Privacy Policy Page
Privacy Policy Page
Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

Tomás Melo Gouveia Campeão pela segunda vez

Tomás Melo Gouveia venceu pelo segundo ano consecutivo o Mateus Rosé Pro-Am, a competição que encerrou o programa oficial do Solverde Campeonato Nacional PGA, o torneio de 13.400 euros em prémios monetários, que (Domingo) terminou no Oporto Golf Club, em Espinho, organizado pela PGA de Portugal e sancionado pela Federação Portuguesa de Golfe.

Tomás Melo Gouveia venceu pelo segundo ano consecutivo

E, situação muito rara, Tomás Melo Gouveia jogou com uma equipa quase igual à do ano passado, com António Torres e Joaquim Granja.

A diferença foi que no ano passado estava na equipa Júlio Magalhães, o diretor do Porto Canal, e este ano o seu lugar foi tomado pelo responsável máximo desta equipa, António Kankura Salazar.

A equipa vencedora do irmão mais novo de Ricardo Melo Gouveia totalizou 86 pontos stableford net, superando, por 1 escasso ponto, a formação de Miguel Gaspar, associado aos amadores Diogo Alves Santos, Pedro Cabral e Rui Dias Duarte.

O 3.º lugar, com 82 pontos, foi para a formação do profissional Vítor Lopes, com os amadores César Manuel Campos, Hugo Luís da Fonseca e Ricardo Neves Santos.

Tomás Melo Gouveia
A equipa campeã de Tomás Melo Gouveia – Foto: PGA Portugal MR

Campeonato Nacional PGA

Note-se que no Solverde Campeonato Nacional PGA, que (Sábado) terminou com os triunfos de Susana Ribeiro (torneio feminino), Tomás Silva (masculino) e Joaquim Sequeira (seniores). Susana Ribeiro do Skip Golf, Tomás Silva do Club de Golf do Estoril e Joaquim Sequeira do Clube de Golfe de Vilamoura.

Tomás Melo Gouveia partilhou o 8.º lugar (+4) com outros quatro jogadores; Miguel Gaspar foi um dos dois vice-campeões nacionais (-1) a par de Ricardo Santos; e Vítor Lopes foi 18.º (+9) empatado com outros dois jogadores.

Hoje foi o dia da cerimónia de entrega de prémios oficial com todos os campeões nacionais e vice-campeões nacionais a receberem os seus troféus.

Susana Ribeiro, campeã nacional, com Manuel Agrellos – Foto: PGA Portugal MR

José Correia termina mandato como presidente da PGA de Portugal

O Solverde Campeonato Nacional PGA marcou o encerramento do último mandato de José Correia como presidente da PGA de Portugal, tendo-se o primeiro iniciado em 2011.

José Correia recuperou financeiramente a PGA de Portugal que estava em risco de bancarrota.

José Correia, presidente da PGA de Portugal, com o troféu do Open – foto de arquivo

Reforçou também o setor da formação de treinadores em conjugação com a FPG.

Tornou-se no primeiro presidente da PGA de Portugal a ter assento na Direção da Federação Portuguesa de Golfe e demonstrou uma dinâmica fortíssima na recuperação do calendário competitivo para os profissionais portugueses, tanto a nível nacional como internacional.

Foi nos seus mandatos que se criou a Taça Manuel Agrellos, que se recuperou o Solverde Campeonato Nacional PGA que não se tinha realizado em 2010, que nasceuo Algarve Winter Tour, Algarve Pro Golf Tour e Portugal Pro Golf Tour, um circuito que oferece mais de 20 torneios por ano aos profissionais portugueses.

Juntamente com a FPG, foi ainda com ele que se fundou o Team Portugal, que se enviaram os primeiros golfistas portugueses a Jogos Olímpicos e que se recuperou em 2017 o Open de Portugal @ Morgado Golf Resort.

Este torneio (agora do Challenge Tour) estava suspenso desde 2010.

Tomás Silva e Joaquim Sequeira, campeões nacionais, masculino e de seniores – Foto: PGA Portugal MR

O papel de José Correia foi fundamental na recuperação desse torneio da FPG, devido à amizade pessoal que tem com Mário Azevedo Correia, CEO do Grupo Nau e um dos promotores e patrocinadores do Open entre 2017 e 2019.

Encerrado o seu mandato, inicia-se agora a presidência de Nelson Cavalheiro, várias vezes vice-presidente de Direções lideradas por David Silva e José Correia.

Texto: Hugo Ribeiro
Foto: PGA de Portugal

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta