Privacy Policy Page
Privacy Policy Page
Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

TGV recorde obtido por Hugo Gonçalves no One Hundred

One Hundred Douro FKT chegou ao fim depois de vários dias de competição em que participaram 12 atletas, com destaque para o ultimo atleta com um tempo TGV (Trem de Grande Velocidade).

Destes 2 não terminaram por lesão, 1 não começou pelo mesmo motivo, e 9 terminaram as suas provas.

One Hundred Douro FKT
João Andrade o primeiro a percorrer o percurso e a estabelecer a marca do evento

Carla André foi a única atleta feminina a aventurar-se e ficou como recordista do evento e feminina, superando Pedro Leonel Barbosa que tinha sido o primeiro corredor a terminar.

Nuno Rocha foi o recordista seguinte, cujo tempo foi agora totalmente pulverizado por Hugo Gonçalves.

Se já se tinha dito que Nuno Rocha tinha obtido um tempo canhão, do Hugo Gonçalves terá de se dizer que foi de TGV.

Hugo Gonçalves aplicou um ritmo elevado, estabelecendo uma marca que se verá se é no futuro superada ou não.

E fica o registo do TGV Hugo Gonçalves :

A sua prova;
O que sentiu para o superar;
A equipa de apoio;
O momento em que reencontrou a família,
momentos que marcam este recorde TGV.

Nome: Hugo Gonçalves
Idade: 31
Clube: Trailer Team Bifase
Localidade: Marco de Canaveses

Como foi para ti superar o recorde do evento num TGV?

Foi uma alegria muito grande, não só pelo recorde, como pelo novo recorde estabelecido.

TGV

Qual o sentimento que viveste ao chegar há meta?

Um sentimento muito difícil de explicar, depois de tantas horas a levar o corpo ao limite.

Chegar a um ponto do percurso, ao seu final e ter lá as pessoas (esposa e filhas) mais importantes na minha vida, deu-me ainda mais motivação!

Bater na porta, era a linha de meta, e cortar a meta com elas ao colo foi muito especial.

O que sentiste de correr numa estrada tão emblemática?

Eu já conhecia completamente o percurso, fiz o reconhecimento em 90% a correr e os 10% de carro, e nestes reconhecimentos aproveitei para apreciar a paisagem e a beleza da EN222.

A zona do percurso que mais gostei, é na zona inicial, tens o Rio Douro em modo “selvagem“, depois a descida desde Errados do Douro até à Régua, também é muito bonita!

No entanto, na prova, foquei-me no objetivo que era cumprir com o planeado e menos com a paisagem.

TGV

Como ultrapassaste a grande descida a meio da prova?

A grande descida foi feita por sensações, não estava preocupado com nada, pois sabia da importância de chegar bem á Régua.

TGV

Como superaste a pressão ao longo das 100 milhas para bater o recorde?

Ouve uma preparação para conseguir efetuar um bom tempo.

Desde sempre imaginei que fosse possível fazer as 16H00, no entanto em 100 milhas tudo pode acontecer, basta falhar um pequeno pormenor, que com o passar dos km e horas, pode ser um “pormaior” e estás arrumado.

TGV
Hugo Gonçalves e a sua equipa de apoio

Qual foi a sensação de correr com esta equipa de apoio?

As pessoas que fizeram parte da minha equipa, não foram escolhidos por serem bons atletas, foram escolhidos por serem meus amigos!

Claro que ter amigos que estão habituados às longas distâncias, que sabem o que é preciso fazer e dizer nos momentos certos, ajuda em muito, por isso, este Recorde também é deles.

Existiu algum momento marcante, engraçado?

Sim, basta imaginarem o que é ter um grupo de 8 pessoas a sair do Marco de Canaveses em direção a Barca D’Alva com toda a logística da prova!

Basicamente podemos dividir em duas partes, a minha alimentação numa caixa e numa arca refrigeradora.

E a alimentação da equipa de apoio, que estava em caixas e uma arca refrigeradora que não se pode dizer o que tinha no seu interior (risos)

Durante a noite, alguém se lembrou de criar uma discoteca na carrinha, então deu para tudo, correr ao mesmo tempo que se tentava dar uns toques na dança!

Nunca faltou boa disposição.

Qual o momento mais stressante que viveste?

Nunca tive nenhum momento de stress, nem na preparação da prova nem no dia da prova, correu sempre tudo muito bem.

A ligação com o João Andrade, CEO da One Hundred foi sempre muito fácil, ajudou-me em algumas questões, quer a nível de experiências pessoais como a nível do desafio.

Nuno Rocha actual recordista do One Hundred Douro FKT

Do Nuno Rocha diz-se que foi um tempo canhão, de ti pode-se dizer que foi TGV?

Já ouvi muitos nomes para o tempo que fiz, desde furacão a tempo bazuca, agora TGV, sinceramente acho engraçado a criatividade sobre esse assunto!

Brasil ou Itália qual vais escolher?

Para já ainda não decidi isso.

Vou ter que ajustar ao meu calendário do próximo ano, uma vez que tenho provas adiadas em virtude do covid19.

No entanto, será uma oportunidade única de ir ao Brasil.

Obrigado ao O Praticante e a todos que me acompanharam nesta aventura.

Página do evento.

Texto: Henrique Dias – OPraticante.pt
Fotos cedidas pelo atleta

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta