Privacy Policy Page
Privacy Policy Page
Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

Sporting, Oliveirense e FC Porto invencíveis na Liga

O Sporting CP venceu e continua sem conhecer o sabor da derrota depois de ultrapassar o Vitória SC (62-76).

No grande embate, o FC Porto bateu o SL Benfica por 88-79 , na Luz, e assim segue invencível na Liga, enquanto as “águias” registaram a primeira derrota.

O Imortal LUZIGÁS triunfou na deslocação a casa do Galitos Barreiro (62-76).

Já o CAB Madeira SAD levou a melhor (85-73) no reduto do Maia Basket.

Nos Açores, o Lusitânia Expert deu continuidade ao bom começo de temporada e venceu a Ovarense Gavex (75-69).

O FC Barreirense alcançou a primeira vitória alcançada no campeonato perante o Esgueira/Aveiro/Oli (80-82).

Texto: Federação Portuguesa de Basquetebol
Fotos: Sportflash

Sporting

Sporting CP recebeu e venceu o Vitória SC

Em Alvalade, o Sporting CP recebeu e venceu o Vitória SC, mantendo a invencibilidade na Liga.

Uma prestação dominante do Sporting em que conseguiu alcançar a centena de pontos marcados (112-71).

Os “leões” começaram a construir o resultado nos dez minutos iniciais através de um parcial de 29-16.

Resultado, que era espelho da elevada eficácia com que os homens da casa lançavam ao cesto.

No segundo quarto o Vitória surgiu mais agressivo e conseguiu equilibrar forças, contudo a vantagem verde e branca manteve-se (49-37).

No regresso dos balneários, os “leões” voltaram a carregar no acelerador e com dois parciais de trinta pontos fixaram o resultado final em 112-71.

John Fields (22pts, 12res, 3dl) foi o principal protagonista do triunfo do Sporting.

Nos vimaranenses sobressaíu Brandon Parrish (25pts, 3res, 1ast).

Demonstração de força frente ao eterno rival

O FC Porto deu uma demonstração de força frente ao eterno rival, e entrou a todo o gás, ao aplicar um parcial de 8-0.

Foi o prenúncio de um quarto inaugural de grande nível, que colocou os “azuis e brancos” com uma vantagem de 15 pontos, mas até ao intervalo os “encarnados” reagiram.

Muito graças à eficácia da linha de lance livre, reduziram distâncias, o que se traduziu num resultado de 45-41.

E o Benfica conseguiu mesmo passar para a liderança do resultado.

Pela primeira vez, no terceiro quarto, o Benfica estava na liderança, deixando antever emoção até final no Pavilhão Fidelidade.

Só que os “dragões” não estiveram pelos ajustes, e nos derradeiros dez minutos reassumiram as rédeas do encontro.

Com um parcial de 26-18, e numa partida em que evidenciou um grande espírito coletivo, os comandados de Moncho López agarraram a vitória, para a qual muito contribuíu Larry Gordon (26pts, 14res, 3ast).

Por seu turno, no Benfica, o melhor em campo foi João “Betinho” Gomes (16pts, 5res, 2ast).

CAB Madeira regressou aos bons resultados

A norte, o CAB Madeira regressou aos bons resultados, depois de ganhar no reduto do Maia Basket.

Os donos da casa até entraram melhor, mas o opositor insular começou a controlar as operações, dando o mote com um parcial de 20-9 no primeiro quarto, para nunca mais largar a dianteira do marcador.

No CAB, destaque para a exibição de Diogo Gameiro (18pts, 3res, 4ast, 3rb), enquanto na turma maiata, que registou a terceira escorregadela consecutiva, sobressaíu Jakob Lowrance (21pts, 15res, 2ast, 2rb, 1dl).

Regresso aos resultados positivos

De visita ao Barreiro, o Imortal LUZiGÁS aproveitou para regressar aos resultados positivos e levou a melhor sobre o Galitos Barreiro (62-76).

A melhor entrada dos algarvios acabou por se prolongar durante toda a primeira parte com o Imortal a ir para o tempo de descanso a vencer por 26-36.

No segundo tempo a toada do jogo viria a ser a mesma, com o conjunto de Albufeira a tirar proveito do menor controlo da bola da equipa da casa.

Os 29 pontos conseguidos após perda de bola do Galitos acabaram por fazer a diferença, com os forasteiros a revelarem mais eficácia nas áreas próximas do cesto.

DJ Fenner (28pts, 4res, 4ast, 3rb), foi o algarvio mais inspirado, já na formação a formação da margem Sul do Tejo contou com a boa performance de Rozelle Nix (19pts, 6res, 1rb, 4dl).

Bom arranque de temporada

O Lusitânia Experet levou de vencida a Ovarense Gavex (75-69) e subiu ao terceiro posto da Liga.

Confirmou o bom arranque de temporada depois de quatro triunfos em cinco jogos disputados até ao momento.

Embora tenha vencido, quem começou melhor foi a Ovarense que início do jogo surgiu bem mais assertiva que o conjunto insular (11-22).

Os homens da casa demoraram para marcar os primeiros pontos, mas quando finalmente entraram no jogo conseguiram equilibrar as contas.

Mesmo com uma desvantagem de oito pontos (29-37), a formação de Angra do Heroísmo apareceu mais forte após o intervalo.

Com um parcial de 26-15 no 3.º quarto o Lusitânia nunca mais abandonou a dianteira do marcador.

Partida mais disputada e equilibrada

Na partida mais disputada e equilibrada, o FC Barreirense acabou por ser a única equipa a sorrir.

Estreou-se a vencer na Liga em detrimento do Esgueira que continua a marcar passo.

Embora o primeiro quarto tenha sido promissor, com os anfitriões a marcarem trinta pontos (30-23), o Esgueira passou por dificuldades para manter o mesmo nível de jogo, fator que acabou por ser aproveitado pelos homens do Barreiro.

Ao intervalo o marcador indicava um 53-46 favorável à equipa da casa.

No entanto, a equipa da casa não surgiu tão bem no segundo tempo como o tinha feito no arranque do jogo.

O equilíbrio foi cada vez mais a tendência dominante do encontro, até que a poucos segundos do fim, Richaud Gittens (15pts, 3res, 5ast, 3rb) selou o resultado final depois de um triplo convertido na última posse de bola do jogo.

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta