TIRO COM ARCO QUIS REPETIR BRONZE HISTÓRICO

tiro com arco

Jorge Alves , Manuel Carvalho e Rui Batista - Foto: Federação Portuguesa de Tiro com Arco

A equipa portuguesa de compound seniores homens composta por Jorge Alves, Rui Baptista e Manuel Carvalho terminou a sua participação no Campeonato da Europa de Sala num honroso 4º lugar.

No confronto para o 3º e 4º lugar, a equipa de tiro com arco Lusa acabou eliminada pela consistente equipa italiana por 236-230.

Portugal tentava repetir o Bronze histórico, a conquista da sua primeira medalha numa competição internacional de Tiro com Arco de relevo à semelhança do Campeonato Europeu de Sala da Eslovénia em 2022.

Leia também

PORTUGAL DISPUTA O BRONZE NO EUROPEU

Fonte: Henrique Dias // OPraticante.pt em cooperação com a Federação Portuguesa de Tiro com Arco

“Um sentimento de dever cumprido por todo o Esforço e garra desta equipa!!!”

Ouvimos os representantes portugueses que representaram a equipa portuguesa no compound seniores homens, em declarações, sobre a sua prestação.

Rui Batista – Foto: Federação Portuguesa de Tiro com Arco

Rui Baptista:Na eliminatória contra a Itália por equipas, o nervosismo tornou-se ainda mais intenso do que a restante competição, devido ao ambiente gerado a nossa volta e que é muito difícil abstrair.

À responsabilidade compartilhada com os meus companheiros de equipa, onde cada flecha tem um peso extra, sabendo que não apenas a minha performance, mas também a dos meus colegas influenciaria o resultado final.

Senti a pressão de não querer dececionar a equipa e a ansiedade de saber que cada flecha poderia fazer a diferença entre a vitória e a derrota.

No entanto, esse nervosismo também serviu como uma fonte de motivação, impulsionando toda a equipa a melhorar sempre no decorrer da eliminatória.

Manter a concentração e trabalhar em conjunto com os meus colegas para executar o que já tínhamos treinado, era o principal objetivo.

Não foi possível atingir o lugar de medalha, contudo fica um sentimento de dever cumprido por todo o Esforço e garra desta equipa!!!

Jorge Alves – Foto: Federação Portuguesa de Tiro com Arco

“…levamos uma experiência inesquecível”

Jorge Alves:Mesmo depois de muitos ensaios diários positivos como equipa, acabamos por não atingir o nível que queríamos.

Ainda assim recuperámos muito rápido uma entrada ansiosa na primeira série, tal como acontecera na eliminatória com as Ilhas Faroé em que acabámos por vencer.

Como equipa complementamo-nos muito bem, e levamos uma experiência inesquecível de volta para o nosso país.

tiro com arco
Manuel Carvalho – Foto: Federação Portuguesa de Tiro com Arco

Manuel Carvalho:Apesar da confiança, o palco das finais com o público e as luzes mexe com o subconsciente, que nos faz quebrar na hora do disparo.

Mas é uma experiência sem igual, quando sentimos o apoio de quem está por perto e dos colegas de equipa, foi espetacular.

“…estou muito orgulhoso da prestação, da maturidade e da garra…”

Os nossos atletas tiveram um comportamento exemplar, tanto o Nuno Carneiro, como recurvo, a Maria João, como compound senhoras, como o Jorge Lucas, Manuel Carvalho e o Rui Baptista.

Como companheiro deles na práctica da modalidade, estou muito orgulhoso da prestação, da maturidade e da garra que os mesmos tiveram, independentemente do nervosismo natural que uma prova deste calibre pode provocar em qualquer atleta.

Sim, a selecção nacional já tinha obtido o bronze em 2022, e conhecendo-os como os conheço, posso afirmar que foram com a pujança de no mínimo repetir o feito.

Deram tudo de si para isso, contudo os oponentes que apanhamos foram, desta vez mais certeiros.

Mas essa é a beleza da modalidade, o poder sempre crescer e melhorar….

Tiro com Arco
Presidente da Federação Portuguesa de Tiro com Arco – Paulo Pinto da Silva

“…conseguimos vislumbrar um novo caminho nos nossos esperanças olímpicos de tiro com arco.”

Acrescentando “Relativamente ao futuro da modalidade, posso afirmar que para que a mesma cresça necessitamos de mais apoios.

Com isto quero dizer que no nosso país não só falta apoio financeiro, mas também mais espaços com características e dimensões adequadas à sua prática.

Que os atletas e os clubes possam praticar a modalidade com mais eficiência, como exemplo mais ginásios e campos.

Bem como tornar a modalidade uma prática escolar, na disciplina de Educação Física.

Sim, como praticante e presidente da modalidade penso que a criação de mais clubes, irá trazer mais atletas, o que não implica necessariamente que haja melhores resultados.

Porém poderia dar mais visibilidade à modalidade em Portugal.

O tiro com arco, como todas as prática desportivas de precisão, necessita de bastante esforço e dedicação por parte de todos os envolvidos.

Mas especialmente dos atletas, para que se alcance a notoriedade necessária para que novos praticantes e investimentos possam surgir.

Observamos que a camada mais jovem ainda não tem esse comprometimento na sua totalidade, mas já conseguimos vislumbrar um novo caminho nos nossos esperanças olímpicos.” referiu o presidente da Federação Portuguesa de Tiro com Arco – Paulo Pinto da Silva

Termina assim a participação dos arqueiros portugueses neste Campeonato da Europa – Croácia 2024.

Temos de dar os nossos parabéns a todos os arqueiros e equipa técnica pela sua exelente prestação!

Muitos parabéns pelos resultados obtidos e OPraticante.pt continuará disponível para através dos seus meios de comunicação promover a modalidade.

Parceiros

Deixe um comentário