Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

Vasco Vilaça foi 4º no Campeonato do Mundo de Triatlo 2019

Vasco Vilaça alcançou um excelente 4º lugar na Finalíssima do Campeonato do Mundo de Triatlo

Vasco Vilaça, que participou na Finalíssima do Campeonato do Mundo de Triatlo sub23, prova realizada na distância olímpica, conquistou um excelente 4º lugar com o tempo de 01:51:07, a 48 segundos do primeiro classificado, o espanhol Roberto Mantecon Sanchez.

Vasco Vilaça fez uma prova muito consistente

Vilaça fez uma prova muito consistente, sendo o único triatleta nacional a participar na competição. Vasco posicionou-se de lado na saída da natação, acabando por concluir este segmento um pouco aquém do pretendia. Com um percurso de 1500 metros de duas voltas, que incluía a saída da água para voltar a entrar, Vilaça saiu em 36º lugar, integrando o segundo grupo de ciclismo, num trajeto de 40km com oito voltas com subidas acentuadas e descidas prolongadas que dificultaram a vida aos triatletas.

Vasco Vilaça

O triatleta encontrava-se na frente do segundo grupo, mas decidiu que tinha que alcançar rapidamente os primeiros triatletas que seguiam no grupo de frente. «Mesmo que gastasse energias que não me permitissem estar em grande nível na corrida, a única forma de lutar pelos lugares cimeiros era arriscar e tentar alcançar o primeiro grupo», conta Vasco Vilaça.

O triatleta nacional conseguiu integrar o primeiro grupo, com o espanhol Roberto Matecon Sanchez e o israelita Ran Sagiv a seguirem-no. Uma vez apanhado o primeiro grupo, Vilaça posicionou-se muitas vezes na frente do ciclismo de modo a imprimir o seu ritmo, fazendo uma excelente performance neste segmento. «Desde o início da prova que não sabia muito bem o limite das minhas forças, mas senti-me bem a pedalar e consegui gerir como queria», explica Vasco.

Vasco Vilaça

Vasco Vilaça assumiu mais uma vez liderança

Na última volta do ciclismo, Vasco Vilaça assumiu mais uma vez liderança para entrar na transição para a corrida na primeira posição. Saiu para o último segmento de 10km da corrida, onde se integrou no grupo da frente, altura em que o espanhol Roberto Sanchez saiu isolado em 1º lugar. «Estávamos todos à espera que o triatleta espanhol quebrasse, mas isso não aconteceu

Com o espanhol a ganhar uma vantagem cada vez maior para os outros atletas, Vasco manteve-se no grupo perseguidor e «devagar, volta a volta, a acabámos por ficar apenas três na terceira de quatro voltas, e com um ritmo muito alto, quando faltavam cerca de 3km para a meta, o húngaro Csongor Lehmann, Campeão do Mundo em 2018, atacou sendo seguido pelo atleta israelita».O triatleta, que tinha feito um ciclismo a um nível muito alto, manteve o ritmo acima do seu para manter o quarto lugar até ao fim, mas sem conseguir aumentar ao nível dos outros com medo de quebrar a tão pouco tempo do final.

Vasco Vilaça

O único triatleta nacional em prova terminou assim a Grande Final do Campeonato do Mundo num ótimo quarto lugar. «Estou muito contente com o meu resultado, sendo a minha segunda prova na distância olímpica e um dos atletas mais novos em prova!»

A primeira posição pertenceu a Roberto Mantecon Sanchez, de Espanha, com 01:50:19, no segundo lugar ficou o húngaro Csongor Lehmann, com 01:50:36 e no terceiro lugar ficou o israelita Ran Sagiv com 01:50:50.

Texto: Federação Triatlo de Portugal
Fotos: Ben Lumley/ITU Media

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta