PERCURSO DA VOLTA AO ALGARVE REVELADO

Volta ao Algarve

Foto: Volta ao Algarve

A 50.ª edição da Volta ao Algarve, na estrada entre 14 e 18 de fevereiro de 2024, começará em Portimão, consagrando os vencedores no alto do Malhão, Loulé. Pelo caminho há um contrarrelógio em Albufeira totalmente novo.

A única corrida por etapas portuguesa do circuito UCI ProSeries terá 752.9 quilómetros e um acumulado de elevação de 14455 metros, distribuídos por cinco etapas.

Haverá bonificações nas chegadas e, em cada etapa em linha, uma meta volante bonificada com 6 segundos para o primeiro a passar.

Site oficial

De Portimão ao Malhão com contrarrelógio em estreia pelo caminho

A tirada mais longa da competição é a primeira, 200,8 quilómetros unindo Portimão a Lagos, uma jornada que se prevê de protagonismo para os sprinters.

A luta pela classificação geral tem um dia importante na segunda etapa, 171,9 quilómetros, entre Lagoa e o alto da Fóia, Monchique.

A meta, no ponto mais alto do Algarve, será antecedida por três outras contagens de montanha. Duas delas encadeadas, de modo a endurecer e a selecionar a corrida antes da subida final.

São as subidas de Alferce (3.ª categoria) e da Pomba (2.ª categoria), esta apenas a 6300 metros do início da escalada para a meta.

Ao terceiro dia antevê-se nova oportunidade para os homens rápidos, no final dos 192,2 quilómetros que ligam Vila Real de Santo António a Tavira.

Numa aproximação à meta semelhante a esta, a luta pela bonificação acrescida na meta volante de Vila Real de Santo António, baralhou as contas dos sprinters na edição de 2023 da corrida.

Veremos se a mesma meta intermédia terá algum impacto na definição da etapa em 2024.

A quarta etapa é a grande novidade da competição, um contrarrelógio individual de 22,2 quilómetros, entre a Marina de Albufeira e a Câmara Municipal do mesmo concelho.

O percurso tem o sobe e desce que é apanágio dos contrarrelógios da Volta ao Algarve, dando oportunidade aos especialistas mais puros sem arredar completamente da discussão ciclistas completos que se adaptem ao esforço individual.

Quinta e última etapa fecha as contas da geral

As contas da geral irão fechar-se apenas na quinta e última etapa 165,8 quilómetros entre Faro e o Alto do Malhão.

A chegada coincide com um prémio de montanha de segunda categoria.

A 24 quilómetros da meta o pelotão fará a primeira subida ao Malhão, já depois de ter ultrapassado os prémios de montanha de Vermelhos (Km 99) e de Alte (km 128,3).

Num pelotão que será fechado nas próximas semanas, estão já confirmadas treze equipas:

Dez WorldTeams: Alpecin-Deceuninck (Bélgica), Arkea-B&B Hotels (França), Astana Qazaqstan Team (Cazaquistão), BORA-hansgrohe (Alemanha), EF Education-EasyPost (EUA), Groupama-FDJ (França), Lidl-Trek (EUA), Soudal Quick-Step (Bélgica), Team dsm-firmenich PostNL (Países Baixos) e UAE Team Emirates (Emirados Árabes Unidos). E três ProTeams: Caja Rural-Seguros RGA (Espanha), Tudor Pro Cycling (Suíça) e Uno-X Mobility (Noruega).

Algarve Granfondo

Entretanto, já abriram as inscrições para o Algarve Granfondo, o evento de massas da Volta ao Algarve, que permite aos ciclistas amadores pedalar no mesmo palco das maiores estrelas do mundo.

O Algarve Granfondo realiza-se em Albufeira, dia 17 de fevereiro.

Inscrições

Parceiros

Deixe um comentário