Ultra Maratona Atlântica voltou com êxito

Ultra Maratona Atlântica

Depois de um ano de interrupção, devido à pandemia, o Verão de 2021 ficou marcado pelo regresso da Ultra Maratona Atlântica, ao calendário das provas de atletismo em Portugal.

Leia também

Ultra Maratona Atlântica Melides/Tróia supera recorde de 2016

Texto: Viriato Dias
Fotos: Cedidas pelo Município de Grândola

Organização a ultimar pormenores

Verão de 2021 marcado pelo regresso da Ultra Maratona Atlântica

A manhã acordou envergonhada, as nuvens tapavam o Sol, antevendo uma manhã fresca, muito propícia a uma bela corrida à beira-mar.

Ultra Maratona Atlântica
Partida da Ultra Maratona Atlântica

Às 9h em ponto os cerca de 200 atletas da Ultra Maratona Atlântica fizeram-se ao areal a partir de Melides, para percorrerem os mais de 43 km de areal até à meta, situada em Troia.

Este ano o areal apresentou-se em excelentes condições para correr, mais compacto e menos inclinado que o habitual, perspetivando uma corrida rápida e bastante competitiva e este prognóstico confirmou-se.

Partida da Corrida Atlântica

Por volta das 9h30, foi dada a partida para a Corrida Atlântica, prova que contou com mais de 400 atletas, que levaram cor e muita animação ao longo do areal da Comporta até Troia.

Em ambas as provas, os atletas puderam sentir o carinho dos milhares de veraneantes que se deslocaram às diversas praias do concelho de Grândola, para apoiarem as centenas de atletas que se predispuseram ultrapassar estes desafios.

Ultra Maratona Atlântica

André Costa e Patrícia Serafim os vencedores da Ultra Maratona Atlântica

A Ultra Maratona Atlântica foi ganha pelo André Costa com o tempo de 2h47, não dando hipóteses à concorrência, Edgar Matias, um filho da terra, obteve um fantástico 2º lugar com o tempo de 2h56, o último lugar do pódio foi ocupado por António Sousa que precisou de 3h16 para completar a distância.

André Costa

Nas femininas Patrícia Serafim voltou a vencer com o tempo fantástico de 3h18, seguida da Laura Grilo com o tempo de 3h37 e em terceiro terminou a vencedora de 2019 Palmira Quinhama que precisou de 3h55 para completar a prova.

Patrícia Serafim

Por equipas o G.D.R. São Francisco da Serra obteve o 1º lugar com 22 pontos, seguidos da Associação GDAK com 52 pontos e em terceiro ficou a equipa A Natureza Ensina com 97 pontos, em quarto lugar ficou a equipa Samorunning com 109 pontos e em quinto a equipa OPraticante.pt com 147 pontos.

Ultra Maratona Atlântica

Corrida Atlântica ganha por Bruno Paixão e Kcenia Bougnova

Quanto à Corrida Atlântica, esta foi ganha pelo Bruno Paixão com o tempo de 47 min, seguido do Carlos Silva com o tempo de 51 min e em terceiro o carismático Mário Cassaca com o tempo de 54 min.

Geral masculina Corrida Atlântica

Nas femininas Kcenia Bougnova venceu com o tempo de 59 min, seguida de Liliana Varíssimo que precisou de 1h para completar a prova e o último lugar do pódio foi ocupado pela Inês Gonçalves com o tempo de 1h10.

Geral feminina Corrida Atlântica

Por equipas a grande vencedora foi o G.D.R. São Francisco da Serra com 41 pontos, em segundo ficou a equipa TOPMAFRA com 46 pontos, em terceiro a equipa C.A. Viana Alentejo/FRIBAIÇO com 111 pontos, em quarto a equipa THE BRAVERY com 156 pontos e em quinto o Grupo Desportivo Santander com 198 pontos.

Atletas do Centro Municipal de Marcha de Corrida de Grândola a terminarem prestação na Corrida Atlântica

OPraticante.pt com boas prestações

Quanto aos atletas da equipa OPraticante.pt, António Silva teve uma estreia fantástica na UMA, obteve 15º posto da geral com o excelente tempo de 3h33, António Soares obteve o 59º posto da geral com o tempo de 4h30, Isabel Almeida brilhou na estreia com um excelente tempo 4h30 que lhe permitiu obter 7º lugar nos femininos, Viriato Dias precisou de 4h31 ficando em 61º lugar e o Nuno Lucas obteve o 84º lugar com o tempo de 5h02.

Parceiros

Deixe uma resposta