Veiga vence Fernandes e passa a liderar o Torneio dos Mestres

José Veiga

Após a quinta jornada da prova, que se realiza no Hotel Santa Maria, em Fátima, o jovem mestre FIDE José Francisco Veiga (A.Xat Montemor-o-Novo), subiu ao comando, através de um significativo triunfo sobre o grande mestre António Fernandes (Individual), que liderava isolado.

Texto / Fotos: Federação Portuguesa de Xadrez

Veiga mudança de rei no Torneio Nacional de Mestres de xadrez

Jogando com as peças pretas, José Francisco Veiga, de 18 anos, soube pressionar a posição e o relógio de António Fernandes, acabando por ganhar por tempo, mas já numa posição difícil para Fernandes.

António Fernandes

Com este resultado, Veiga passou a somar 4 pontos, mais meio do que António Fernandes, que viu o mestre internacional Sérgio Rocha (Barreirense) juntar-se-lhe na segunda posição, depois do empate deste frente ao mestre nacional Luís Sousa Reis (Individual).

O mestre internacional Paulo Dias (A.Xat Montemor-o-Novo) poderia também integrar o lote de jogadores com 3,5 pontos, mas não conseguiu impor-se ao mestre FIDE José Guilherme Santos (GX Alekhine) e o empate na partida colocou-o com 3 pontos, os mesmos de Gonçalo Silva (Ferroviários do Barreiro), que triunfou sobre Pedro Gil Silva (Fórum Airão).

José Veiga
José Veiga

José Francisco Veiga tem partidas difíceis

Com quatro rondas para cumprir no Torneio de Mestres, tudo está ainda em aberto e José Francisco Veiga tem partidas difíceis para poder sair de Fátima com o primeiro grande triunfo da carreira.

5.ª Jornada – Resultados:

Pedro Gil Silva (Fóruma Airão)-Gonçalo Silva (Ferroviários do Barreiro), 0-1;
José Padeiro (OMF, O Amanhã da Criança)-Pedro Rego (MF, A.Xat Montemor-o-Novo), 0-1;
António Fernandes (GM; Individual)-José Francisco Veiga (MF, A.Xat Montemor-o-Novo), 0-1;
Sérgio Rocha (MI, Barreirense)-Luís Sousa Reis (MN, Individual), empate;
José Guilherme Santos (MF, GX Alekhine)-Paulo Dias (MI, A.Xat Montemor-o-Novo), empate.

Classificação:

1.º José Francisco Veiga, 4 pontos;
2.ºs António Fernandes e Sérgio Rocha, 3,5;
4.ºs Paulo Dias e Gonçalo Silva, 3;
6.º Pedro Rego, 2,5;
7.º Luís Sousa Reis, 2;
8.ºs José Padeiro e José Guilherme Santos, 1,5;
10.º Pedro Gil Silva, 0,5.

Rodrigo Basílio

Rodrigo Basílio resiste na frente da Honra

Rodrigo Basílio, atual campeão nacional de Sub-14, continua a mostrar todo o potencial no Torneio Nacional de Honra.

Após cinco jornadas, mantém-se isolado na frente da prova, que decorre no Hotel Santa Maria (Fátima), paralelamente ao Torneio de Mestres.

Na quinta jornada, Rodrigo Basílio, jogador do CCD Corvos do Lis, sobreviveu ao ataque de Carlos Gonçalves (Clube EDP) e conseguiu a vitória que lhe permitiu somar mais um ponto.

Tem agora 4,5 pontos (quatro vitórias e um empate) e é perseguido agora apenas um jogador, Filipe Bártolo (GX Alekhine), que, após ter perdido na primeira ronda, somou quatro triunfos consecutivos e totaliza agora 4 pontos.

A última das vitórias de Bártolo ocorreu frente a Jorge Barrento (AXOP Pombal).

Com 3,5 pontos seguem dois jogadores, Tiago Pina (CXAE Filipa de Lencastre) e Vítor Morais (Clube EDP), que empataram entre si na quinta sessão e mantiveram aspirações a poder ganhar o torneio.

Partida inédita resulta num empate

A ronda conheceu o duelo mais intemporal de sempre neste tipo de torneios, entre o jogador mais velho, o mestre nacional Júlio Santos (Clube EDP), de 90 anos, e o mais novo, Rodrigo Sarabando (CX Colégio Português), de 14 anos, feitos no primeiro dia da competição.

O empate foi resultado desta partida inédita.

5.ª Jornada – Resultados:

Rodrigo Basílio (CCD Corvos do Lis) – Carlos Gonçalves (Clube EDP), 1-0;
Tiago Pina (CXAE Filipa de Lencastre)-Vítor Morais (MN, Clube EDP), empate;
Rodrigo Sarabando (CX Colégio Português)-Júlio Santos (MN, Clube EDP), empate;
Filipe Bártolo (GX Alekhine) – Jorge Barrento (AXOC Pombal), 1-0;
Rúben Santos (Estrelas S. João de Brito)-Rodolfo Lavrador (MN, Clube EDP), empate.

Classificação:

1.º Rodrigo Basílio, 4,5 pontos;
2.º Filipe Bártolo, 4;
3.ºs Vítor Morais e Tiago Pina, 3,5;
5.º Rúben Santos, 2,5;
6.ºs Rodrigo Sarabando e Carlos Gonçalves, 2;
8.ºs Júlio Santos, Rodolfo

Parceiros

Deixe uma resposta