57.ª edição do Grande Prémio de Natal

A Associação de Atletismo de Lisboa, organizou mais uma vez a já tradicional corrida intitulada “57.ª edição do Grande Prémio de Natal”, no dia 14 de dezembro 2014, bem no coração da cidade de Lisboa e que bem poderia ser chamado de “A Corrida do Pai Natal” tal a presença dos participantes com adornos alusivos à época, ideia que a organização promoveu distribuindo gorros de Pai Natal,

O percurso da prova principal, numa extensão de 10kms, nada teve de monótono, porquanto foi recheado de subidas e descidas. E se é verdade que o Pai Natal desce pela chaminé… os corredores desta prova descem e sobem pelos túneis. Perfeita a analogia.
No percurso desde Entrecampos até ao Saldanha, com inversão para Entrecampos, até ao Campo Grande, e regresso a Entrecampos e Saldanha, num autêntico carrossel de sobe e desce por entre um sem fim de túneis, quebrando assim alguma possível monotonia que pudesse existir. Assim, alcançado novamente o Saldanha, os atletas finalizam a sua corrida com os últimos 2,5 km em descida para o Marques Pombal, Av. Liberdade e a meta nos Restauradores. Sendo rara a referência nas provas de estrada, ao desnível, esta no entanto merece destaque ao oferecer aos atletas um desnível positivo de 323 metros.
O percurso da prova de Infantis Masculinos e Femininos, numa extensão de 2 kms – com partida na Avenida Fontes Pereira de Melo, Praça Marquês de Pombal, Av. da Liberdade, Praça dos Restauradores, onde terminou.
O percurso da prova aberta, de Juvenis femininos e masculinos e juniores femininos, numa extensão de 4 kms – com partida em Entrecampos, Av. da Republica, Saldanha, Av. Fontes Pereira de Melo, Praça Marquês de Pombal, Av. da Liberdade, Praça dos Restauradores, onde terminou.
O percurso da prova de marcha atlética de Seniores, Juniores, Juvenis, numa extensão de 5 kms, o de Iniciados Masculinos e Femininos, numa extensão de 3 kms, e dos Infantis Masculinos e Femininos numa extensão de 2 kms.
A partida e chegada das provas de marcha atlética ocorreu na Praça dos Restauradores, com um circuito de 1000 metros (medição oficial) na Avenida da Liberdade.

Retrocedendo alguns anos, recorde-se que 24 de dezembro de 1978, foi um dia muito especial para os marchadores lusos. A então novel especialidade do atletismo português passava a integrar uma das mais prestigiadas provas do calendário associativo de Lisboa. A Associação de Atletismo de Lisboa, então presidida por Mário Paiva, reconhecia e apoiava o esforço e dedicação dos entusiastas da marcha atlética.
Nesse dia, logo pela manhã, num domingo de sol, foi dada a partida dos 6.400 metros (aberta apenas a atletas masculinos), na Avenida Norton de Matos (segunda circular), no enquadramento da Quinta de S. Vicente (o cenário das periferias da segunda circular desses tempos era bem diferente do de hoje), com passagens pelo Campo Grande, Campo Pequeno, Saldanha, Marquês de Pombal, percorrendo toda a Avenida da Liberdade para, finalmente, terminar na Praça dos Restauradores.
Em 28 de dezembro de 1983 foi a vez da estreia do sector feminino. Participaram nove atletas (oito pertenciam à Associação Desportiva de Oeiras), que fizeram o percurso estabelecido entre o Campo Pequeno e os Restauradores, na distância de 3.300 metros.

Os resultados obtidos foram os seguintes:

10km
Masculinos
1 Nelson Cruz – 0:30:28 – Clube Pedro Pessoa EA
2 Miguel Moreira – 0:30:43 – Sport Lisboa e Benfica
3 Ricardo Paixão – 0:31:00 – Sport Lisboa e Benfica

Femininos
1 Irina Sergeeva – 0:34:34 – Individual
2 Susana Cunha – 0:35:23 – Linda-a-Pastora Sporting Clube
3 Raquel Trabuco – 0:36:13 – Individual

Texto de: Isabel Barra
Fotos de: Marcelino Almeida

Parceiros

Deixe uma resposta