Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

Tomás Melo Gouveia Campeão pela segunda vez

Tomás Melo Gouveia venceu pelo segundo ano consecutivo o Mateus Rosé Pro-Am, a competição que encerrou o programa oficial do Solverde Campeonato Nacional PGA, o torneio de 13.400 euros em prémios monetários, que (Domingo) terminou no Oporto Golf Club, em Espinho, organizado pela PGA de Portugal e sancionado pela Federação Portuguesa de Golfe.

Tomás Melo Gouveia venceu pelo segundo ano consecutivo

E, situação muito rara, Tomás Melo Gouveia jogou com uma equipa quase igual à do ano passado, com António Torres e Joaquim Granja.

A diferença foi que no ano passado estava na equipa Júlio Magalhães, o diretor do Porto Canal, e este ano o seu lugar foi tomado pelo responsável máximo desta equipa, António Kankura Salazar.

A equipa vencedora do irmão mais novo de Ricardo Melo Gouveia totalizou 86 pontos stableford net, superando, por 1 escasso ponto, a formação de Miguel Gaspar, associado aos amadores Diogo Alves Santos, Pedro Cabral e Rui Dias Duarte.

O 3.º lugar, com 82 pontos, foi para a formação do profissional Vítor Lopes, com os amadores César Manuel Campos, Hugo Luís da Fonseca e Ricardo Neves Santos.

Tomás Melo Gouveia
A equipa campeã de Tomás Melo Gouveia – Foto: PGA Portugal MR

Campeonato Nacional PGA

Note-se que no Solverde Campeonato Nacional PGA, que (Sábado) terminou com os triunfos de Susana Ribeiro (torneio feminino), Tomás Silva (masculino) e Joaquim Sequeira (seniores). Susana Ribeiro do Skip Golf, Tomás Silva do Club de Golf do Estoril e Joaquim Sequeira do Clube de Golfe de Vilamoura.

Tomás Melo Gouveia partilhou o 8.º lugar (+4) com outros quatro jogadores; Miguel Gaspar foi um dos dois vice-campeões nacionais (-1) a par de Ricardo Santos; e Vítor Lopes foi 18.º (+9) empatado com outros dois jogadores.

Hoje foi o dia da cerimónia de entrega de prémios oficial com todos os campeões nacionais e vice-campeões nacionais a receberem os seus troféus.

Susana Ribeiro, campeã nacional, com Manuel Agrellos – Foto: PGA Portugal MR

José Correia termina mandato como presidente da PGA de Portugal

O Solverde Campeonato Nacional PGA marcou o encerramento do último mandato de José Correia como presidente da PGA de Portugal, tendo-se o primeiro iniciado em 2011.

José Correia recuperou financeiramente a PGA de Portugal que estava em risco de bancarrota.

José Correia, presidente da PGA de Portugal, com o troféu do Open – foto de arquivo

Reforçou também o setor da formação de treinadores em conjugação com a FPG.

Tornou-se no primeiro presidente da PGA de Portugal a ter assento na Direção da Federação Portuguesa de Golfe e demonstrou uma dinâmica fortíssima na recuperação do calendário competitivo para os profissionais portugueses, tanto a nível nacional como internacional.

Foi nos seus mandatos que se criou a Taça Manuel Agrellos, que se recuperou o Solverde Campeonato Nacional PGA que não se tinha realizado em 2010, que nasceuo Algarve Winter Tour, Algarve Pro Golf Tour e Portugal Pro Golf Tour, um circuito que oferece mais de 20 torneios por ano aos profissionais portugueses.

Juntamente com a FPG, foi ainda com ele que se fundou o Team Portugal, que se enviaram os primeiros golfistas portugueses a Jogos Olímpicos e que se recuperou em 2017 o Open de Portugal @ Morgado Golf Resort.

Este torneio (agora do Challenge Tour) estava suspenso desde 2010.

Tomás Silva e Joaquim Sequeira, campeões nacionais, masculino e de seniores – Foto: PGA Portugal MR

O papel de José Correia foi fundamental na recuperação desse torneio da FPG, devido à amizade pessoal que tem com Mário Azevedo Correia, CEO do Grupo Nau e um dos promotores e patrocinadores do Open entre 2017 e 2019.

Encerrado o seu mandato, inicia-se agora a presidência de Nelson Cavalheiro, várias vezes vice-presidente de Direções lideradas por David Silva e José Correia.

Texto: Hugo Ribeiro
Foto: PGA de Portugal

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta