À Conversa com…. Ezequiel “Ezi Lobo”

Falamos com o primeiro Português na maratona de Lisboa, com Ezi Lobo.

Texto: Rita Barroso – Equilibrium Centro Terapêutico
Fotos: cedidas pelo Ezi Lobo

Artigo anterior foi À conversa com….. Filipe Azevedo

Sabem de quem falamos?

O atleta que é Policia, que é tatuador, que já foi ciclista, que já fez BTT, XCO, Trail, Ultra Trail e estrada, e que neste momento sonha com o apuramento para o Campeonato do Mundo de IronMan.

Sim, hoje estamos À Conversa com……. Ezequiel Francisco Aires Lobo, mais conhecido com Ezi Lobo, de 46 anos e que representa o Clube de Atletismo de Viana do Alentejo.

Ezi conta que se iniciou no desporto nos anos 2000, com praticamente 30 anos e por motivos de saúde.

Tinha uma hérnia discal e na altura cheguei a pesar quase 90kgs.

Os seus primeiros passos foram foram dados no “ciclismo e depois comecei a fazer algumas provas de BTT nas vertentes de XCO e maratonas, tendo conseguido alguns resultados, tive logo alguns bons resultados.

Fui convidado para fazer ciclismo federado no clube de ciclismo das Silveiras e foi assim que tudo se iniciou de uma forma mais séria.

E o que muda após uma década?

 “Após quase uma década de pedaladas no final da época se 2011 decidi abandonar a competição por já não me identificar, por alguma falta de tempo para treinar e também por motivos familiares

Ezi Lobo
Da esqª para a dtª, Carlos Carapinha, Luís Romão, Rui Pisco, João Serralheiro, Ezequiel Lobo, Carlos Charrua, Francisco Romão e Pedro Aleixo

E aí surge a corrida, na vida de Ezi Lobo!

 “Iniciei a atividade da corrida para ir mantendo uma forma física aceitável, entretanto tomei o gosto pela modalidade.

Inscrevi-me numa prova de atletismo que foi o Grande prémio de atletismo de Montemor-o-novo para me testar e as coisas foram positivas.

Fiz um tempo bastante razoável para um iniciante e nessa altura fui convidado para a equipa dos bombeiros voluntários de Montemor-o-Novo.

Depois do gosto tomado…..

Comecei a fazer provas de estrada e de trail mais curtas e fui evoluindo para as maratonas e ultra trails.

Dediquei-me muito  à modalidade e os resultados foram bastantes positivos mais do que algum dia pudesse imaginar fruto de muito trabalho e dedicação.

E surge o desgaste….


A época de 2018 foi bastante desgastante para mim com várias ultra trails e outras provas duras e no final da época fiquei bastante desgastado fisicamente e com algumas mazelas

E o cansaço de Ezi Lobo leva a novos desafios…..

Fui de férias e nessa altura pensei em novos desafios para que me pudesse superar.

Foi aí que me surgiu a ideia de fazer uma prova do Ironman para me superar, sendo que nadar para mim seria a grande dificuldade.

Quando tomei essa decisão, muitos me criticaram, porque ia tomar essa decisão se poderia continuar no atletismo e ganhar muitas provas, mas tomei a decisão pois precisava de novos desafios, desafios maiores que me pudesse superar mais.

E surge a ideia do IronMan Zurich.

Segui o que tinha idealizado e após quase um ano de preparação consegui cumprir o objetivo em 2019 e conclui a prova do Ironman do circuito mundial em Zurich.

Agora já tenho outros objetivos maiores e continuo a trabalhar forte e gostaria de conseguir nos próximos anos o apuramento para o campeonato do mundo de Ironman em Kona no Hawai.

Sei que é muito difícil mas não impossível por isso estou a trabalhar para isso, vamos ver.

Ezi Lobo

Para Ezi Lobo o que conta é a superação não as vitórias…

As vitórias são importantes não o posso negar, mas o que me move no desporto não são as vitórias.

O que me inspira e me dá forças para treinar e dedicar-me, são os objetivos que me proponho a superar, uma luta constante de superação,  o meu principal oponente sou eu mesmo.

Apoio Familiar, trabalho, esforço, sofrimento, treino orientado são os pilares

Independentemente da modalidade, um atleta só consegue ter alguns resultados com muito trabalho, dedicação, sofrimento e superação e apoio familiar.

Sem esse fatores é difícil conseguir evoluir e ter resultados, alguns fatores genéticos também são importantes e até mesmo decisivos associados a um treino metódico e bem orientado.

Aquela especial…. de Ezi Lobo

A vitória da qual gostei mais, é difícil responder, tenho muitas provas que me marcaram pelas paisagens, pelo público ou pelo desafio em si.

Não tanto pela vitória ou resultado alcançado e que até me deram um prazer enorme em ter participado.

Mas acho que ser o primeiro português na maratona de lisboa foi para mim um dia especial.

Sem magia, só organização….

Para conseguir conciliar o trabalho a família e o desporto, não é preciso recorrer a artes mágicas como muitos pensam.

O segredo em primeiro lugar é o apoio e a compreensão da família, em segundo lugar uma agenda muito organizada e metódica.

Quando me fazem essa pergunta eu costumo dar um exemplo, tu bebes 4 cafés por dia e ficas um pouco na conversa com os amigos a 15 minutos cada café dá 1 hora de treino por dia.

Eu também bebo café mas tudo tem de ser feito de uma forma contabilizada para não haver problemas de agenda e tudo se consegue, depois há os treinos de madrugada e há noite se necessário.

A dureza do Triatlo…

O triatlo é a superação e a dureza das 3 modalidades associadas em que tens de estar muito bem fisicamente a nível geral e também psicologicamente.

O ciclismo é o vento na cara a velocidade e a adrenalina, a corrida é o correr rápido, o mais rápido que se consiga, trail é a paisagem e montanha, a montanha que tanto amo e já tenho saudades.

Desporto sempre, competição talvez não..

Acho que hoje em dia não me imaginava sem praticar desporto, competição sim.

Algum dia quando achar que é altura vou deixar de competir, mas irei sempre continuar a praticar desporto para ter uma vida mais saudável e para me manter ativo

Espero que tenham gostado deste À Conversa com….

E aguardem o próximo…..

Sitio oficial do Equilibrium Centro Terapêutico
Página do Equilibrium Centro Terapêutico
Equilibrium Centro Terapêutico no Instagram

Parceiros

Deixe uma resposta