata em 1.39,88 minutos, ficando a 1,01 segundos do título mundial, conquistado pelo bielorrusso Mikita Borykau. O alemão Moritz Florstedt gastou mais 1,17 segundos do que o vencedor e ficou com o bronze.

Messias Baptista e Francisca Laia

Francisca Laia e Messias Baptista vice-campeões do Mundo em K2 200 misto

Francisca Laia e Messias Baptista conquistaram este domingo a medalha de prata no K2 200 metros misto dos Mundiais de Copenhaga, somando a quarta medalha para Portugal na capital dinamarquesa.

Os canoístas portugueses completaram a prova em 34,34 segundos, ficando a apenas 39 centésimos dos húngaros Anna Lucz e Kolos Csizmadia, enquanto o bronze foi para os polacos Marta Walczykiewicz e Bartosz Grabowski, terceiros a 41 centésimos.

Fernando Pimenta

Fernando Pimenta prata em K1 5.000 metros nos Mundiais de Copenhaga

Fernando Pimenta sagrou-se este domingo, em Copenhaga, na Dinamarca, vice-campeão do Mundo em K1 5000 metros, depois de na véspera ter conquistado o ouro na distância olímpica, o K1 1000 metros.

O olímpico português só perdeu este domingo e nos últimos 100 metros para o húngaro Noe Balint, que completou a prova em 20.02,96 minutos, com Pimenta a somar 20.03,19. Mais distante, em terceiro, ficou o dinamarquês Mads Pederson, com 20.23,25.

O canoísta de Ponte de Lima conquistou desse modo a sua 108.ª medalha internacional, sendo esta a 13.ª em Mundiais. Nesta distância foi campeão mundial em Montemor-o-Velho, em 2018, e no ano anterior. Em 2019 foi medalha de bronze.

Parceiros

Deixe uma resposta