Enduro a caminho da catedral do Motocross Nacional

Micael Simão

Depois das areias de Vila Nova de Santo André e os trilhos beirões de Góis, a caravana do Enduro ruma agora até à catedral do Motocross Nacional para a terceira jornada da competição.

O V Enduro de Águeda – com organização a cargo do Águeda Action Club – ACTIB, decorrerá já nos próximos dias 12 e 13 de junho.

Texto: Evo-press
Fotos: Aifa_Jorge Cunha

Campeonato Nacional de Enduro – Águeda

O evento terá como centro nevrálgico o Crossódromo Internacional de Águeda, pelo que o formato irá ser um pouco diferente do habitual, afastando a competição da azáfama do centro da cidade.

O percurso a cargo do ACTIB terá os habituais 45 km´s de extensão, sendo que a Extreme-Test se situa junto á aldeia de Feridouro, a Cross-Test irá usar o crossódromo (pista e zonas envolventes) e a Enduro-Test decorrerá junto ao parque Fluvial da Redonda.

O troféu monomarca continua a saldar-se com um enorme sucesso, fruto da competição saudável entre todos os participantes, bem como por toda a dinamização e imagem do mesmo.

Enduro

Vítor Menezes – responsável GasGas Portugal, comentou: “Estamos bastante satisfeito com o decorrer do troféu.

Os concessionários têm tido um papel importante e é nesse sentido que iremos continuar a trabalhar.

A competição está ao rubro quando vamos para a terceira jornada.

Ainda faltam as duas jornadas de dois dias e uma de um, que poderão dar uma reviravolta na tabela classificativa, no entanto estou confiante que vamos ver lutas animadas até ao último dia”.

Em Águeda o dia de sábado será reservado para as habituais verificações técnicas e administrativas.

Já no domingo (13 de junho) os primeiros pilotos terão ordem de partida do Crossódromo Internacional de Águeda quando forem 9h da manhã.

Aqui pode visualizar estas e outras Informações.

Micael Simão

Micael Simão apaixonado pelo desporto motorizado e líder do troféu

Transmontano de nascença, mas a residir no Algarve desde tenra idade, Micael Simão é um jovem apaixonado pelo desporto motorizado em geral.

O piloto GasGas teve como primeira referência Paulo Felícia – que acompanhou desde muito jovem – ambos naturais de Vila Real, no entanto Simão só entrou neste mundo em 2017 com a ajuda do seu irmão.

O primeiro contato com a competição surgiu nesse mesmo ano, num SuperEnduro realizado em Vila do Bispo – Algarve.

Desde então e com as várias presenças nos principais campeonatos nacionais, Micael Simão tem como principais conquistas, uma vitória no Nacional de Resistência TT em dupla com o experiente António Maio e mais recentemente o título de Vice-Campeão do Mundo de Bajas 2020.

Nos dias de hoje, o piloto utiliza uma GasGas MC 450F (convertida para 500cc) no Todo-o-Terreno e uma GasGas EC 350F no Enduro.

Micael divide os seus dias entre treinos e o seu trabalho – funcionário da Ruben Faria Adventure Tours, o piloto tem a sorte de ter como patrão, um dos mais icónicos pilotos do offroad português – Ruben Faria.

A minha relação com ele nasceu assim que ele deixou de ser piloto profissional.

É sempre um prazer termos oportunidade de treinar com um campeão como o Ruben.

Tudo o que sei hoje, foi por influência dele e só tenho a agradecer todas as condições que me proporciona.

Trato-o com carinho por “paizinho” pois temos uma relação mesmo boa”.

Infelizmente o momento menos positivo desta promissora carreira acabou de acontecer recentemente na Baja TT Montes Alentejanos – prova de abertura do Nacional de Todo-o-Terreno 2021.

Micael Simão sofreu queda aparatosa que resultou na fratura do escafóide.

Líder do troféu e a atravessar um excelente momento de forma, o piloto transmontano vê-se agora afastado da competição por algum tempo.

Parceiros

Deixe uma resposta