MARIA TOMÉ 11ª EM PROVA ATRIBULADA NO EUROPEU

Maria Tomé

Maria Tomé foi 11ª classificada no Campeonato da Europa (distância olímpica) disputado em Munique, sexta-feira (12 de Agosto), enquanto Melanie Santos terminou no 24º lugar e Helena Carvalho foi 41ª.

Fonte: FTP com Lusa

Maria Tomé “…foi o meu melhor resultado de sempre…”

Estou muito satisfeita, pois foi o meu melhor resultado de sempre em campeonatos da Europa” dos vários escalões, confessou a jovem de 21 anos.

Maria Tomé acredita que o desempenho em Munique “é um bom indicador para a segunda metade da época”.

A olímpica Melanie, 22.ª em Tóquio’2020, até começou bem nos 1.500 metros de natação, sempre no grupo da frente das 59 participantes, saindo da água aos 23.03 minutos, a quatro segundos da líder, a alemã Laura Lindemann.

Helena Carvalho era 15.ª, a 17 segundos, enquanto Maria Tomé saiu mais atrás, em 36.ª, a 47 segundos.

Formou-se um grupo de 13 ciclistas no início dos 40 quilómetros de ciclismo, que incluía Melanie Santos, vítima da queda, indo ao solo no fim da primeira volta, segundos antes de acontecer o mesmo a Helena Carvalho, que inclusivamente ficou com a bicicleta presa no gradeamento que protege o circuito. Melanie caiu para um segundo grupo, de 20 elementos, reforçado com Maria Tomé.

Helena Carvalho

Uma queda que a “afetou bastante física e mentalmente”

Helena Carvalho, claramente em dificuldades físicas, persistiu no esforço de terminar a prova e seguia mais para trás.

A cambalear e com a mão ensanguentada, assumiu, ainda assim, a sua felicidade por ter terminado: “Estou contente de ter conseguido esse objetivo, que apesar de ser pequeno neste momento tem algum significado para mim”.

Elogiou o “público incrível” e todos o que lhe “arrancaram um sorriso na desgraça” na qual se estava a “sentir”, depois de uma queda que a “afetou bastante física e mentalmente”.

Helena diz não descartar o objetivo olímpico, porém diz preferir focar-se agora em “objetivos a mais curto prazo”.

Melanie Santos

Melanie Santos “a prova estava a correr lindamente”

Melanie Santos, recordou que “a prova estava a correr lindamente”, tendo nadado no primeiro grupo e integrado o pequeno pelotão que seguia na frente quando, numa curva cega, uma queda a deixou “condicionada para o resto da prova”.

Ainda assim, a jovem portuguesa terminou a prova, “não no lugar que queria e ambicionava”, e que acreditava poder ter alcançado não fosse a queda.

Parceiros

Deixe uma resposta