Banner superior
Coluna Dto
Coluna Esq

Sado de águas abertas à elite da natação

A etapa de Setúbal da FINA/CNSG Marathon Swim World Series 2019, a terceira deste circuito mundial, tem início às 16h00, e decorre ao longo de cerca de duas horas, tempo que os nadadores demoram em média, dependendo das correntes, a completar um percurso com um total de dez quilómetros no rio Sado defronte do Parque Urbano de Albarquel.

CNSG Marathon Swim World Series

A Setúbal Bay, designação local da prova organizada pela Federação Portuguesa de Natação em parceria com a Câmara Municipal de Setúbal e a Federação Internacional de Natação, é, para a presidente da autarquia, Maria das Dores Meira, uma competição de grande prestígio e catalisadora da modalidade.

Já vamos no décimo terceiro ano em que aqui se realiza esta festa da natação e, passado todo este tempo, em face da importância que esta maratona de águas tem alcançado, tem valido a pena o investimento e o esforço que temos feito para promover o concelho e as suas potencialidades na área do desporto aquático”, frisou a autarca, esta manhã, em conferência de imprensa de antevisão do evento.

Entre os melhores do mundo confirmados no Sado destaque para o alemão Andreas Washburger e para o húngaro Kristof Razovszky, vencedor das duas últimas edições da prova em Setúbal, bem como para a italiana Rachele Bruni e para a brasileira Ana Marcela Cunha, tetracampeã mundial.

O leque de nadadores desta disciplina da natação que aceita o desafio das águas do Sado inclui ainda uma armada portuguesa liderada pelos mais experientes Rafael Gil e Angélica André, a que se juntam os ainda juniores Tiago Campos, Diogo José, Dany Caille, Cátia Agostinho e Mariana Mendes.

Uma das mais duras do circuito mundial

Para o selecionador nacional, Daniel Viegas, a etapa de Setúbal da maratona aquática internacional “é conotada como uma das mais duras do circuito mundial, fruto da imprevisibilidade do rio Sado no que respeita e correntes e temperatura, variáveis que também a tornam muito atrativa”.

Sobre a equipa portuguesa, o técnico destacou a estreia absoluta de quatro atletas nos dez quilómetros das águas abertas e a mais-valia de competir em casa. “Para os mais novos vai ser uma aprendizagem, enquanto para os mais ‘veteranos’ vai ser um importante teste à sua evolução.

A nadadora Angélica André, cuja prestação na edição anterior em Setúbal ficou aquém das expectativas, grande parte devido a inadaptação ao uso do fato isotérmico, garantiu que essa dificuldade foi superada. Apesar de não antecipar objetivos, assegurou que “este ano vai ser diferente” e que vai “dar o melhor dentro de água”.

Já Rafael Gil assegurou que, nesta edição, a seleção “está mais preparada e forte”. Sobre a participação, almeja uma boa prova e adiantou que este ano a responsabilidade é acrescida. “Sou capa de cartaz [promocional da prova aberta] e, por isso, vai ter de ser ainda mais no duro”, gracejou.

Excelentes condições naturais no rio Sado

O vice-presidente da Federação Portuguesa de Natação, Alexander Esteves, enalteceu “as excelentes condições naturais” existentes em Setúbal para a realização da prova de natação em águas abertas e reiterou a confiança em bons resultados na equipa portuguesa liderada por Rafael Gil e Angélica André.

Repetente na prova setubalense é a brasileira e tetra campeã mundial Ana Marcela Cunha. “Gosto muito de Setúbal. Foi aqui que, em 2007, fiz a minha estreia, e que, um ano depois, ganhei a minha primeira prova. Por isso, esta é sempre uma etapa especial para mim”, vincou a nadadora.

O compatriota Fernando Ponte destacou a competitividade da Setúbal Bay. “É uma prova com um nível forte e, nesta edição, espero poder alcançar o meu melhor resultado”, apontou o nadador canarinho que, em 2019, carimba a quarta participação na prova setubalense.

Além da competição principal, o Parque Urbano de Albarquel recebe, na parte da manhã, a partir das 10h00, um Open Challenge aberto à participação popular, nas distâncias de 200, 600 e 2000 metros, prova de promoção da natação em águas abertas já conta com mais de meio milhar de inscritos.

sado

A prova aberta confirma a popularidade da natação

A prova aberta que se realiza uma vez mais confirma a popularidade que a natação está a granjear e, os mais de quinhentos nadadores participantes, confirmam a dimensão, a importância e o esforço de promoção da modalidade que tem sido feito em Setúbal”, realçou a presidente da autarquia, Maria das Dores Meira.

O vereador do Desporto na Câmara Municipal de Setúbal, Pedro Pina, repete a participação na prova popular e destacou que a forte adesão à prova popular “corresponde ao trabalho e à aposta municipal que tem sido realizada na promoção de atividades ligadas ao rio Sado”.

Neste sentido, o autarca anunciou que, no âmbito desta estratégia camarária que procura promover e “fazer da natação uma grande festa do desporto”, o município “está empenhado e a trabalhar para ter em breve, na cidade, o primeiro centro de natação em águas abertas”.

As excelentes condições naturais da cidade para a natação em águas abertas, aliada à consolidada estrutura organizacional, levaram a Federação Portuguesa de Natação a candidatar Setúbal, uma vez mais, para acolher uma prova de qualificação olímpica, neste caso para os Jogos de Tóquio 2020.

Foi apresentada candidatura para termos a qualificação olímpica. Sabemos que há três candidatos e que a prova se realizará em maio desse ano mas não temos expectativas, até porque a cidade já foi palco, em 2012 e em 2016, de provas de qualificação para os Jogos de Londres e do Rio de Janeiro, respetivamente”, sublinhou o diretor de departamento na autarquia, Luís Liberato.

Setúbal Bay 2019

Além das provas competitivas e de lazer, a Setúbal Bay 2019 é marcada por apontamentos comemorativos dos dias mundiais dos Oceanos e das Baías, assinalados a 8 de junho, bem como uma homenagem a Dennis Miller, falecido recentemente e uma das figuras mais relevantes na natação em águas abertas.

O circuito mundial da FINA/CNSG Marathon Swim World Series 2019, com um total de nove etapas e que reúnes atletas dos cinco continentes, foi iniciado a 16 de fevereiro, em Doha, no Catar, a que se seguiu Seicheles, a 12 de maio, e, agora, Setúbal, Portugal, a 8 de junho.

Depois da prova setubalense, a maratona aquática passa por Balatonfüred, na Hungria, a 15 de junho, e segue para o Canadá, com provas no Lac St.Jean, a 21 de julho, e no Lac Megantic, a 3 de agosto. Prossegue em Ohrid, na Macedónia, a 24 de agosto, Nantou, Taiwan, a 7 de setembro, e culmina em Chun’An, na China, a 29 de setembro.

Texto / Fotos: Município de Setúbal

 

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta