VENCEDOR DA MEIA MARATONA DE LISBOA SUSPENSO PROVISORIAMENTE POR DOPING

Meia Maratona

O queniano Kenneth Kiprop Renju, vencedor da Meia Maratona de Lisboa em 22 de maio, foi suspenso provisoriamente por doping pela Unidade de Integridade de Atletismo (AIU).

Kenneth Kiprop Renju venceu a Meia Maratona de Lisboa em 1.00.13 horas, numa corrida feita quase em solitário, com o etíope Huseydin Mohamed Esa a ser segundo em 1:01.00, seguido do queniano Elvis Kipchoge Cheboi, em 1:01.03.

Fonte: Lusa

Kenneth Kiprop Renju, vencedor da Meia Maratona de Lisboa foi suspenso provisoriamente por doping

A atualização hoje divulgada da lista de suspensões provisórias da AIU em vigor passa a incluir Renju e outro queniano, Ibrahim Mukunga Wachira, o que eleva para uma trintena de atletas daquele país suspensos por doping.

Renju foi apanhado por metastetona e Wachira por norandrosterona.

Renju foi este ano campeão nacional de 10.000 metros, em abril, após ter vencido os 10 quilómetros de Lille, em março.

Triunfou também nas meias maratonas de Praga, em abril, e na da capital portuguesa.

Kenneth Kiprop Renju vencedor da Meia Maratona de Lisboa 2022

Wachira tem um palmarés menos forte, onde se destaca uma meia maratona na Estónia em 2017. Este ano foi terceiro na ‘meia‘ de Ras Al Khaima.

A suspensão de Renju e Wachira ocorre apenas quatro dias depois da vencedora da Maratona de Boston de 2021, Diana Kipyokei, e a sua compatriota Betty Wilson Lempus terem sido suspensas pelo recurso a substâncias proibidas.

Três dias antes tinham sido conhecidas as suspensões de Mark Kangogo e Philemon Kacheran.

Em 2016, o Quénia foi colocado na categoria A da lista de vigilância de conformidade da Agência Mundial Antidopagem (AMA).

Parceiros

Deixe um comentário