Final Four da Taça de Portugal 2014, União vence a sua 3ª Taça de Portugal

O Clube Musical União levantou a sua terceira Taça de Portugal (que lhe fugiu à um ano, na final contra o Silves Futebol Clube), na prova por equipas que decorreu no Pavilhão José Afonso, em Alhos Vedros concelho da Moita.
Nesta prova participaram 5 instituições que se defrontaram entre si, em duas voltas em cada embate, em Livre Olímpica e em Greco Romana, de forma a subir ao mais alto patamar do Pódio e erguer a Taça de Portugal, a prova rainha de qualquer modalidade.
Antes de chegarmos à Final Four da Taça de Portugal de 2014, a detentora da taça a Casa Pia AC defrontou e venceu no Play-off, o Sport Lisboa e Benfica que, voltando às competições por equipas, apostou na sua juventude para atacar o troféu que não vence desde os anos 90.

A consagrada Casa Pia AC orientada pelo novo Treinador Luís Alves carimbou o bilhete para a Semifinal, onde estava à sua espera o Clube Musical União formada pelo Mário Lopes. Na outra Semifinal estava o Finalista Vencido da anterior edição, a formação algarvia o Silves Futebol Clube orientada pelo Bruno Nascimento, que iria medir forças com a Estreante da Prova a Escola de Luta da Junta de Freguesia de Casal de Cambra dirigida pelo Treinador Luís Marques.
Este ano as expetativas no apuramento para a final, estavam divididas em 3 equipas, na Casa Pia AC porque era a detentora da Taça e a venceu em 6 ocasiões, no Clube Musical União que pretendia a todo o custo, apagar o desaire na última edição e conquistar a sua 3ª Taça e também recaía no Silves Futebol Clube que em 2013 chegaria à Final tendo derrotado o CM União, tendo perdido a Final frente aos Casapianos.
A União conduzida pelo Treinador Mário Lopes e tripulada pelos lutadores Adrian Roman, Zoltan Scholle, Nelson Gonçalves, João Pina, Nuno Pina, Miguel Leirão, Diogo Pinto, Francisco Mourisco e Rui Soares conseguiram vencer os Gansos Rúben Moniz, João Carvalho, Hugo Passos e João Gastão liderados pelo Treinador Luís Alves, num encontro bastante equilibrado com 3 vitórias para cada lado, tendo dois pontos técnicos feito o desempate, fez com que a Casa Pia ficasse de fora este ano da final.

A Finalista vencida o Silves Futebol Clube apresentou a mesma formação do ano passado, assim Rui Santos, Nazar Vos´mirka, Bruno Prates, Óscar Jesus e Mário Mascarenhas imperados pelo Treinador Bruno Nascimento, venceram a Estreante da Prova a Junta de Freguesia de Casal de Cambra dirigida pelo Treinador Luís Marques e os jovens lutadores Samuel Marques, Reginaldo Santos e Reginaldo Ferreira num encontro bastante renhido.
Na final entre a União e os Castelões foi bastante emotiva e competitiva, tendo a maioria das bancadas sido inteiramente de Lisboa, tendo desfavorecido o Algarve.
A final foi assim disputada entre estas duas equipas:
Na primeira volta em Livre Olímpica, a União ganha o primeiro ponto num combate em que o Adrien Roman vence aos pontos o Nazar Vos´mirka.
O combate seguinte terminou com desistência de Kevin Scholle, devido a uma lesão na zona da virilha, aquando defrontava o Bruno Prates. Kevin está a preparar o Campeonato do Mundo de Veteranos que se realiza em Agosto, onde terá que conseguir recuperar a tempo.
O próximo ponto seria do União por intermédio do veterano Rui Soares tendo vencido o Óscar Jesus.
Terminando a primeira volta e num total de 2-1, passou-se rapidamente à Greco Romana.
Na segunda volta voltaram a defrontar os mesmos protagonistas e de novo o mesmo resultado, vitória de Adrien Roman frente ao Nazar Vos´mirka.
O União vencia por 3-1 e o próximo ponto seria decisivo para a continuidade da esperança dos Castelões. O penúltimo combate colocou frente a frente o João Pina e o Bruno Prates, tendo o Prates colocado o resultado em 3-2 e deixar a pressão para o último combate.
O último combate teria também os mesmos protagonistas, o Rui Soares e o Óscar Jesus. Jesus não conseguiu empatar o encontro, tendo mesmo perdido para o veterano Rui Soares. Resultado final de 4-2.
No final o Clube Musical União levantou a Taça de Portugal 2014, para o entusiasmo dos inúmeros apoiantes que estavam na bancada que gritavam “Campeões, Campeões”.

Parceiros

Deixe uma resposta