Privacy Policy Page
Privacy Policy Page
Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

Troféu Gersheim termina Pedro Lopes melhor português

Dinamarquês Julius Johansen impôs-se no Troféu Gersheim, categorizada prova por etapas alemã depois de quatro dias de intensa competição. Pedro Lopes foi o representante da Seleção Nacional melhor classificado.

Pedro Teixeira o melhor português na ultima etapa do Troféu Gersheim

Numa quarta e última etapa caracterizada, como as jornadas anteriores por um percurso em circuito e ataques constantes, Pedro Teixeira foi melhor classificado do dia entre os representantes da Seleção Nacional cumprindo os 120 quilómetros em redor de Reinheim na 22.ª posição, a 36 segundos do vencedor do dia, o holandês Minne Verboom.

O triunfo da etapa resolveu-se com um forte ataque do russo Ivan Smirnov ao qual Verboom soube resistir e, na chegada, superar com um vigoroso sprint festejando a única conquista holandesa da prova nascida em 1988 e anteriormente conhecida por Troféu Karlsberg.

Julius Johansen o vencedor

A vitória na classificação geral individual do Troféu Gersheim foi propriedade de Julius Johansen, dominador do contrarrelógio da véspera.

O nome do jovem talento dinamarquês passará a figurar ao lado de atuais referências do pelotão profissional que já venceram esta competição tais como o polaco Michal Kwiatkowski, o austríaco Matthias Brändle ou o compatriota Mads Pedersen.

A segunda e terceira posição da classificação final couberam, respetivamente, ao alemão Niklas Märkl e ao holandês Daan Hoole.

Entre os portugueses, Pedro J. Lopes concluiu a corrida disputada no sul da Alemanha na 34.ª posição (a 1m58s) subindo dois lugares na jornada de encerramento. Numa classificação na qual não consta Hugo Garcez – desistência por queda na etapa anterior – seguiu-se Pedro M. Lopes (51.º, a 10m34s), João Carneiro (56.º, a 11m16s), Pedro Teixeira (63.º, a 18m14s) e João Dinis (66.º, a 23m08s).

Juniores de Portugal

Fornecer a melhor experiência para que os jovens possam evoluir

A nossa prestação nesta competição foi penalizada pelo contrarrelógio cujas diferenças foram superiores ao que esperaríamos. Nas etapas em linhas o grupo revelou qualidade, mas, no exercício individual, noto que temos muita coisa para limar. O objetivo destas participações, do nível mais elevado e exigente do escalão, é precisamente este: fornecer a melhor experiência para que os jovens possam evoluir” resumiu o selecionador nacional José Poeira.

A próxima competição da Seleção Nacional júnior decorrerá no próximo mês de julho com a disputa do GP Général Patton no Luxemburgo.

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta